Agências reguladoras
2 pág.

Agências reguladoras

Disciplina:Direito Administrativo I34.684 materiais803.572 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Agências reguladoras
Mestranda: Laryssa Custódio de França
1
Introdução
\u201cAs agências reguladoras são autarquias de regime especial, instituídas em razão do fim do monopólio estatal e são responsáveis pela regulamentação, controle e fiscalização de serviços públicos, atividades e bens transferidos ao setor privado\u201d(MARINELA,Fernanda).
Privatização. Estado neoliberal. Década de 90.
Inspiração anglo-saxônica.
Com o intuito de reduzir o déficit público e sanear as finanças públicas, o Governo Federal criou o Programa Nacional de Desestatização (PND), que permitia a transferência à iniciativa privada de atividades que o Estado exercia de forma dispendiosa e indevida.
Papel inédito de concessão, permissão e autorização de serviços, além do controle de atividades econômicas monopolizadas, elencadas no art. 177, da CF.
2
Alguns conceitos
Autarquias: \u201csão pessoas de direito público que gozam de liberdade administrativa nos limites da lei que as criou. Não são subordinadas a órgão nenhum do Estado, mas apenas controladas, tendo direitos e obrigações distintos do Estado. Os seus negócios e recursos são próprios, haja vista que desfrutam da personalidade jurídica e autonomia financeira e administrativa, independentemente de provirem do orçamento ou de serem produto da atividade da própria pessoa jurídica\u201d (MARINELA, Fernanda).
Conceito de autarquia positivado no art.5º, I do Decreto-lei nº 200/67: \u201co serviço autônomo, criado por lei, com personalidade jurídica, patrimônio e receita próprios, para executar atividades típicas da Administração Pública, que requeiram, para seu melhor funcionamento, gestão administrativa e financeira descentralizada\u201d.
3
Autarquias de regime especial:
Universidades, a priori.
Conceito que rotulava as pessoas jurídicas que desfrutavam de um teor de independência administrativa em relação aos poderes controlados exercidos pelos órgãos da Administração Pública direta.
 Advento da Reforma Administrativa brasileira: surgimento de outras autarquias qualificadas como de regime especial (Agências reguladoras).
4
Regulação \u2013Direito brasileiro\u2013 Reforma do Estado. Privatizações e a necessidade de regular as atividades objeto de concessão a empresas privadas para segurar a regularidade na prestação dos serviços e o funcionamento equilibrado da concorrência. (DI PIETRO, Maria Sylvia Zanella)
Regulação econômica: \u201cconjunto de regras de conduta e de controle da atividade privada pelo Estado, com a finalidade de estabelecer o funcionamento equilibrado do mercado\u201d (DI PIETRO, Maria Sylvia Zanella)
Regulação social: proteção ao interesse público e dos usuários dos serviços públicos exclusivos e não-exclusivos do Estado.
Estado providência/ produtor de bens e serviços (welfare state). Intervenção direta.
Estado regulador. Intervenção indireta.

5
Modelo norte-americano
Regulatory agency, independent governmental commission established by legislative act in order to set standards in a specific field of activity, or operations, in the private sector of the economy and to then enforce those standards. Regulatory agencies function outside executive supervision. Because the regulations that they adopt have the force of law, part of these agencies\u2019 function is essentially legislative; but because they may also conduct hearings and pass judgments concerning adherence to their regulations, they also exercise a judicial function\u2014often carried out before a quasi-judicial official called an administrative law judge, who is not part of the court system. 
6
Surgimento após a independência estadunidense.
Common law courts \u2013 inspiração britânica. Base para \u201cadoção de toda a sistemática de limitação de poderes dos servidores estatais e de controle de seus atos através de medidas judiciais\u201d (JUSTEN FILHO, Marçal).
Regular as atividades de particulares de interesse público
Welfare state : ordem econômica.
Desenvolvimento da malha ferroviária ( The first regulatory agency was the Interstate Commerce Commission (ICC), established by Congress in 1887 to regulate the railroads (and, later, motor carriers, inland waterways, and oil companies). It was abolished in 1996 but long served as the prototype of such an agency).
Para Marçal Justen Filho, o modelo estadunidense de agência reguladora teve sua gênese com a criação da comissão (public utilities) no Estado de Rhode Island (1839), função de orientar e incentivar as empresas ferroviárias. A partir de 1844 foram criadas agência quue cada vez mais recebiam uma parcela de poderes efetivos.
As primeiras - agências estaduais. Em um segundo estágio - competência Federal.

7
Para Alexandre de Moraes, o que impulsionou o modelo norte-americano de agências reguladoras foi a edição em 1946 da Lei de Procedimento Administrativo (Administrative Procedure Act - APA) que padronizou os procedimento a serem adotado por todas.
§551, APA \u2013 a Administração Pública dos EUA é formada por agências dotadas de um elevado grau de especialidade, com autonomia financeira e administrativa em relação ao próprio Poder Executivo e componentes para editar normas específicas ao setor econômico vinculado.
Direito Administrativo \u2013 \u201cDireito das Agências\u201d

8
Classificação das agências no direito norte-americano
Agências reguladoras \u2013 regulatory agency (vida pública).Competências normativas capazes de afetar direitos, liberdades ou atividades econômicas dos administrados.
Agências executivas \u2013 executive agency \u2013 quadro dirigentes são de livre disposição do Chefe do Estado.
Agências independentes \u2013 independency agency (grupo direto) Dirigentes com mandato e e estabilidade.
Agências não-regulatórias \u2013 non-regulatory agency (financeiro, objetivos específicos). Prestação de serviços sociais sem envolvimento de atividades de regulamentação.
\u201cA qualificação de uma agência como executiva deriva da natureza das competências atribuídas a ela, enquanto a classificação como independente resulta do vínculo mantido entre ela (e seus diretores) e os Poderes Executivos e Legislativo. A agência executiva se contrapõe à regulatória, enquanto a independente se diferencia da não independente. Quando muito, pode admitir-se que as agências independentes desempenham atividades regulatórias, enquanto aquelas executivas geralmente são não independentes.
Para Joaquim Benedito Barbosa Gomes, o que denominamos de agência reguladora é denominada no direito norte-americano de Independent Regulatory Commission, e corresponde a \u201cuma entidade administrativa autônoma e altamente descentralizada, com estrutura colegiada, sendo os membros nomeados para cumprir um mandato fixo do qual eles só podem ser exonerados em caso de deslize administrativo ou falta grave\u201d
Trobriand Cricket
9
As Autoridades Administrativas Independentes, adotadas pela França \u2013 Estado Unitário
AAIs \u2013 não tem assento constitucional, não possuem personalidade jurídica, são consideradas extensão do Estado. Não são absolutamente independentes \u2013 rígidos princípios constitucionais.
Intervencionismo -> atuação suave e flexível, droit mou, droit flow.
AAI\u2019s: criadas por lei, vínculo jurídico de membros pode ser de natureza contratual ou estatutário, forte dependência orçamentária, financeira e administrativa, com a vinculação do parlamento.
JUSTEN FILHO: as AAI\u2019s são: \u201cAutoridades no sentido de que algumas (e não todas) dispõem de competência decisórias, além de poderes de proposição ou aconselhamento\u201d.
\u201cAAI\u2019s têm a importante tarefa de zelar permanentemente pelo respeito e pela correta aplicação das normas legais e regulamentares. No exercício dessa fiscalização, podem, notadamente investigar o comportamento dos administrados e aplicar-lhes sanções. Podem, também ordenar que os infratores ajustem suas condutas irregulares (poder de injunção)\u201d (AUAD, Denise).
Agencificação, criação de entidades com maior ou menor grau de independência. Itália, França, Espanha. Inspiração do direito estadunidense.

Modelo europeu-continental
\u201cA agência reguladora, do modo como foi concebida no