RESUMO DE ESTRUTURA DE CONCRETO ARMADO II - Uniube
15 pág.

RESUMO DE ESTRUTURA DE CONCRETO ARMADO II - Uniube


DisciplinaEstruturas de Concreto Armado II453 materiais4.141 seguidores
Pré-visualização6 páginas
RESUMO DE ESTRUTURA DE CONCRETO ARMADO II
1ª SEMANA
Questão 1. Uma sequência de três degraus ou mais é considerada escada, as dimensões dos pisos e espelhos devem ser constantes em toda a escada ou degraus isolados. Para o dimensionamento, devem ser atendidas as seguintes condições: NBR 9050 \u2013 2015 (pagina 62)
Resposta: a) 0,63 m \u2264 p + 2e \u2264 0,65 m,
b) 0,28 m \u2264 p \u2264 0,32 m e
c) 0,16 m \u2264 e \u2264 0,18 m.
Questão 2. Marque a alternativa que apresenta como devemos proceder, em rotas acessíveis, com desníveis superiores a 5mm e inferiores a 20mm.
Resposta: Desníveis superiores a 5 mm até 20 mm devem possuir inclinação máxima de 1:2 (50%).
Questão 3. Para escadas com lances curvos ou mistos devem atender à ABNT NBR 9077, porém é necessário que tenha uma distância da borda interna da escada, correspondente à linha imaginária sobre a qual sobe ou desce uma pessoa que segura o corrimão, conforme a figura a seguir. Sendo assim, marque a alternativa que apresenta qual é esta distância.
Resposta: 0,55 m.
Questão 4. A guia de balizamento de escadas e rampas pode ser de alvenaria ou outro material alternativo com a mesma finalidade. De acordo com a ABNT NBR 9050 -2015, a altura mínima desta guia deve ser de: 
Resposta: 5 cm.
Questão 5. Marque a alternativa que apresenta, segundo a ABNT NBR 9050 \u2013 2015, 
O desnível máximo para cada segmento de rampa para uma rampa com inclinação de 7%.
Resposta: 80 cm.
Questão 6. Sabe-se que as fissuras podem ser consideradas como manifestação patológica característica das estruturas de concreto. Para que se consiga identificar com precisão causa(s) e efeito, é necessário desenvolver análises consistentes, que incluem a mais correta determinação da configuração das fissuras, bem como abertura da extensão e da profundidade das mesmas.
Dos itens abaixo sobre fissuras, marque a alternativa que mostra onde processo de fissuramento é mais comum em superfícies extensas com as fissuras sendo normalmente paralelas entre si fazendo ângulo de aproximação de 45° com os cantos, sendo superficiais, na grande maioria dos casos.
Resposta: Fissuras por Contração plástica.
Questão 7. Qual é o valor da área de aço da armadura principal para momento fletor máximo de calculo de uma marquise, feita com laje em balanço com vão efetivo de 1,80 m. Dados: regularização feita de argamassa de cimento e areia com espessura de 2 cm; laje de concreto armado com 15 cm de espessura e fck de 20 Mpa; Reboco feito com argamassa de cal, cimento e areia com espessura de 4 cm; impermeabilização, cujo peso específico é o mesmo do plástico em folhas, com espessura de 1 cm; 
Sabe-se ainda que a marquise não tenha acesso a pessoas e o valor é de d\u2019 é de 4 cm e o aço utilizado é o aço CA-50.
Resposta: 2,79 cm²/m.
Questão 8. Qual é o valor da carga permanente de uma marquise, feita com laje em balanço. Dados: regularização feita de argamassa de cimento e areia com espessura de 3 cm; laje de concreto armado com 13 cm de espessura; Reboco feito com argamassa de cal, cimento e areia com espessura de 5 cm; Impermeabilização, cujo peso específico é o mesmo do plástico em folhas, com espessura de 1 cm;
Resposta: 5,04 KN/m².
Questão 9. Dimensione a área de aço de uma escada de um prédio residencial com 18 andares, que apresenta dois vãos paralelos, conforme figura abaixo. O degrau tem uma altura de 18 cm e uma largura de 28 cm. No lado interno dos degraus existe um peitoril com carga correspondente a 2,3 kN/m. Para fins de cálculo será considerado concreto C-25 e aço CA-50, regularização de 3 cm feita com argamassa de cimento e areia; a laje das escadas tem espessura de 13 cm; e o piso é de ipê roxo com espessura de 5 cm incluída a argamassa de assentamento; foi rebocada na parte de baixo com gesso com espessura de 2 cm. Obs: Para fins de cálculo considere que o carregamento dos degraus e dos patamares esteja projetado em planta, ou seja, dimensões retiradas da planta baixa e não do corte, para o calculo da laje considere o vão de eixo a eixo, considerando as lajes separadas no meio, calcule o carregamento do patamar separado do carregamento dos degraus, para o calculo da altura média do degrau considere a altura da laje somada à metade da altura do degrau, para o calculo do peso próprio do degrau multiplique a altura média pelo comprimento dos degraus em projeção, considere o d\u2019 = 3 cm.
Resposta: 13,86 cm².
Questão 10. Calcule o momento fletor máximo de cálculo (Md) de uma escala, que apresenta dois varões paralelos (ver figura abaixo). Para realizar esse cálculo utilizaremos as seguintes informações:
- Degraus com 18 cm de altura e 28 cm de largura;
- Peitoral de lado interno dos degraus com carga correspondente a 2,2 KN/m;
- Regularização com argamassa de cimento e areia de 2, 5 cm;
- Espessura de laje das escadas com 8 cm;
- Piso de arenito incluída a argamassa de assentamento, espessura de 4 cm;
- Reboque na parte de baixo com gesso, espessura de 2,5 cm.
Considere:
- Que o carregamento dos degraus e dos patamares seja o projetado em planta (dimensões retiradas da planta baixa e não do corte);
- O vão de eixo a eixo para o cálculo da laje, com as mesmas separadas no meio;
- O cálculo do carregamento do patamar deve ser separado do carregamento dos degraus;
- Para o cálculo de altura média do degrau, considere a altura da laje somada a metade da altura do degrau;
- Para o cálculo do peso próprio do degrau multiplique a altura média pelo comprimento dos degraus em projeção, considere o d\u2019=3,0 cm.
Assinale a alternativa correta.
Resposta: 42,26 KN. m/m.
Questão 11. É sabido que em projetos de edifícios em concreto armado há a necessidade de se verificar, em função do E.L.U - Estado Limite último, a ductilidade do elemento estrutural submetido à flexão. A altura máxima da linha neutra foi modificada em função justamente da ductilidade. Tendo em vista esta alteração normativa - NBR 6118/2014, julgue as assertivas abaixo em verdadeiras ou falsas:
I - A altura de compressão de uma viga de concreto armado, independentemente de sua classe, não deverá ultrapassar a 45 % de sua altura útil.
III - No estado-limite último (ELU) despreza-se obrigatoriamente a resistência do concreto à tração.
É possível afirmar que as alternativas verdadeiras, são:
Resposta: I e III, apenas.
Questão 12. Calcule o momento fletor máximo (Mk) de uma escada de um prédio residencial com 18 andares, que apresenta dois vãos paralelos, conforme figura abaixo. Os degraus têm uma altura de 18 cm e uma largura de 28 cm. No lado interno dos degraus existe um peitoril com carga correspondente a 1,8 kN/m. Regularização de 2,0 cm feita com argamassa de cimento e areia; a laje das escadas tem espessura de 10 cm; e o piso é de cerâmica com espessura de 5 cm incluída a argamassa de assentamento; foi rebocada na parte de baixo com gesso com espessura de 2,0 cm. Obs: Para fins de cálculo considere que o carregamento dos degraus e dos patamares esteja projetado em planta, ou seja, dimensões retiradas da planta baixa e não do corte, para o cálculo da laje considere o vão de eixo a eixo, considerando as lajes separadas no meio, calcule o carregamento do patamar separado do carregamento dos degraus, para o calculo da altura média do degrau considere a altura da laje somada a metade da altura do degrau, para o calculo do peso próprio do degrau multiplique a altura média pelo comprimento dos degraus em projeção, considere o d\u2019 = 3,0 cm.
Resposta: 30,34 KN.m/m.
2ª SEMANA
Questão 13. Consideram-se canalizações embutidas as que resultem em aberturas segundo o eixo longitudinal de um elemento linear, contidas em um elemento de superfície ou imersas no interior de um elemento de volume. Os elementos estruturais não podem conter canalizações embutidas nos seguintes casos:
Resposta: a - canalizações sem isolamento adequado, quando destinadas à passagem de fluidos com temperatura que se afaste em mais de 15 °C da temperatura ambiente, a menos que seja realizada uma verificação específica do efeito da temperatura;