CLASSIFICAÇÃO DOS CRIMES
6 pág.

CLASSIFICAÇÃO DOS CRIMES


DisciplinaDireito Penal I79.687 materiais1.343.593 seguidores
Pré-visualização1 página
CLASSIFICAÇÃO DOS CRIMES
QUANTO AOS DIPLOMAS NORMATIVOS:
- Previstos no CP
- Previstos em Leis Extravagantes (com aplicação subsidiária das regras gerais do CP)
QUANTO AO SUJEITO ATIVO
- Havendo pluralidade de sujeitos ativos:
- Unisubjetivos, monosubjetivos ou de concurso eventual
- Plurisubjetivos ou de concurso necessário: 
	- de condutas convergentes (bigamia \u2013 art. 235)
	- de condutas paralelas (quadrilha ou bando \u2013 art. 288)
	- de condutas contrapostas (rixa \u2013 art.137)
- Quanto à qualidade especial do sujeito ativo
- Crimes comuns
- Crimes próprios (admite co-autoria e participação)
- Crimes bipróprios (qualidade especial tanto do sujeito ativo como do passivo \u2013 exemplo Maus tratos)
- Quanto à possibilidade de coautoria
- crimes de mão própria ou atuação pessoal (só admitem participação, para uma corrente), ex.: Falso Testemunho.
QUANTO AO SUJEITO PASSIVO
- Crimes Vagos: quando o sujeito passivo (material ou eventual) for um ente sem personalidade jurídica, ex: coletividade.
- Crimes não vagos de única (um único sujeito passivo material) ou de dupla subjetividade passiva (dois sujeitos passivos materiais, ex: violação de correspondência onde são vítimas o remetente e o destinatário).
QUANTO AO RESULTADO
- Quanto ao resultado naturalístico ou material
- materiais ou de resultado (homicídio)
- formais, de intenção ou de consumação antecipada (extorsão mediante sequestro)
- de mera conduta (porte de arma)
- Quanto ao resultado jurídico ou normativo (lesão ou ameaça de lesão ao bem jurídico)
- crimes de dano
- crimes de perigo: 	- abstrato
				- concreto
QUANTO À CONDUTA
- Crimes comissivos
- Crimes Omissivos:	- próprios ou puros
- impróprios, impuros ou comissivos por omissão
- Crimes de conduta mista: ação e omissão (apropriação de coisa achada \u2013 art. 169, II)
QUANTO AO MOMENTO CONSUMATIVO
- Crimes instantâneos (furto, roubo e homicídio)
- Crimes permanentes (sequestro e extorsão mediante sequestro)
QUANTO À AUTONOMIA
- Crimes Principais: sua existência não depende da ocorrência de nenhum outro
- Crimes Acessórios: requerem a existência de um crime anterior (receptação, lavagem de bens e capitais Lei 9.613/98).
QUANTO À EXISTÊNCIA DE CONDIÇÕES
- Crimes Incondicionados: grande maioria não depende de qualquer condição objetiva para existir
- Crimes Condicionados: depende de uma condição objetiva para existir, exemplo crimes falimentares
QUANTO À OBJETIVIDADE JURÍDICA
- Simples: possuem somente um objeto jurídico (homicídio)
- Complexo: possuem dois objetos jurídicos (roubo)
QUANTO AO ITER CRIMINIS
- Consumado: nele se reúnem todos os elementos de sua definição legal
- Tentado: iniciada a execução não se consuma por circunstâncias alheias a vontade do agente (branca ou incruenta \u2013 pessoa ou coisa contra a qual recai a conduta não é atingida; cruenta a vítima é atingida)
	- crime falho, tentativa perfeita ou acabada (percorreu todo o caminho);
	- crime impossível, quase crime, tentativa inadequada ou inidônea (art. 17)
	- crime exaurido: novo ataque ao bem depois de consumado
QUANTO À CONDUTA TÍPICA
- Quanto à possibilidade de fracionamento da conduta
- unissubsistentes
- plurissubisistentes
- Quanto à natureza do comportamento nuclear
- crimes de ação livre ou de forma livre
- crimes de ação ou forma vinculada (art. 149 \u2013 redução à condição análoga de escravo)
- Quanto a pluralidade de ações nucleares
- Crimes de ação simples: um só verto
- Crimes de ação múltipla ou conteúdo variado: vários núcleos mas basta a realização de um para ocorrer
QUANTO AO ELEMENTO SUBJETIVO OU NORMATIVO
- Doloso
- Culposo
- Preterdoloso ou preterintencional
QUANTO A TOPOGRAFIA NO CP
- Crimes Simples
- Crimes privilegiados, qualificados e majorados
OUTRAS CLASSIFICAÇÕES
- Crime multitudinário
- Crime de opinião (abuso da liberdade do pensamento)
- Crime de ímpeto (ação repentina)
- Crimes à distância ou de espaço máximo (território de dois países)
- Crimes plurilocais (o iter atinge território de mais de um foro
- Delitos de tendência: condicionada à uma intenção do agente (ex. fim libidinoso \u2013 exame de ginecologista)
- Crime de prazo \u2013 aumento da pena vinculado a um lapso temporal ex: lesão agravada em razão da vítima ficar incapacidade para suas atividades habituais por mais de 30 dias.
- Crime transeunte e não transeunte, respectivamente deixa ou não vestígios.
- Crimes de atentado e de empreendimento (pena igual tentado ou consumado \u2013 evasão de preso)
- Quase crime = crime impossível
- Crime putativo ou imaginado (só ocorre na mente do agente)
Kauan
Kauan fez um comentário
falta exemplos! Trabalho incompleto! Muito ruim.
0 aprovações
Ivonete
Ivonete fez um comentário
CONCEITUAR QUANTO AO CARATER TRANSNACIONAL
0 aprovações
Carregar mais