introdução as analises clinicas e biologicas
20 pág.

introdução as analises clinicas e biologicas

Disciplina:Análises Clínicas623 materiais3.977 seguidores
Pré-visualização20 páginas
MATERIAL DIDÁTICO

INTRODUÇÃO ÀS ANÁLISES
CLÍNICAS E MICROBIOLOGIA

U N I V E R S I DA D E

CANDIDO MENDES

CREDENCIADA JUNTO AO MEC PELA
PORTARIA Nº 1.282 DO DIA 26/10/2010

Impressão
e

Editoração

0800 283 8380

www.ucamprominas.com.br

Site: www.ucamprominas.com.br

e-mail: ouvidoria@institutoprominas.com.br ou diretoria@institutoprominas.com.br
Telefone: (0xx31) 3865-1400

Horários de Atendimento: manhã - 08:00 as 12:00 horas / tarde - 13:12 as 18:00 horas

SUMÁRIO

UNIDADE 1 \u2013 INTRODUÇÃO ................................................................................. 03

UNIDADE 2 \u2013 PATOLOGIA CLÍNICA / MEDICINA LABORATORIAL .................. 06

2.1 Definição e estatísticas do setor ........................................................................ 06

2.2 Subespecialidades ............................................................................................ 09

2.3 Profissionais envolvidos .................................................................................... 09

2.4 O laboratório de análises clínicas numa visão empresarial ............................... 11

2.5 Tendências atuais ............................................................................................. 17

2.6 Identificação e avaliação de riscos e perigos .................................................... 28

UNIDADE 3 - HISTÓRIA E CONCEITO DE MICROBIOLOGIA ............................. 33

3.1 Alguns trabalhos importantes ao longo dos séculos ......................................... 33

3.2 Caracterização e classificação dos microrganismos ......................................... 35

3.3 Taxonomia e nomenclatura ............................................................................... 37

UNIDADE 4 \u2013 ISOLAMENTO E CARACTERIZAÇÃO DE MICRORGANISMOS .. 39
4.1 Cultura pura \u2013 o que é e como obter ................................................................. 39

4.2 Manutenção de culturas .................................................................................... 40

4.3 Contagem e identificação de bactérias e fungos ............................................... 40

4.4 Isolamento de aeróbios e anaeróbios ............................................................... 41

4.5 Identificação e cultivo de protozoários, algas e vírus ........................................ 42

UNIDADE 5 \u2013 ÉTICA E BIOÉTICA APLICADA ÀS CIÊNCIAS DA SAÚDE .......... 45

5.1 A filosofia prática ............................................................................................... 45

5.2 Maneiras de percebermos a moral .................................................................... 47

5.3 Ética e suas funções ......................................................................................... 53

5.4 Distinção entre normas éticas e morais............................................................. 55

5.5 Definição e evolução da Bioética ...................................................................... 57

5.6 Bioética clínica .................................................................................................. 60

5.7 Múltiplas abordagens ........................................................................................ 61

REFERÊNCIAS ....................................................................................................... 64

 3

Site: www.ucamprominas.com.br

e-mail: ouvidoria@institutoprominas.com.br ou diretoria@institutoprominas.com.br
Telefone: (0xx31) 3865-1400

Horários de Atendimento: manhã - 08:00 as 12:00 horas / tarde - 13:12 as 18:00 horas

UNIDADE 1 \u2013 INTRODUÇÃO

Sejam bem-vindos ao curso de especialização em Microbiologia e Análises

Clínicas que visa ampliar os conhecimentos dos profissionais que atuam nessa área

tão importante de apoio ao médico na pesquisa e detecção de patologias e

condições fisiológicas através de exames em materiais biológicos, dentre eles

sangue, urina e fezes.

Segundo Azevedo Neto (2004), o termo \u201cpatologia\u201d, a partir da definição

encontrada em dicionários de uso corrente em nosso país, traduz ideias que vão de

\u201cciência que estuda a origem, os sintomas e a natureza das doenças\u201d, passando por

\u201cespecialidade médica que estuda as doenças e as alterações que estas provocam

no organismo\u201d, até mesmo com a conotação de \u201cqualquer desvio anatômico e/ou

fisiológico, em relação à normalidade, que constitua uma doença ou caracterize

determinada doença\u201d, e por extensão de sentido \u201cdesvio em relação ao que é

próprio ou adequado ou ao que é considerado como estado normal de uma coisa

inanimada ou imaterial\u201d.

Evidentemente, todas as definições são adequadas, mas não conseguem

dar conta de descrever o \u201cPatologista\u201d, que na verdade é uma denominação para

dois especialistas diferentes da carreira médica: o Anátomo-patologista e o

Patologista Clínico.

Apesar da breve referência à patologia, na realidade, nosso foco ao longo do

curso será a microbiologia de maneira detalhada, os caminhos, técnicas e métodos

para análises clínicas laboratoriais, mas não podemos nos furtar a esclarecer

algumas definições e conceitos e discutir ao final deste módulo a questão da ética e

bioética que devem permear a vida de todos aqueles que lidam com seres humanos.

De maneira geral, a Bioquímica Clínica é responsável por investigar

materiais orgânicos, como sangue e urina. Os resultados apontam alterações

metabólicas responsáveis pelo desenvolvimento de doenças. Nesse campo

encontramos avaliação de proteínas, aminoácidos, enzimas, lipídeos, minerais,

eletrólitos, aspectos bioquímicos da hematologia, como o ferro sérico, hormônios,

marcadores tumorais, líquidos orgânicos, substâncias do sistema hepatobiliar,

Site: www.ucamprominas.com.br

e-mail: ouvidoria@institutoprominas.com.br ou diretoria@institutoprominas.com.br
Telefone: (0xx31) 3865-1400

Horários de Atendimento: manhã - 08:00 as 12:00 horas / tarde - 13:12 as 18:00 horas

4

dentre outros analitos, que podem ser analisados quantitativamente e/ou

qualitativamente, tanto que a identificação das doenças e as terapias apropriadas só

podem ser estabelecidas com o emprego dessas análises. Atualmente, as

investigações bioquímicas estão presentes em todos os ramos da medicina e

fortemente inseridas nas relações médico-paciente. Exames mais conhecidos

inclusos neste ramo são a dosagem de Glicose, Colesterol, Triglicerídios, Ácido

Úrico, Ureia, Ácido Fólico, entre outros.

No campo da microbiologia, a aplicação volta-se para o controle e prevenção

de doenças e está associado às práticas assépticas, antibioticoterapia, quimioterapia

e imunização, bem como com a epidemiologia ou epizootiologia e os métodos de

diagnóstico das doenças infecciosas.

Dentro do Laboratório de Análises Clínicas, algumas das atribuições do setor

de microbiologia envolvem:

\uf0b7 isolamento e identificação de microrganismo envolvido em um processo

infeccioso;

\uf0b7 determinação do perfil de sensibilidade aos antimicrobianos para uso racional

dos antibióticos;

\uf0b7 vigilância de microrganismos resistentes a vários ou até mesmo a todos os

antibióticos;

\uf0b7 fornecimento de dados epidemiológicos dos diferentes agentes etiológicos de

infecção hospitalar e perfil de sensibilidade;

\uf0b7 suporte microbiológico na investigação de surto.

Ressaltamos em primeiro lugar que embora a escrita acadêmica tenha como

premissa ser científica, baseada em normas e padrões da