A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Acidos poliproticos

Pré-visualização | Página 1 de 1

Química analítica 
 
Nomes: 
 
Prática N° 6: Titulação potenciométrica de ácidos polipróticos 
10/10/2018 
Equação química: 
 
 
Ácido Cítrico 
 
O ácido cítrico é um ácido triprótico por ser um ácido que possui três 
constantes de equilíbrio (Ka). As equações abaixo representam estes processos de 
ionização do ácido cítrico: 
H3C6H5O7 H+ + H2C6H5O7- Ka1= 7,44x10-4 (pKa = 3,13) 
 H2C6H5O7 H
+ + HC6H5O7
-2
 Ka2= 1,73x10
-5 (pKa = 4,76) 
 HC6H5O7 2 
- H+ + C6H5O7-3 Ka3= 4,02x10-7 (pKa = 6,40) 
 
 
Como as constantes de equilíbrio (Ka) do ácido cítrico são muito próximas não 
conseguimos observa-las no gráfico, mostrando assim um único ponto de equivalência. 
 
 
pH = pKa = 4,40 
Ponto de equivalência 
V = 36,85mL 
 
 
 
Resumo de dados: 
 
 
Ponto de equivalência 
 
Determinação do pH através do ponto de equivalência: 
pH = pKa – log Ca/Cb 
pH = pKa quando Ca = Cb 
Ca = Cb quando V = ½ volume de equivalência 
Resolvendo pH = pka 
Ponto de equivalência = 36,85 mL 
1⁄2 (Volume do ponto de equivalência) = 18,425 mL 
Valor do pka e pH encontrado = 4,40 
 
Padronização do NaOH 
Bifitallato de potássio 
Massa molar: 204,22 g/mol 
Fórmula: C8H5KO4 
Volume Teórico: 
C1 (C8H5KO4) x V1 (C8H5KO4) = C2 (NaOH) x V2(NaOH) 
0,2000mol/l x 10mL = 0,2 x VNaOH 
VNaOH = 10mL 
Volume de solução NaOH mL 
Volume 1 9,90 
Volume 2 9,90 
Volume 3 9,90 
 
C1 (C8H5KO4) x V1 (C8H5KO4) = C2 (NaOH) x V2(NaOH) 
0,2000mol/l x 10ml = V2(NaOH) x 9,90 mL 
C2 (NaOH) = 0,2020mol/l 
 
 
 
 
17/10/2018 
Equação química: 
3NaOH(aq) + H3PO4(aq) Na3PO4(aq) + 3H2O(l) 
 
O ácido fosfórico possui três prótons dissociáveis de acordo com as reações: 
 
 
Cada forma, molecular ou iônica age como ácida em relação à direita e básica em 
relação à esquerda. Portanto, três equilíbrios de dissociação podem ser estabelecidos, 
cada um com uma constante característica a 25ºC: 
 
Estes valores indicam que o primeiro H+ sai facilmente, mesmo o pH ácido (pH = 2,1 a 
metade de H3PO4 foi dissociado para formar H2PO4
-), o que significa que o H3PO4 é um ácido 
moderadamente forte. 
O segundo pico ainda é visível na curva, já o terceiro não aparece pois quando analisado 
notamos que o pKa do terceiro processo de ionização e próximo do pkw, sendo assim não 
conseguimos visualizar a mudança pois está se torna quase linear no gráfico. 
2 H2O(l) H3O
+ 
 + OH
- pkw = 14 
+ 3 NaOH(aq) Na3Po4(aq) + 3 H2O(l) 
(aq) 
 
 
 
pKa = pH = 2,68 
Ponto de equivalência 3 
 V = 28,74 mL 
 
Ponto de equivalência 2 
 V = 19,16 mL 
 
Ponto de equivalência 1 
 V = 9,58 mL 
 
 
 
 
Resumo de dados: 
 
Ponto de equivalência 1 
 
Ao encontra o primeiro ponto de equivalência encontramos os outros dois da 
seguinte forma: 
V1 = 2V2 = 9,58mL x 2 = 19,16mL 
V1 = 3V2 = 9,58mL x 3 = 28,74mL 
 Como usamos o primeiro ponto de equivalência para descobrir os outros dois, 
podemos então usa-lo para determina o pH. 
Determinação do pH através do ponto de equivalência: 
pH = pKa – log Ca/Cb 
pH = pKa quando Ca = Cb 
Ca = Cb quando V = ½ volume de equivalência 
Resolvendo pH = pka 
Ponto de equivalência = 9,58 mL 
1⁄2 (Volume do ponto de equivalência) = 4,79 mL 
Valor do pka e pH encontrado = 2,68 
Calculo da concentração do pH do ácido fosfórico: 
 
C1 (NaOH) x V1 (NaOH) = C2 (H3 PO4) x V2(H3 PO4) 
 
 0,1010mol/l x 9,58 mL = C2 (H3 PO4) x 40mL 
 
C2 (H3 PO4) = 0,0242mol/l