Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
119 pág.
11 clinica cirurgica Romulo Passos

Pré-visualização | Página 4 de 28

Inserção de marca-passo definitivo é considerada cirurgia limpa, uma 
vez que é realizada em tecido estéril, passível de descontaminação, sem haver processo 
infeccioso local. Afirmativa Verdadeira. 
Afirmativa (II). As cirurgias potencialmente contaminadas são realizadas em 
tecidos colonizados por flora microbiana pouco numerosas , em tecidos cavitários com 
comunicação com o meio externo ou de difícil descontaminação na ausência de processo 
infeccioso local. Afirmativa Verdadeira. 
Afirmativa (III). São cirurgias classificadas como limpas: vascular, ortopédicas, 
plásticas e de mediastino. Afirmativa Falsa. 
 Gabarito letra B. 
 
7. (UFMT/2013/RP) Relativo ao potencial de contaminação, as cirurgias se classificam em 
limpas, potencialmente contaminadas, contaminadas e infectadas. A coluna da esquerda 
apresenta a classificação das cirurgias e a da direita, os tipos de cirurgia. Numere a coluna da 
direita em conformidade com a da esquerda. 
Assinale a sequência correta. 
1 – Limpas 
2 – Potencialmente contaminadas 
3 – Contaminadas 
4 – Infectadas 
( ) Colectomia e amigdalectomia 
( ) Neurocirugia e mastoplastia 
( ) Cirurgia de reto e ânus com pus 
( ) Colecistectomia e histerectomia abdominal 
 
 
 
 
 
 
 
 Curso Específico de Técnico de Enfermagem para Concurso 
Curso Específico de Técnico de Enfermagem para Concurso 
 
Página 13 
a) 2, 1, 4, 3 
b) 4, 2, 3, 1 
c) 3, 1, 4, 2 
d) 3, 2, 1, 4 
COMENTÁRIOS: 
Vejamos as principais características dos tipos de cirurgia apresentados na questão: 
1. Cirurgias Potencialmente Contaminadas - são aquelas realizadas em tecidos 
colonizados por flora microbiana pouco numerosa ou em tecidos de difícil descontaminação, 
na ausência de processo infeccioso e inflamatório e com falhas técnicas discretas no 
transoperatório. Ocorre penetração nos tratos digestivo, respiratório ou urinário sem 
contaminação significativa. Ex.: Colectomia (retirada parcial ou total do intestino grosso) e 
amigdalectomia (retirada das amídalas). 
2. Cirurgias Limpas - são aquelas realizadas em tecidos estéreis ou passíveis de 
descontaminação, na ausência de processo infeccioso e inflamatório local ou falhas técnicas 
grosseiras, cirurgias eletivas com cicatrização de primeira intenção e sem drenagem aberta. 
Cirurgias em que não ocorrem penetrações nos tratos digestivo, respiratório ou urinário. 
Ex.: Neurocirugia e mastoplastia (cirurgia das mamas). 
3. Cirurgias infectadas - são todas as intervenções cirúrgicas realizadas em qualquer 
tecido ou órgão, em presença de processo infeccioso (supuração local) e/ou tecido necrótico. 
Ex.: Cirurgia de reto e ânus com pus. 
4. Cirurgias Contaminadas - são aquelas realizadas em tecidos recentemente 
traumatizados e abertos, colonizados por flora bacteriana abundante, cuja descontaminação 
seja difícil ou impossível, bem como todas aquelas em que tenham ocorrido falhas técnicas 
grosseiras, na ausência de supuração local. Na presença de inflamação aguda na incisão e 
cicatrização de segunda intenção, ou grande contaminação a partir do tubo 
digestivo. Obstrução biliar ou urinária também se incluem nesta categoria. Ex.: 
Colecistectomia e histerectomia abdominal. 
Dessa forma, o gabarito da questão é a letra A. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Curso Específico de Técnico de Enfermagem para Concurso 
Curso Específico de Técnico de Enfermagem para Concurso 
 
Página 14 
8. (Prefeitura de Lagarto-SE/AOCP/2011/RP) Em relação à Finalidade do procedimento 
as cirurgias podem ser classificadas em 
a) limpa, contaminada, potencialmente contaminada, infectada. 
b) pequena, média e grande. 
c) paliativa, radical, plástica, diagnóstica. 
d) urgência, Emergência, eletiva. 
e) porte I, porte II, porte III e porte IV. 
COMENTÁRIOS: 
De acordo com Brunner & Studart, a cirurgia pode ser realizada por uma série de 
razões (finalidades). Ela pode ser diagnóstica como, por exemplo, quando uma biópsia é 
realizada uma laparotomia exloratória é feita; curativa, quando, por exemplo, uma massa 
tumoral é ressecada ou um apêndice inflamádo é removido; reparadora, quando, por 
exemplo, múltiplas feridas devem ser recostituidas; reconstrutiva ou cosmética, como, por 
exemplo, se uma mamoplastia ou rejuvenecimento facial é realizado; ou paliativa, se a dor 
deve ser aliviada ou um problema corrigido – por exemplo, quando uma sonda de 
gastrotomia é inserida para compensar a incapacidade de deglutir alimentos. 
Alguns autores incluem a cirurgia radical e ablativa na classificação por finalidade. A 
primeira (radical) apresenta a finalidade de ressecção parcial ou total do órgão ou estrutura 
afetada, a exemplo da remoção do útero e do estômago. A segunda (ablativa) é a excisão ou 
remoção de uma parte doente do corpo, a exemplo da amputação, remoção de apêndice, 
colecistectomia. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Curso Específico de Técnico de Enfermagem para Concurso 
Curso Específico de Técnico de Enfermagem para Concurso 
 
Página 15 
A cirurgia também pode ser classificada conforme o grau de urgência envolvido, com 
o uso de termos como emergência, urgência, requerida, eletiva e opcional: 
Categorias de Cirurgia com Base na Urgência 
Classificação Indicações para a Cirurgia Exemplos 
Emergência – o paciente necessita 
de atenção imediata; o distúrbio 
pode ser ameaçador à vida. 
Imediato 
Sangramento grave; obstrução vesical ou 
intestinal; fratura de crãnio; feridas por armas 
de fogo ou branca; queimaduras extensas. 
Urgência - o paciente precisa de 
atenção rápida. 
Dentro de 24-30 h 
Infecção aguda da vesícula; cálculos renais e 
uretrais. 
Requerida – o paciente precisa 
realizar a cirurgia. 
Planejada dentro de algumas 
semanas ou meses 
Hiperplasia prostática sem obstrução de 
bexiga; distúbios da tireoide; cataratas. 
Eletiva – o paciente pode ser 
operado. 
A não realização da cirurgia não 
é catastrófica 
Reparação de cicratizes; hérnia simples; 
reparação vaginal. 
Opcional – essa decisão é do 
paciente. 
Preferência pessoal 
Cirurgia cosmética. 
Fonte: Adaptado de Brunner & Studart, 2011. 
 Portanto, em relação à finalidade do procedimento, as cirurgias podem ser 
classificadas em paliativa, radical, plástica, diagnóstica. O gabarito é a letra C. 
 
9. (UFPR-2013/RP) No planejamento da assistência de enfermagem ao paciente cirúrgico, é 
importante para o enfermeiro conhecer a informação do tipo de procedimento ao qual foi 
submetido. Os procedimentos cirúrgicos costumam ser categorizados conforme a urgência, o 
risco e a finalidade. Considere os seguintes procedimentos cirúrgicos: 
1. Cirurgia para diagnóstico. 
2. Cirurgia eletiva. 
3. Cirurgia ablativa. 
4. Cirurgia paliativa. 
5. Cirurgia de emergência. 
6. Cirurgia reparadora. 
7. Cirurgia para transplante. 
8. Cirurgia construtora. 
9. Cirurgia de urgência. 
Quais desses procedimentos cirúrgicos são classificados por finalidade? 
 
 
 
 
 
 
 Curso Específico de Técnico de Enfermagem para Concurso 
Curso Específico de Técnico de Enfermagem para Concurso 
 
Página 16 
a) 1, 5, 6, 7, 8 e 9 apenas. 
b) 2, 3, 5, 7 e 9 apenas. 
c) 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 e 8 apenas. 
d) 1, 2, 4 e 9 apenas. 
e) 1, 3, 4 e 8 apenas. 
COMENTÁRIOS: 
Esse tipo de questão é resolvido mais facilmente por eliminação dos itens 
incontestavelmente incorretos, visto que a a classificação das cirurgias pode variar 
dependendo da fonte. 
Nós sabemos que as cirurgias de emergência e urgência são incontestavelmente 
classificadas conforme o grau de urgência envolvido, e não quanto a finalidade. Apenas com 
essa informação,
Página123456789...28