Desenvolvimento Humano - Fases da Vida Adulta.
10 pág.

Desenvolvimento Humano - Fases da Vida Adulta.


DisciplinaPsicologia em Saúde83 materiais254 seguidores
Pré-visualização1 página
FASES DA VIDA ADULTA
SETEMBRO2018
Alunas: Dayane Cristine de Queiroz Rittes.
 Geovanna Conceição Lourenço Alves.
 Larissa Vasconcellos de Sousa.
 Suéllen Cristine de Queiroz Rittes.
INTRODUÇÃO
Nesse trabalho serão abordados temas referente ao início da vida adulta até o seu final. Irão ser pontuadas as características de cada fase, com seu tópicos devidamente explicados para a maior compreensão dos assuntos citados.
FASES
 Durante a vida adulta temos momentos de mudanças, ainda que sejam poucas. É dividida em três fases:
Início da Vida Adulta: Dos 20 aos 40 anos (jovem adulto).
Vida Adulta Intermediária: Dos 40 aos 65 anos.
Final da Vida Adulta: 65 até a morte (terceira idade).
 
 Fonte: MGT Nutri.
 VIDA
ADULTA
INÍCIO DA FASE ADULTA (20 \u2013 40 anos)
 Para Erikson, o início da fase adulta é uma etapa mais demorada. Durante esse período, o indivíduo estabelece sua independência dos pais e das instituições, como o ingresso na faculdade, assume um tipo de trabalho produtivo e constrói relações mais sólidas, sejam elas familiares (filhos), amorosas (casamento) ou de amizade. Observam-se então os seguintes aspectos:
Domínio Sensorial e Cognitivo: Há uma percepção visual mais apurada. O paladar, olfato e a sensibilidade à dor não se alteram até 45 anos. A audição entra em declínio a partir da adolescência, sendo mais evidente aos 25 anos.
Domínio Físico Motor: O auge da força, energia e resistência acontece aos 30 anos. Nesse período há uma grande variedade das aptidões motoras complexas, definição muscular. Respostas e tomadas de decisão diminuem.
Desenvolvimento Psicossocial: O domínio emocional ainda é tênue, pois ainda é preciso concretizar muitas escolhas como trabalho, parceiro, curso superior. É comum que os relacionamentos da adolescência sejam desfeitos. Na conjuntura atual, a saída da casa dos pais e o casamento têm sido adiados.
 O modo de vida tem grande influência do desenvolvimento dessa fase, seja na alimentação, horas de sono aproveitadas, se é feito o uso de bebidas alcoólicas ou tabagismo. Estes dois últimos fatores são responsáveis por grandes números de morte e dependência química nessa faixa etária.
SLIDE
1
 
 
 
 
 Fonte: Arquidiocese de Botucatu.
 
FASE ADULTA INTERMEDIÁRIA (40\u2013 65 anos)
 
 Nesse nível inicia-se a percepção mais nítida da mudanças físicas, assim como da infância para adolescência. É possível observar os seguintes quesitos:
Domínio Físico Motor: Queda da função dos principais sistemas biológicos em relação ao jovem adulto. Esse declínio é compensado com melhorias na qualidade de vida, como alimentação saudável, maior prática de exercícios físicos. Maior taxa de mortalidade para homens do que mulheres, muitas vezes, devido a hábitos do começo da fase adulta, como o alcoolismo e o tabagismo. Ente as principais doenças estão: câncer, doenças cardiovasculares. As mulheres estão mais propensas a doenças cardíacas e osteoporose (pode ser relacionada a menopausa). A pele torna-se menos tesa e lisa, os cabelos mais finos e grisalhos e a altura diminui gradativamente. O domínio motor sofre declínio no âmbito da força e flexibilidade, mas as capacidades motoras aprendidas anteriormente não sofrem mudanças. 
Fonte: Exclusive Hotels.
Fonte: Blog Rivare.
SLIDE
1
Domínio Sensorial e Cognitivo: Um pacote de mudanças acontecem aos 40 anos. Nessa idade é comum que ocorram mudanças como novo emprego ou a volta aos estudos, novas maneiras de lazer. Há uma contínua perda sensorial, evidenciada na visão e audição, com tendência a perdurar até a terceira idade.
Domínio Psicossocial: De acordo com Freud, esse é um período relativamente estável. Acreditava que a personalidade estava permanentemente formada e que os processos mentais eram muito inflexíveis. Nessa fase é comum a aposentadoria, ter os filhos criados, um casamento duradouro ou já ter mudado de estado civil.
 F
 F 
TERCEIRA IDADE (65\u2013 Morte)
 
 Também conhecida como melhor idade, nessa fase da vida o indivíduo já adquiriu um somatório de experiências e, com isso, sabedoria por soluções de problemas da vida diária. Nessa fase há perda da capacidade reprodutiva. A fertilidade dos homens diminui e as mulheres são incapazes de gerar filhos (exceto raras exceções). Pode ocorrer a queda de libido, porém o prazer sexual continua. Pode ser dividida em: Velhice 65- 75 anos (perda de algumas funções sem grandes danos ao equilíbrio do corpo), Velhice Avançada 75- 85 anos ( o indivíduo percebe a perda das funções, mas ainda é independente) e Velhice muito avançada (precisa de cuidados da família e/ou da enfermagem). Os aspectos são:
Fonte: IstoÉ
SLIDE
1
Domínio Sensorial e Cognitivo: Na visão ocorre: perda de precisão visual, dificuldade de enxergar, perda da visão dinâmica e maior sensibilidade a luz. Na audição ocorre: perda frequente a partir dos 55 anos, mais acentuada nos homens. No olfato e paladar possui maior declínio nos homens devido a medicamentos. No tato ocorrem declínios de sensibilidade a partir dos 45 anos e a dor depois do 40 anos. Existe uma gradativa substituição de massa muscular por gordura. Doenças como Mal de Parkinson e Mal de Alzheimer mais comum nessa idade.
Domínio Físico e Motor: Perda de equilíbrio (a partir dos 60 anos), principal causa de acidentes com idosos. Diminuição da força ( perda de massa magra pela baixa síntese proteica) e pouca flexibilidade.
Domínio Psicossocial: Melhor controle das emoções, o que pode se antagônico com o fato da crescente depressão dos idosos devido ao abandono familiar, sensação de inutilidade. Ainda há um conflito de entendimento com a geração mais jovem devido a diferença de linguagem verbal, advento da tecnologia, vestimenta entre outros.
Fonte: Atividade Física, Saúde e Bem - Estar.
CONCLUSÃO
 Conclui-se então que a vida adulta pode ser divida em 3 fases (início da fase adulta, fase adulta intermediária e terceira idade) e que as mudanças físicas e cognitivas nessas etapas são mais gradativas e versáteis de um ser humano para outro. Essas medidas de habilidades de aprendizado, assim como a habilidade física apresentam declínio com a idade.
 Naturalmente, fatores biológicos, econômicos, ambientais, sociais e políticos também podem influenciar no desenvolvimento da maturidade etária. São fatores que interagem com o precisar psicossocial, sendo importante notar que essa interação não acontece de repente. Todas as pessoas no âmbito do convívio do indivíduo contribuem para essa experiência da vida em sociedade.
 Ao final da vida adulta essas questões estruturais e sistêmicas ficam mais intensas, porém nos dias atuais, há uma crescente procura pela prática de exercícios físicos com frequência (principalmente a partir da meia idade), melhorando assim o condicionamento físico e a flexibilidade. Esse fator acaba auxiliando na melhora da saúde, autoestima e atratividade, que é uma preocupação na fase adulta intermediária devido aos sinais nítidos da idade já apresentados.
REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁFICAS
Resumo de Crescimento e Desenvolvimento Humano. Disponível em:< https://www.passeidireto.com/arquivo/27925038/resumo-crescimento-e-desenvolvimento-humano> Acesso em: 26 de setembro de 2018.
Comparando as Teorias do Desenvolvimento de Freud e Erikson. Disponível em: <https://psicoativo.com/2016/08/comparando-as-teorias-do-desenvolvimento-de-freud-e-erikson.html> Acesso em: 26 de setembro de 2018.