Textos científicos
11 pág.

Textos científicos


DisciplinaRedação Científica25 materiais302 seguidores
Pré-visualização4 páginas
1 
 
Disciplina Redação Científica \u2013 Textos Científicos \u2013 Prof. Mirian Crapez 
Depto. Biologia Marinha \u2013 Instituto de Biologia - UFF 
 
Disciplina: REDAÇÃO CIENTÍFICA 
Professor: Mirian Crapez 
Departamento de Biologia Marinha 
Instituto de Biologia - UFF 
Conteúdo: 
O texto científico, suas características e especificidades. Técnicas para a sua 
redação e estruturação. Modalidades de textos científicos. Aspectos éticos na 
escrita. Autoria e direito autoral. 
Objetivo geral: 
\uf076 orientar a elaboração de textos científicos adequados aos parâmetros 
acadêmicos e à norma culta da Língua Portuguesa, tendo em vista a 
compreensão da função social do conhecimento. 
Objetivos específicos: 
\uf076 entrar em contato com o entendimento do texto, particularizando o texto 
científico e suas características; 
\uf076 elaborar, através de atividades práticas realizadas individualmente e de 
forma colaborativa, textos de cunho científico de acordo com práticas 
correntes; 
\uf076 refletir sobre o papel da ciência na sociedade. 
 
1-TEMAS DA DISCIPLINA 
O texto abaixo pertence à disciplina Redação Científica da UNICAMP, segundo 
a licença Creative Commons (CC): 
 
 
PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO 
Você está em uma Universidade... 
Já parou para pensar no que significa isso? 
São tantos os significados quantos são os sujeitos, as pessoas e suas buscas, 
indagações, aspirações. Toda produção de conhecimento sistematizada ou não 
pressupõe alguém que deseja conhecer algo. No caso chamamos esse algo de 
\u201cobjeto de estudo\u201d, de conhecimento. 
2 
 
Disciplina Redação Científica \u2013 Textos Científicos \u2013 Prof. Mirian Crapez 
Depto. Biologia Marinha \u2013 Instituto de Biologia - UFF 
 
Praticar a produção de conhecimento na Universidade envolve uma 
diversidade de contribuições, elaboradas ao longo da história da humanidade. 
É importante entender que todo esse processo de produção e os seus 
resultados trazem consigo contradições. Por isso, o tema da neutralidade na 
produção científica é controverso e tem se acomodado melhor quando 
entendido como um ideal a ser perseguido. Toda produção parte de uma 
pessoa que conhece algo a partir de sua trajetória de vida, de suas relações 
com os outros, com ela mesma e com o mundo que a cerca. 
As contribuições acumuladas e sistematizadas ao longo do tempo permitem 
que não partamos do \u201czero\u201d, mas que possamos processar tais informações a 
partir da compreensão de que a realidade é dinâmica, assim, tanto o sujeito 
que produz conhecimento, que elabora uma pesquisa científica, quanto o 
objeto estudado, como totalidade histórica, estão em movimento. 
Existem várias formas de produção de conhecimento, isso não quer dizer que 
uma é superior à outra. No entanto, no contexto da universidade moderna a 
produção tem um caráter predominantemente acadêmico-científico, mas a 
cultura popular e outras formas de conhecimento também são objeto de 
estudo. 
O que caracteriza, de fato, o conhecimento científico? 
Não há uma resposta consensual para esta pergunta e esta é a única certeza 
que você perceberá em sua trajetória na Universidade, que não há consensos 
nas ciências. Dependendo do foco, das referências teóricas utilizadas, o 
conhecimento científico se transforma. E esta, provavelmente, é a 
característica mais fascinante do conhecimento científico, ele expressa o seu 
tempo, o que em um momento histórico determinado pôde ser traduzido pela 
expressão paradigma. 
E como resolver nosso problema de caracterizar como se dá a produção do 
conhecimento científico? 
Todo conhecimento, aceito como científico pela comunidade acadêmica, possui 
algumas características comuns que se universalizaram e geram uma 
identidade e uma linguagem que permitem sua identificação. Para se fazer 
ciência é necessária uma inquietação, uma pergunta-problema ou uma 
hipótese; necessitamos também de um objeto de análise; temos que adotar 
alguns procedimentos, metodologias, que assegurem o rigor científico de nossa 
produção; e finalmente, temos que realizar toda esta ação, a partir de algumas 
referências teóricas e de métodos, de forma crítica, para concordar ou 
discordar destas mesmas referências. 
É exatamente na discussão dos procedimentos e referências, metodologia e 
métodos, que encontramos respostas que permitem agrupar ou caracterizar 
3 
 
Disciplina Redação Científica \u2013 Textos Científicos \u2013 Prof. Mirian Crapez 
Depto. Biologia Marinha \u2013 Instituto de Biologia - UFF 
 
diferentes áreas de conhecimento e grupos de cientistas em uma mesma 
corrente teórica ou forma de abordagem. Nesta discussão é que se 
estabelecem as diferentes linguagens e sentidos da ciência, e que você, 
durante sua trajetória na universidade, encontrará traduzidas em termos, 
tipologias como: ciência pura, ciência formal, ciência aplicada, ciência natural, 
pesquisa básica, pesquisa bibliográfica, pesquisa experimental, pesquisa de 
campo... 
Estas características, comuns à produção de conhecimento de todas as 
ciências, podem ter como um dos seus resultados o texto científico, que 
procura expressar na forma de texto as relações e características comuns a 
todas as ciências, basta notar que a estrutura lógica de construção do texto 
científico se aproxima da forma apresentada acima de como fazer ciência. Por 
meio do texto científico contribuiremos inicialmente para a sua vivência 
acadêmica. 
 
O TEXTO CIENTÍFICO 
Para maior entendimento, podemos iniciar nossa reflexão com uma pergunta 
simples: O que é realmente o texto científico? 
Partindo da conceituação mais geral do texto, podemos entender como texto 
científico a manifestação verbal, constituída de elementos linguísticos 
selecionados de forma intencional, ordenados na modalidade escrita da língua 
(há textos científicos que se utilizam da modalidade oral, como as conferências 
ou os seminários, por exemplo), cujo objetivo é permitir aos parceiros interação 
e depreensão de conteúdos de ordem científica, técnica ou didática. 
O texto científico pertence ao gênero utilitário em que estão classificados todos 
os textos "não literários", possuindo algumas normas ligadas à sua finalidade e 
ao seu objeto, isto é, normas que permitam uma validade intersubjetiva e 
compreensão clara dos conteúdos dos quais trata, pois supõe divulgação e 
compartilhamento entre colegas ou participantes de uma mesma área de 
interesse. 
São textos científicos: artigos científicos, projetos e relatórios de pesquisas, 
ensaios acadêmicos, monografias temáticas de final de cursos, dissertações de 
mestrado, teses de doutorado, livros didáticos, tratados de medicina, direito, 
entre outros. 
O texto científico demanda fundamentação teórica, ou seja, requer de seu autor 
conhecimento aprofundado, baseado em fontes fidedignas, que são os autores 
consagrados como conhecedores de determinado assunto. Supõe relevância 
temática que o faça útil a seus pares, à comunidade científica, ao 
am
Highlight
am
Highlight
am
Highlight
am
Highlight
am
Highlight
4 
 
Disciplina Redação Científica \u2013 Textos Científicos \u2013 Prof. Mirian Crapez 
Depto. Biologia Marinha \u2013 Instituto de Biologia - UFF 
 
desenvolvimento da ciência e, sobretudo, à sociedade como um todo. Para 
tanto é necessário que seu autor tenha clareza e transparência nos 
procedimentos de pesquisa e divulgação, identificando as fontes consultadas, 
tanto primárias como secundárias, e os métodos adotados. 
Traduzindo tudo isso em linguagem mais simples, para se escrever um texto 
científico é necessário: conhecer o assunto sobre o qual se vai tratar, consultar 
os autores que já tenham tratado sobre ele e citar o nome de cada autor 
consultado, conforme regras