47 pág.

1 Introdução à Fisiologia e Homeostase

Disciplina:<strong>fisiolo</strong>4 materiais
Pré-visualização2 páginas
INTRODUÇÃO À FISIOLOGIA E HOMEOSTASE
FISIOLOGIA

UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA
CAMPUS DE SÃO MIGUEL DO OESTE
CURSO DE FARMÁCIA
Prof.ª MSc. Sandra Fachineto
(SILVERTHORN, 2010)
É o estudo do funcionamento normal de um organismo vivo e suas partes componentes, incluindo todos os processos físicos e químicos.
A FISIOLOGIA...
FISIO / LOGIA
FUNÇÃO
ESTUDO
(SILVERTHORN, 2010)
É o estudo da estrutura, com muito menos ênfase na função.
A ANATOMIA
Porque a Fisiologia é importante?

SISTEMAS FISIOLÓGICOS
10 SISTEMAS FISIOLÓGICOS

Nervoso
Endócrino
Tegumentar
Imunológico
Músculoesquelético
Cardiovascular
Respiratório
Urinário
Digestório
Genital

(SILVERTHORN, 2010)
ORGANIZAÇÃO GERAL CORPO HUMANO
SISTEMAS

É um grupo de órgãos que se auxiliam mutuamente para desempenhar uma função específica.
(SILVERTHORN, 2010)
SISTEMAS DE CONTROLE DO CORPO
SISTEMA NERVOSO E ENDÓCRINO

(SILVERTHORN, 2010)
SISTEMAS DE PROTEÇÃO DO CORPO
SISTEMA TEGUMENTAR

(SILVERTHORN, 2010)
SISTEMA IMUNOLÓGICO

(SILVERTHORN, 2010)
SISTEMA DE MOVIMENTO DO CORPO

SISTEMA MÚSCULO-ESQUELÉTICO
(SILVERTHORN, 2010)
SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO DE MATERIAIS DO CORPO
SISTEMA CARDIOVASCULAR

Distribui materiais bombeando sangue pelos vasos.
(SILVERTHORN, 2010)
SISTEMAS DE TROCA DE MATERIAIS – ambiente interno e externo
SISTEMA RESPIRATÓRIO

Troca de gases com o meio externo.
(SILVERTHORN, 2010)
SISTEMA URINÁRIO

Remove o excesso de água e material residual.
(SILVERTHORN, 2010)
SISTEMA DIGESTÓRIO

Absorve nutrientes e água e elimina resíduos.
(SILVERTHORN, 2010)
SISTEMA GENITAL

Produz ovócitos e espermatozóides.
(SILVERTHORN, 2010)
FUNÇÃO E PROCESSO
(SILVERTHORN, 2010)
A Fisiologia é uma Ciência Integrativa

Homeostase (do grego homeo = semelhante; stase = estabilidade): Estado de equilíbrio necessário para o melhor funcionamento dos organismos vivos.
A homeostase garante que o ambiente interno do corpo permaneça constante, apesar de mudanças dentro e fora do corpo.
(SILVERTHORN, 2010)
Estado Estável – também é definido como um ambiente interno constante, mas isso não significa que tal ambiente esteja completamente normal.
De forma geral, homeostase é o termo reservado para descrever condições normais de repouso e, o termo estado estável, é aplicado ao exercício. Ex.: No exercício físico a temperatura é superior à temperatura normal do organismo em repouso e, por isso, não representa uma condição homeostática verdadeira.
Incapacidade na manutenção da homeostase interna...
Condição patológica
Causa interna
Crescimento celular anormal - câncer
Causa externa
Invasão de corpos estranhos como vírus e bactérias - AIDS
DOENÇAS
(SILVERTHORN, 2010)
CONTROLE DA HOMEOSTASE – sistemas de retroalimentação
(SILVERTHORN, 2010)
SISTEMA DE RETROALIMENTAÇÃO
estímulo
receptor
via aferente
Centro de Integração (Sistema nervoso ou Sistema endócrino)
via eferente
Efetor (músculo/glândulas/ tecido adiposo)
resposta
Existem muitos receptores sensoriais no corpo, cada um localizado onde está uma melhor posição para monitorar a variável que ele detecta. Órgãos dos sentidos, pele, receptores articulares, receptores de pressão sanguínea e de oxigênio nos vasos sanguíneos…
(SILVERTHORN, 2010)
RECEPTOR
Em um sistema de controle existem três componentes primários:
CENTRO DE CONTROLE
EFETOR
Receptores
(SILVERTHORN, 2010)
Via aferente
No Sistema nervoso… a via aferente é o sinal elétrico e o sinal químico conduzidos por um neurônio sensorial.
No Sistema endócrino…não há via aferente porque o estímulo vai diretamente para a célula endócrina, que atua como sensor e integrador.

(SILVERTHORN, 2010)
Centro Integrador
No Sistema nervoso… Sistema nervosa central (encéfalo e medula).
No Sistema endócrino… é a célula endócrina (pâncreas, hipófise, tireóide…).

(SILVERTHORN, 2010)
Via eferente
No Sistema nervoso… Sinais elétricos e químicos transmitidos por um neurônio eferente ou motor; Exemplo: nervo vago leva sinal para o coração, nervo frênico para o diafragma…
No Sistema endócrino… é o sangue.

(SILVERTHORN, 2010)
Efetores
No Sistema nervoso… são os músculos, as glândulas, tecido adiposo…
No Sistema endócrino… qualquer célula que tenham os receptores apropriados para o hormônio.
(SILVERTHORN, 2010)
Resposta
Ajustes do ambiente interno do corpo – homeostase.
(SILVERTHORN, 2010)
Retroalimentação ou Feedback Negativo – dar uma resposta
(SILVERTHORN, 2010)
Regulação do CO2 no líquido extracelular
Um aumento anormal da concentração do CO2 extracelular dispara um receptor (quimiorreceptor) que envia informação (via aferente) ao centro de controle respiratório – (bulbo, centro de integração) a fim de aumentar a respiração. Os efetores, nesse exemplo, são os músculos respiratórios.

O aumento da respiração diminuirá a concentração de CO2 extracelular até que volte ao normal e, dessa forma, restabelecerá a homeostasia.
(POWERS; HOWLEY, 2005)
Exemplo... Regulação do CO2 no líquido extracelular pelo Sistema respiratório – (sistema nervoso)
Exemplo... temperatura – (sistema nervoso)
(SILVERTHORN, 2010)
TERMOSTATO DO CORPO - HIPOTÁLAMO

(SILVERTHORN, 2010)
37
HIPOTÁLAMO E HIPERTERMIA

38
HIPOTÁLAMO E HIPOTERMIA

39
Liberação de insulina
Captação de glicose
Pelas células
Alimentação
Aumento da glicemia
Pâncreas
Diminuição da glicemia
Controle da glicemia sanguínea
Exemplo... Glicose (sistema endócrino)
(SILVERTHORN, 2010)
Retroalimentação ou Feedback Positivo – resposta reforça o estímulo
(SILVERTHORN, 2010)
EXEMPLOS…
Coagulação do sangue: rompimento de um vaso – ativação de fatores de coagulação – formação do coágulo... Até que a ruptura vascular seja ocluída
Geração de sinais neurais: estímulo – entrada de íons sódio – alteração no potencial de membrana... O processo continua até que o sinal neural curse toda a extensão da fibra nervosa.
Contrações uterinas durante o parto: liberação do hormônio ocitocina causando contrações repetidas até o bebê ser expulso.
A resposta reforça o estímulo, ao invés de diminuí-lo ou removê-lo
Na retroalimentação positiva, a resposta afasta a variável que está sendo regulada do seu valor normal, disparando um ciclo vicioso de resposta sempre crescente e deixando o Sistema temporariamente fora de controle.
Esse Sistema de controle NÃO É homeostático.
Controle antecipatório
(SILVERTHORN, 2010)
Permite que o corpo preveja que uma alteração está pronta para acontecer e inicie um circuito de resposta antes que a alteração aconteça.
Ex.: Pensamento de comida - umedecimento da boca - a saliva é liberada na expectativa de que o alimento será ingerido;
Resposta do Corpo ao Exercício Físico – receptores localizados nos músculos e nas articulações enviam informações ao SNC.
Condição fisiológica normal
Provoca desequilíbrio homeostático
Ex: PA; FC; temperatura, acidez…
Organismo tenta manter estado estável
Criam-se adaptações agudas e crônicas
EXERCÍCIO FÍSICO
(POWERS; HOWLEY, 2005)
A rigor, o corpo raramente mantém uma verdadeira homeostasia enquanto está realizando exercício intenso ou prolongado – acontece o estado estável
Exercício: um teste de controle homeostático (estado estável)
Vamos compreender o mecanismo fisiológico da água para a homeostase do corpo?
Compreensão do processo fisiológico de equilíbrio da água
Quando percebe o desbalanço de água e sais minerais entre os conteúdos dentro e fora das células, uma área do cérebro chamada hipotálamo dispara sinais que provocam secura na boca e na garganta.
Mudanças na pressão osmótica – aumento do volume sanguíneo

Osmorreceptores detectam mudanças no equilíbrio da água

Para garantir um mínimo de reserve de água, o hipotálamo estimula a produção do hormônio antidiurético na hipófise, que atuará nos rins promovendo a reabsorção de água. A urina fica mais densa e amarela.

Compreensão do processo fisiológico de equilíbrio da água
Logo que a água entra pela