Proint parcial
8 pág.

Proint parcial


DisciplinaProuni15 materiais45 seguidores
Pré-visualização2 páginas
\ufffd
CENTRO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTAO HOSPITALAR
PÓLO - UNIDERP/Anhanguera Guajajaras \u2013 Belo Horizonte
AUTORA
MARIANA OLIVEIRA SILVA \u2013 RA: 1299150545
Projeto Interdisciplinar Aplicado ao Cursos Superiores de Tecnologia em Gestão Hospitalar li (PROINTER lI)
Belo Horizonte / MG
06/10/2018
MARIANA OLIVEIRA SILVA \u2013 RA: 1299150545
 Projeto Interdisciplinar Aplicado ao Cursos Superiores de Tecnologia em Gestão Hospitalar lI (PROINTER lI)
Relatório parcial do projeto interdisciplinar aplicado aos cursos superiores de tecnologia em Gestão Hospitalar, para avaliação, tutor online JOÃO VALDIVINO LIMA FERREIRA
 
Belo Horizonte / MG
06/10/2018
SUMÁRIO
	1. Introdução
	4
	2. Local de estudo
	4
	2.1. Caracterização da saúde no município
	4
	2.2. Caracterização do Município 
	4
	2.3. Caracterização do serviço da unidade hospitalar
	4
	3. Justificativa e objetivo
	5
	4. Aspectos normativos acerca da gestão humanizada
	5
	5. Descrição da situação e dos problemas relacionados à gestão hoteleira
	5
	6. Descrição dos tipos de departamento envolvidos na hotelaria hospitalar.
	5
	7. O gestor hospitalar e a hotelaria
	6
	8. Segurança patrimonial hospitalar
	6
	9. O departamento de marketing e a hotelaria hospitalar
	6
	10. Considerações Finais.
	7
	11. Conclusão
	7
	12. Referência Bibliográfica
	7
\ufffd
Introdução.
Como a realidade atual é marcada pela globalização, toda a gama de setores envolvidos no segmento turístico precisa oferecer produtos e serviços de qualidade, que atendam às necessidades e desejos dos clientes de maneira satisfatória a estes, para se manter num mercado ditado pela alta competitividade. Isso, porque a globalização facilitou o processo de comunicação e os clientes, mais informados, tornaram-se cada vez mais exigentes, difíceis de agradar e mais preocupados com a qualidade (BOERGER, 2005). A globalização afetou também os clientes dos hospitais, mudando seus critérios que deixaram de ser apenas avaliado pela competência do corpo clinico e higienização do hospital e passou a ser mais ampla. O atual cliente hospitalar tornou-se mais exigente e conhecedor dos próprios direitos, para agrada-lo o setor hospitalar precisou se readequar e implantar a hotelaria hospitalar, visando melhorias e principalmente melhor atender o novo perfil do seu cliente. Assim o hospital com toda sua especificidade passou a adotar conceitos de hotelaria, implementando assim um novo conceito chamado hotelaria hospitalar. O hospital observado para pesquisa foi FUNDACAO MUNICIPAL DE SAUDE DE SAO JOAO EVANGELISTA, sendo ele um hospital geral que atende a população do município e de cidades vizinhas. 
Local de estudo
Caracterização da saúde no município
O município de São Joao Evangelista possui 15 estabelecimentos de saúde municipais e 1 estabelecimentos de saúde privados. A mortalidade infantil é de 19,32 óbitos por mil nascidos vivos.
Caracterização do Município
Segundo o censo realizado pelo IBGE (2010) a população do município é de 15.781 habitantes. O município de São João Evangelista está situado na região leste do estado de Minas Gerais, às margens do Ribeirão São Nicolau.
Caracterização do serviço da unidade hospitalar
O estudo foi realizado na fundação Municipal de Saúde de São Joao Evangelista \u2013 Minas Gerais, composto por uma equipe multidisciplinar, sendo uma médica(os), x enfermeiros, x técnicos de enfermagem, limpeza, SND (Serviço de Nutrição e Dietética) e x na recepção. 
O hospital municipal atende a em media x casos ao mês, trabalha em regime de plantão segundo a escada 12x36.
Justificativa e objetivo
 Esta investigação da hotelaria hospitalar, no que tange aos conceitos da atividade hoteleira adaptados aos hospitais, justifica-se, para compreender a mudança do setor visando a melhor implantação e consequentemente melhor satisfação do cliente interno e externo. 
Aspectos normativos acerca da gestão humanizada
O hospital segue as normativas do SUS relacionadas a humanização. Mais precisamente adotam os conceitos da Politica Nacional de Humanização. A PNH estimula a comunicação entre gestores, trabalhadores e usuários para construir processos coletivos de enfrentamento de relações de poder, trabalho e afeto que muitas vezes produzem atitudes e práticas desumanizadoras que inibem a autonomia e a corresponsabilidade dos profissionais de saúde em seu trabalho e dos usuários no cuidado de si.
Descrição da situação e dos problemas relacionados à gestão hoteleira;
Por se tratar de uma novidade para o setor hospitalar a hotelaria está em fase de implementação. No hospital municipal de São Joao Evangelista um dificultador ainda é a mudança da cultura organização., fator este em fase correção, visto que o gestor do hospital tem feito campanhas de conscientização sobre os impactos positivos para o tratamento dos pacientes, percepção do acompanhante e melhoria do clima organizacional para os colaboradores. E referente a hotelaria ela pode ser percebida pela humanização do tratamento e melhorias simples no ambiente dentro das possibilidades de recurso cada vez mais escassos (adoção de decoração com personagens para sala infantil, de televisão e revisteiro para a recepção, cadeira confortável para acompanhantes.)
Descrição dos tipos de departamento envolvidos na hotelaria hospitalar.
Visto a escassez de recursos as mudanças foram simples, porem notáveis. No setor recepção foi colocado uma televisão visando deixar a situação mais amena e manter os usuários conectados com noticias do mundo externo, bem como um revisteiro. No setor de pediatria foram colocadas placas em EVA com desenhos de personagens visando a melhoria do estado de animo das crianças e contribuindo positivamente para o tratamento, no corredor que dá acesso ao ambulatório foram colocados cartazes informativos com cores alegres. E em relação a equipe foram feitos treinamentos visando humanizar as praticas de atendimento, dando maior acolhida e carinho junto ao atendimento.
O gestor hospitalar e a hotelaria
Dio et al (2005) cita que humanizar o ambiente hospitalar implica, também, em dar lugar à palavra do paciente e dos profissionais da área de saúde, formando uma rede de diálogo onde imperam o respeito, o reconhecimento mútuo e a solidariedade. Neste ponto vê a importância do gestor hospitalar durante este processo, pois este conecta e motiva a equipe para que tais procedimentos ocorram dentro da instituição. Taraboulsi (2004), expõe ainda que a gestão hospitalar requer pessoas inovadoras, comprometidas com as mudanças e adaptações a seu meio ambiente, pois os clientes de saúde estão cada vez mais exigentes, ou seja, a equipe gestora deve estar apta a sentir e captar as necessidades do cliente, mudando quantas e tantas vezes se fizer necessário. A Franco (2004) completa que consiste basicamente em adaptar a um hospital recursos e produtos oferecidos em um hotel. O gestor de hotelaria como visto anteriormente tem como atribuição implantar e adaptar os serviços de hotelaria tornando-os apoio para a equipe de saúde visando o bem-estar dos clientes de saúde. Os setores que podem ser inspirados em hotéis são: recepção, conciergerie, balcão de informações, alimentos e bebidas, nutrição e lavanderia.
O atendimento ao cliente passa a ser mais humano, e deixa de ser tratado com paciente e receber um tratamento frio. O setor de nutrição e dietética visando atender aos pacientes pode ser adaptado visando uma alimentação mais atrativa e pode ser adotado um setor de alimentos e bebidas com um restaurante para atender aos acompanhantes e profissionais.
A nova forma de fazer a gestão hospitalar propõe um novo jeito de administrar os hospitais,