Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Relatório HTP

Pré-visualização | Página 1 de 1

Relatório de aplicação do teste H-T-P
1. Identificação
Nome: F.F.
Autor/Relator: J.M.
Demanda: Sem demanda
Queixa principal: Ansiedade, estresse
2. Descrição da demanda 
F.F. é um rapaz de 22 anos. É estudante e trabalha no setor de transportes.
 Reside em São Gonçalo. Fernando demonstra sintomas de ansiedade e estresse.
3. Procedimento
3.1 Conceito
O HTP tem como objetivo compreender aspectos da personalidade do indivíduo, bem como a forma deste indivíduo interagir com as pessoas e com o ambiente. Estimula a projeção de elementos da personalidade e de áreas de conflito dentro da situação terapêutica e proporciona uma compreensão dinâmica das características e do funcionamento do indivíduo. O instrumento é destinado a indivíduos maiores de 8 anos e propõe a realização de três desenhos sequenciais: Uma casa, uma árvore e uma pessoa; os quais devem ser desenhados em folhas separadas, utilizando lápis e borracha. A aplicação propõe também que se realize um inquérito acerca das características e descrições de cada desenho feito.
3.2 Etapas
O procedimento foi realizado às quartas feiras, de 09:40 às 11:20, no campus da faculdade Estácio, em Niterói.
Foi entregue ao testando: lápis 2b (grafite), lápis coloridos nas cores: amarelo, vermelho, verde, azul, roxo, marrom e preto, além de borracha e 6 folhas A4 brancas.
Foi pedido ao testando que fizesse 3 desenhos acromáticos na ordem: Uma casa, uma árvore e uma pessoa, cada um em uma folha separada, da melhor forma que conseguisse fazer. Foi cronometrado e registrado o tempo entre o início do teste e o início da elaboração de cada desenho, o qual é chamado de tempo delay, bem como o tempo levado para concluir cada desenho. O mesmo procedimento foi aplicado aos desenhos cromáticos. 
4. Análise dos dados
Através dos aspectos gerais do desenho, o testando apresentou atitude na maioria dos desenhos. A atitude do indivíduo para com o H.T.P. fornece uma aceitação a uma tarefa nova. Apresentou-se também tempo, latência e pausas. O tempo despendido para completar os desenhos pode fornecer informações valiosas acerca dos significados dos objetos desenhados e de suas partes respectivas para o indivíduo.
Através das características gerais o desenho do testando foram grandes em relação ao tamanho da página, ocupando quase todo o papel, indicando ambiente restritivo, tensão e compensação. As figuras são simétricas. Tendo a árvore ocupado toda a página, a pessoa e a casa sendo mais proporcional a folha.
O desenho da casa dá uma indicação da capacidade do indivíduo para agir sob estresse e tensões nos relacionamentos humanos íntimos e para analisar criticamente problemas criados pela situação do lar. As áreas de interpretação no desenho da casa geralmente referem-se à acessibilidade, ao nível de contato com a realidade e ao grau de rigidez do indivíduo. Através das características do desenho específicas da casa, o testando poderá dedicar muito tempo procurando satisfação na fantasia, pois o telhado ficou grande em relação ao tamanho da casa; apresentando também uma chaminé com fumaça excessiva, sugerindo tensão intensa no lar. Uma casa que é desenhada em perfil parcial, com uma parede lateral e uma parede principal, normalmente indica uma tendência para se comportar de modo sensível e flexível. A casa foi desenhada, em relação ao observador, vista de cima (visão de pássaro), um indicativo de rejeição, grandiosidade compensatória. As portas da casa foram desenhadas com maçanetas, e janelas sem vidraça, indicativos de hostilidade e atitude defensiva. Em relação a qualidade da linha e traços, estes são fragmentados e também é presente a dificuldade com ângulos, cores fora dos contornos,indicativo de organicidade e impulsividade
A árvore, que parece estimular menos associações conscientes e mais associações subconscientes e inconscientes do que os outros dois desenhos é uma expressão gráfica da experiência de equilíbrio sentida pelo indivíduo e da visão de seus recursos de personalidade para obter satisfação no e do seu ambiente. A qualidade do desenho da árvore parece refletir uma capacidade do indivíduo em relação ao seu desenvolvimento contato com a realidade, sentimento de equilíbrio interpessoal e (quando a árvore representa uma outra pessoa) pressões interpessoais. A árvore foi desenhada muito grande em relação ao tamanho da página, sendo, inclusive, cortada pelas margens implicando na busca de satisfação supercompensatória, fantasia, sugerindo hipersensibilidade, além de tensão e ambiente restritivo; sua centralização indica rigidez e, em relação ao observador, a árvore é vista de cima, sugerindo rejeição e grandiosidade compensatória.
A pessoa desenhada estimula mais associações conscientes do que a casa ou a árvore, incluindo a expressão direta da imagem corporal. A qualidade do desenho reflete a capacidade do indivíduo para atuar em relacionamentos e para submeter o self e as relações interpessoais à avaliação crítica objetiva. Uma posição aberta das pernas pode representar pode representar desafio e/ou forte necessidade de segurança. Ombros quadrados e/ou enfatizados sugerem hostilidade. Mistura de perfil e frente sugere organicidade, traços faciais enfatizados sugerem dominação social compensatória, pupilas omitidas indicam contato pobre com a realidade; há também a presença de dentes, sugerindo agressividade. Muito detalhamento dos pés, como atenção minuciosa aos laços do sapato, aos dedos do pé, etc., sugere características obsessivas com um forte componente narcisista-exibicionista.
As características identificadas na análise do teste a partir do protocolo de interpretação foram: Agressão, ambiente restritivo, ansiedade, atitude defensiva, capacidade crítica, compensação, contato com a realidade pobre, dependência, depressão, dominação social compensatória, hostilidade, imaturidade, impulsividade, inadequação, incertezas e indecisão, introversão, medo ou fuga do ambiente, organicidade, regressão, rigidez, tensão, conflito, autocrítica, obsessividade compulsiva, fantasia, meticulosidade e recursos inferiores para busca da satisfação. Dentre os quais se destacaram quantitativamente: Ansiedade e Organicidade. 
Podemos entender e definir ansiedade como: Estado psíquico de apreensão ou medo provocado pela antecipação de uma situação desagradável ou perigosa. É considerada, até certo ponto, uma reação natural do ser humano, útil para se adaptar e reagir perante situação de medo ou expectativa. A ansiedade torna-se patológica quando atinge um valor extremo, com caráter sistemático e generalizado, em que começa a interferir com o funcionamento saudável da vida do Indivíduo.
E o segundo traço, organicidade, podemos entender como: qualidade ou caráter e essência de orgânico.
5 Conclusão
F.F. demonstra, pela qualidade dos traços e outros elementos do desenho, sofrer de ansiedade, incertezas e indecisão, rigidez e tensão. Porém, no inquérito, não demonstrou nenhuma patologia severa ou grave. No entanto, esses traços de sua personalidade podem interferir negativamente nas relações interpessoais, sendo necessário acompanhamento psicoterápico.