A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
28 pág.
Memorial de Cálculo Agua fria

Pré-visualização | Página 1 de 3

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ 
CURSO ENGENHARIA CIVIL 
 
 
 
ISABELA SCHÖN 
JULIANA MARTINS CAMARGO 
LUMA NATÁLLIA MEIRA 
 
 
 
 
 
 
 
 
MEMORIAL DESCRITIVO 
PROJETO HIDROSSANITÁRIO PREDIAL 
 
 
 
 
 
 
 
Professora Dra. Mariane Kempka 
 
 
 
 
GUARAPUAVA 
2018 
 
SUMÁRIO 
​​1​​ OBJETIVO 2 
​​2​​ NORMAS E DETERMINAÇÕES 2 
​​3​​ DADOS DA EDIFICAÇÃO 2 
​3.1 ​ Caracterização da Edificação 2 
​3.2 ​ Consumo Predial 2 
​3.3 ​ Pontos de Abastecimentos 4 
​​4​​ DIMENSIONAMENTOS 4 
​4.1 ​ Dimensionamento dos Reservatórios 4 
​4.2 ​ Dimensionamento do Sistema Elevatório 5 
​4.2.1​ Estimativa Das Vazões 5 
​4.2.3​ Cálculo do Diâmetro do Recalque e Sucção 6 
​4.4 ​ Dimensionamento do Barrilete 7 
​4.4.1​ Cálculo do Diâmetro de Cada Trecho 7 
​4.4.2​ Perda De Carga 8 
​4.4.3​ Verificação Da Pressão 10 
​4.5 ​ Dimensionamento ramal predial e alimentador predial 14 
​4.6 ​ Dimensionamento hidrômetro 15 
​4.7 ​ Dimensionamento tubulação de limpeza 15 
​4.8 ​ Posicionamento dos pontos de utilização 15 
​4.9 ​ Sub-ramais e ramais 15 
​​5​​ DIMENSIONAMENTO DA BOMBA 16 
 
 
1 
​​1​​ OBJETIVO 
O objetivo deste memorial é explicar passo a passo do projeto hidrossanitário 
mostrado em prancha, explicar os cálculos aplicados e normas utilizadas. 
​​2​​ NORMAS E DETERMINAÇÕES 
Utilizaram-se as seguintes referências para o projeto: 
● NBR 5626; 
● SABESP; 
● SANEPAR; 
​​3​​ DADOS DA EDIFICAÇÃO 
​​3.1 ​​ Caracterização da Edificação 
O seguinte projeto apresenta as instalações hidrossanitárias de um edifício 
residencial de médio padrão. O Edifício possui sete andares, no térreo está contido o 
estacionamento e o salão de festas, os demais compostos por quatro apartamentos 
em cada andar. O Edifício em um todo contém 2159,75 m​2​, sendo cada apartamento 
50,25 m​2 e o salão de festas 50 m​2​. Cada apartamento contém dois quartos, sala, 
cozinha, área de serviço e um banheiro. 
​​3.2 ​​ Consumo Predial 
A NBR 5626 prevê que o volume da água reservado deve garantir, no 
mínimo, o consumo de água predial necessário para 24 horas, sem considerar, o 
volume de água para combate à incêndio. 
Para fins de cálculos iremos considerar dois habitantes por quarto, 4 pessoas 
por apartamento, totalizando 112 pessoas no edifício. Seguindo recomendações da 
SABESP, empresa responsável pelo abastecimento de água do estado de São 
Paulo, conforme a Tabela 1, adotaremos o consumo de 200 L/hab.dia. Sendo assim 
o consumo diário predial analisando apenas os apartamentos, será 22400 L/dia. 
 
2 
TABELA 01:Taxa de Ocupação 
 
Fonte: TOMAZ, Plínio. Previsão de consumo de água. 
 
Sabendo que o edifício possui salão de festas, onde o mesmo possui área de 
50 m​2​, como já citado anteriormente, considerou-se duas pessoas ocupando cada 
metro quadrado, tendo um suporte desta forma de conter 100 pessoas e cada uma 
consumindo 200 L/dia também. Desta forma, o consumo diário predial será o 
consumo dos apartamentos mais o do salão de festas, totalizando em 42400 L/dia. 
3 
Além do consumo diário o reservatório deverá suportar o volume de água 
para prevenção de incêndio, essa reserva deve ser de pelo menos um terço do 
consumo diário, nesse caso 14133 L. 
​​3.3 ​​ Pontos de Abastecimentos 
Os pontos de abastecimentos localizam-se nos banheiros, cozinhas e área de 
serviço de cada apartamento, desta forma, são seis pontos de abastecimentos de 
água fria, sendo três no banheiro (pia, chuveiro e bacia sanitária), um na cozinha 
(pia) e dois na área de serviço (tanque de lavar roupa e máquina de lavar roupa). 
Lembrando que possui quatro apartamentos por andar num total de sete 
pavimentos, têm-se então, 168 pontos de abastecimento ao todo. 
​​4​​ DIMENSIONAMENTOS 
​​4.1 ​​ Dimensionamento dos Reservatórios 
O Edifício constitui de dois reservatórios, um superior e outro inferior. 
Dimensionado o reservatório superior, contém ⅖ e o inferior ⅗ da quantidade total 
utilizada diariamente, como indicado, porém, também foi adicionado ao reservatório 
inferior, a quantidade de água reserva para emergência. Temos assim, a quantidade 
que cada um deve suportar indicada na tabela 2. 
 
TABELA 2: CAPACIDADE DE CADA RESERVATÓRIO 
Reservatório Capacidade (Litros) 
Superior 16960 
Inferior 39573 
Fonte: Autor 
 
4 
​​4.2 ​​ Dimensionamento do Sistema Elevatório 
​4.2.1​ Estimativa Das Vazões 
Para o cálculo da vazão necessária para a tubulação utilizada por 
apartamento é preciso ter uma estimativa dos aparelhos utilizados, sendo assim, foi 
tabelado os aparelhos instalados em cada apartamento e conforme norma, suas 
vazões e pesos. 
 
TABELA 3: Aparelhos e respectivos pesos conforme norma 
Peças de utilização no 
apartamento Vazão (L/s) Peso 
Bacia Sanitária com caixa de 
descarga 0,15 0,3 
Chuveiro 0,1 0,1 
Lavatório 0,15 0,3 
Máquina de Lavar Roupa 0,3 1 
Pia de Cozinha 0,25 0,7 
Tanque de Lavar Roupa 0,25 0,7 
 ∑P 3,1 
Fonte: NBR 5626 
A equação utilizada para encontrar a vazão estimada é: 
 
 Equação 1 0, Q = 3 × √Σp 
 
Onde: 
 é a vazão estimada (L/s)Q 
é a somatória dos pesos relativos de todas as peças utilizadas nopΣ 
apartamento. 
 
Desta forma: 
 0, Q = 3 × √3, 1 
 Q 0, 3 L/s = 5 
5 
 
4.2.3​ Cálculo do Diâmetro do Recalque e Sucção 
 
Segundo a ABNT (NBR 5626) recomenda-se para o funcionamento intermitente ou 
não contínuo: 
 
 ​ Equação 21, DR = 3 × √ Qh.3600 × √4 h24 
 
Onde: 
D​R​ é o diâmetro do recalque; 
Q consumo total utilizada no prédio em m​3​; 
e h a quantidade de horas que a bomba funcionará durante um dia (24 horas) 
 
Segundo a norma, o horário máximo de uso da bomba é de 6,66 horas, foi 
adotado 4,5 horas, desta forma, o valor do diâmetro encontrado situa-se na tabela 4, 
assim como a hora adotada (h) e o consumo diário do prédio em metros cúbicos. 
 
TABELA 4: Cálculo do Diâmetro de Recalque 
Cálculo do Diâmetro do Recalque 
horas 4,5 
Q​R 42,4 
D ​R 54,0 
D​R​ Comercial adotado 50 
D​S​ Comercial adotado 60 
Fonte: Autor 
 
O diâmetro comercial de recalque (D ​R​) e de sucção (D​S​) a ser adotado, 
recomenda-se optar por um valor inferior e superior, respectivamente, desta forma, 
os valores escolhidos foram de 50mm e 60mm como indicado na tabela 4. 
 
 
 
 
6 
​​4.4 ​​ Dimensionamento do Barrilete 
 
​4.4.1​​ Cálculo do Diâmetro de Cada Trecho 
Para saber qual diâmetro comercial utilizar em cada trecho, utiliza-se a 
equação da vazão, onde: 
 
 Equação 3 V . A Q = 
Onde: 
Q é a vazão dada em m³/s; 
V é a velocidade do escoamento; 
A é a área da seção do tubo. 
 
Pela equação da área circular, temos 
 ​Equação 4 A = 4
πD2 
 
Tendo assim 
 Equação 5 D = √ 4.Qπ.V 
 
Desta forma, estima-se um valor de velocidade desejada, que nesta situação