fundamentos do direito empresarial e tributário
56 pág.

fundamentos do direito empresarial e tributário


DisciplinaFundamentos do Direito Empresarial e Tributário II91 materiais266 seguidores
Pré-visualização14 páginas
1. 
 
 
Considerando a previsão legislativa acerca do empresário e o respectivo exercício regular da 
atividade empresarial, marque a alternativa INCORRETA: 
 
 
A pessoa legalmente impedida de exercer atividade própria de empresário, se a exercer, 
responderá pelas obrigações contraídas. 
 
 
Considera-se empresário quem exerce profissionalmente atividade econômica organizada para a 
produção ou a circulação de bens ou de serviços, inclusive aquele que exerce profissão 
intelectual, de natureza científica, literária ou artística. 
 
 
Podem exercer a atividade de empresário os que estiverem em pleno gozo da capacidade civil e 
não forem legalmente impedidos. 
 
 
É obrigatória a inscrição do empresário no Registro Público de Empresas Mercantis da respectiva 
sede, antes do início de sua atividade. 
 
 
Caso venha a admitir sócios, o empresário individual poderá solicitar ao Registro Público de 
Empresas Mercantis a transformação de seu registro de empresário para registro de sociedade 
empresária. 
 
 
 
Explicação: 
Artigo 966 Código Civil. 
 
 
 
 
 
 
2. 
 
 
Assinale a alternativa correta: A pessoa natural que opta em abrir o seu próprio 
negócio individualmente, sem a constituição de sociedade com amigos ou 
conhecidos é chamada de: 
 
 
Empresário Individual 
 
 
Empresário Coletivo 
 
 
Sociedade Unipessoal. 
 
 
Cooperativa 
 
 
Sociedade Empresária 
 
 
 
Explicação: 
Podendo ser empresário individual comum, que se responsabiliza ilimitadamente por todas as obrigações 
da empresa ou EIRELI, que é pessoa jurídica e se responsabiliza limitadamente pelo capital investido que 
não pode ser inferior a 100 salários mínimos. 
 
 
 
 
 
 
3. 
 
Segundo Giuseppe Ferri, a produção de bens e serviços para o mercado não é 
consequência de atividade acidental ou improvisada, mas sim de atividade 
especializada e profissional e que se aplica através de organismos econômicos 
 
permanentes nela predispostos. Estes organismos econômicos, que se 
concretizam da organização dos fatores da produção e que se propõem à 
satisfação das necessidades alheias e, mais precisamente, das exigências do 
mercado geral tomam a terminologia econômica de empresa. Com base nessa 
assertiva e sob a égide do NCC, a empresa se vincula: 
 
 
ao valor do faturamento anual. 
 
 
ao número de empregados 
 
 
à espécie de atividade econômica realizada 
 
 
ao porte do estabelecimento ou fundo de comércio. 
 
 
à organização dos fatores de produção 
 
 
 
Explicação: 
Artigo 966 do Código Civil. 
 
 
 
 
 
 
4. 
 
 
No Código Civil, no art. 966, há critérios objetivos para que possam ser 
determinadas as atividades empresariais. Joãozinho, todo final de semana, 
organiza seu carrinho de cachorro quente e se instala na praça principal da 
cidade comercializando seus produtos; embora ele esteja exercendo tal atividade 
há mais de cinco anos, nunca procurou formalizar sua empresa, atuando sempre 
de maneia informal. De acordo com a legislação vigente, Joãozinho: 
 
 
Não pode ser considerado ou equiparado a empresário pois não tem registro legal na prefeitura. 
 
 
Somente poderá ser equiparado a empresário para fins de Direito do Consumidor, mas não 
poder ser obrigado a pagar impostos pois não está legalizado. 
 
 
Não pode ser considerado como empresário pois trabalha apenas nos finais de semana. 
 
 
Não pode ser, em hipótese alguma, considerado ou equiparado a empresário pois sua atividade 
não é formalizada. 
 
 
Pode ser equiparado a empresário pois exerce profissionalmente atividade econômica 
organizada para a circulação de bens. 
 
 
 
Explicação: 
Artigo 966 Código Civil. 
 
 
 
 
 
 
5. 
 
 
A doutrina brasileira costuma apresentar quatro teorias relativas à conceituação 
do Direito Comercial/Empresarial. Qual foi adotado pelo Código Civil/2002: 
 
 
Direito Comercial/Empresarial como Direito de Empresa. 
 
 
Direito Comercial/Empresarial como Direito dos Atos de Comércio. 
 
 
e) viola o princípio da autonomia da vontade, norteador das relações de 
 
 
Direito Comercial/Empresarial como Direito do Comerciante. 
 
 
Direito Comercial/Empresarial como Direito do Comerciante e dos Atos de Comércio 
 
 
 
Explicação: 
Teoria da Empresa, advinda do Direito Italiano, definindo o empresário, o conceito de empresa e aqueles 
que não estão incluídos na conceituação de empresário. 
 
 
 
 
 
 
6. 
 
 
Na atualidade o Direito Empresarial ocupa cada vez mais espaço na vida dos 
empresários, dos cidadãos e do próprio poder público, embora cada um destes 
atores com seus interesses: os empresários com o lucro, os cidadãos enquanto 
consumidores (e seus direitos) e o poder público preocupado com a 
regulamentação das atividades e na arrecadação de tributos. Podemos definir o 
Direito Empresarial como: 
 
 
Normas que regulamentam o exercício da empresa, mas também os direitos e obrigações de 
quem exercer atividade empresarial. 
 
 
Conjunto de leis que regulamentam toda e qualquer atividade econômica, exceto aquelas 
praticadas pelas sociedades anônimas, regulamentadas pelo Direito Societário. 
 
 
Conjunto de normas jurídicas que regulamentam exclusivamente as atividades formais, serviço, 
comércio ou indústria. 
 
 
Normas que regulamentam essencialmente a atividade empreendedora e suas consequências 
na sociedade. 
 
 
Conjunto de leis, decretos e portarias que tratam da autorização e fiscalização das atividades 
empresariais. 
 
 
 
Explicação: 
Artigo 966 Código Civil. 
 
 
 
 
 
 
7. 
 
 
De acordo com o artigo 165 da Constituição Federal vigente, qual a Lei, dentre as 
indicadas, não compõe o rol das leis orçamentárias que deverão ser propostas 
para regular as finanças do Estado. 
 
 
A lei tributária sempre aplica-se a ato ou fato consumado. 
 
 
O plano plurianual. 
 
 
As Leis Delegadas. 
 
 
As diretrizes orçamentárias. 
 
 
Os orçamentos anuais. 
 
 
 
Explicação: 
Item D. 
Explicação: Leis Delegadas - Lei delegada. É uma lei equiparada à lei ordinária. A competência para a 
sua elaboração é do Presidente da República, desde que haja pedido e delegação expressa do Congresso 
Nacional. A delegação é efetivada por resolução, na qual conste o conteúdo juntamente com os termos 
do exercício desta atribuição. 
 
 
 
 
 
 
8. 
 
 
Empresário comercial é caracterizado: 
 
 
 
pela atividade lucrativa. 
 
 
pelo exercício profissional de atividade econômica organizada para produção de bens ou de 
serviços. 
 
 
pelo registro na Junta Comercial. 
 
 
pela atividade lucrativa lícita. 
 
 
pelo exercício profissional de atividade econômica organizada para produção ou circulação de 
bens ou de serviços. 
 
 
 
Explicação: 
Tanto o empresário comercial, como o industrial e o empresário prestador de serviços. 
 
1. 
 
 
São requisitos para a atividade empresária: I. Profissionalismo e Organização. II. Atividade Simples. 
III. Exercício da Atividade própria de Empresário e produção. IV. Economia e produção. Estão corretos 
os itens: 
 
 
II, III e IV 
 
 
II e IV 
 
 
I, III e IV 
 
 
I, II e III 
 
 
II e III 
 
 
 
Explicação: 
De aordo com o artigo 966 do Código Civil. 
 
 
 
 
 
 
2. 
 
 
Assinale a alternativa correta: A pessoa natural que opta em abrir o seu próprio 
negócio individualmente, sem a constituição de sociedade com amigos ou 
conhecidos é chamada de: 
 
 
Cooperativa 
 
 
Empresário Individual 
 
 
Sociedade