Aula 6   Combinação de Negócios
27 pág.

Aula 6 Combinação de Negócios


Disciplina<strong>so</strong>9 materiais
Pré-visualização2 páginas
Aula 6
Combinação de Negócios
Professor : Wer k Rodr igues
werkrodr iguesprofessor@ gma i l . com
1
CONTABILIDADE SOCIETÁRIA I
ESTRUTURA DE CONTEÚDOS
2
Combinação de negócios (CPC 15 R1)
3.1. Escopo na norma
3.2. Definições
3.3. Identificação de combinação de negócios
3.4. Método de aquisição ou compra
3.5. Identificação do adquirente
3.6. Determinação da data de aquisição
3.7. Reconhecimento e mensuração dos ativos identificáveis
adquiridos, passivos assumidos e participação de não controladores
3.8. Reconhecimento e mensuração do goodwill
3.9. Reconhecimento e mensuração do ganho por compra vantajosa 
CPC 15
3
Negócios
Negócio é um conjunto integrado de atividades e ativos capaz de 
ser conduzido e gerenciado para gerar retorno, na forma de 
dividendos, redução de custos ou outros benefícios econômicos 
diretamente a seus investidores ou outros proprietários, membros 
ou participantes. 
CPC 15 \u2013 escopo da norma
4
Combinação de negócios
É uma operação ou outro evento por meio do
qual um adquirente obtém o controle de um ou 
mais negócios,
independentemente da forma jurídica da operação. 
CPC 15
5
Combinação de negócios
\u27a2 OBTENÇÃO DE CONTROLE. 
\u27a2 Forma jurídica do evento X ESSÊNCIA
\u27a2 A ADQUIRENTE é a entidade que obtém o controle da 
adquirida. 
\u27a2 Aquisição de controle de NEGÓCIO
CPC 15 \u2013 escopo da norma
6
Combinação de negócios
Não se aplica às seguintes situações:
\u2713 Na contabilização da formação de negócios em conjunto em suas 
demonstrações contábeis;
\u2713 Na aquisição de ativo ou grupo de ativos que não constitua negócio nos termos 
deste Pronunciamento, ou;
\u2713 Em combinação de entidades ou negócios sob controle comum 
CPC 15 \u2013 escopo da norma
7
Se houver aquisição de controle de um negócio (combinação 
propriamente dita), mas a obtenção de controle for de forma 
conjunta. (CPC 19)
Se aquisição de controle ocorrer, mas não for de um negócio.
Se os sócios majoritários (controladores) das empresas participantes 
da operação, de aquisição de controle de um negócio, forem os 
mesmos, significa dizer que não há obtenção de controle, porque não 
haverá mudança de controle, já que os sócios majoritários de uma 
empresa são os mesmos majoritários da outra empresa. 
Como identificar combinação de negócios
8
Ex. Quando uma controladora incorpora a sua controlada, essa 
incorporação se caracteriza como uma combinação de negócios?
No momento da incorporação não houve obtenção de controle, porque 
o controle já existia previamente. Logo, essa incorporação não se 
caracteriza como combinação de negócios e deve ser contabilizada pelo 
valor contábil, conforme aprendemos nas aulas de reorganização 
societária.
Como identificar combinação de negócios
9
Obtenção de Controle de um 
Negócio
A obtenção de controle de um negócio pode 
ser de diversas formas, como por exemplo:
10
a) pela transferência de caixa, equivalentes de caixa ou outros 
ativos (incluindo ativos líquidos que se constituam em um 
negócio);
b) pela assunção de passivos;
c) pela emissão de instrumentos de participação societária;
d) por mais de um dos tipos de contraprestação acima; ou
e) sem a transferência de nenhuma contraprestação, inclusive por 
meio de acordos puramente contratuais.
O adquirente pode obter o controle de uma adquirida sem 
efetuar a transferência de contraprestação. Tais circunstâncias 
incluem:
11
a) a adquirida recompra um número tal de suas próprias ações de 
forma que determinado investidor (o adquirente) acaba obtendo o 
controle sobre ela;
b) direito de veto de não controladores que antes impedia o 
adquirente de controlar a adquirida perde efeito;
c) adquirente e adquirida combinam seus negócios por meio de 
acordos puramente contratuais. Ex.: quando permitidas legalmente, 
juntar dois negócios por meio de acordo contratual (stapling
arrangements) ou da formação de corporação duplamente listada 
(dual listed corporation).
Uma combinação de negócios, por razões legais, fiscais ou outras, 
pode ser estruturada de diversas formas, as quais incluem, mas não se 
limitam a:
12
\u25aa um ou mais negócios tornam-se controladas de um adquirente ou ocorre uma fusão 
entre o adquirente e os ativos líquidos de um ou mais negócios;
\u25aauma entidade da combinação transfere seus ativos líquidos ou seus proprietários 
transferem suas respectivas participações societárias para outras entidades da combinação 
(ou para os proprietários dessas entidades);
\u25aatodas as entidades da combinação transferem seus ativos líquidos ou seus proprietários 
transferem suas respectivas participações societárias para a constituição de nova entidade; 
ou
\u25aaum grupo de ex-proprietários de uma das entidades da combinação obtém o controle da 
entidade combinada.
O CPC 15 (R1) estabelece princípios e exigências da forma como o 
adquirente:
13
\u27a2deve reconhecer e mensurar, em suas demonstrações contábeis, os ativos identificáveis 
adquiridos, os passivos assumidos e as participações societárias de não controladores na 
adquirida;
\u27a2deve reconhecer e mensurar o ágio por expectativa de rentabilidade futura (goodwill
adquirido) advindo da combinação de negócios ou o ganho proveniente de compra 
vantajosa; e
\u27a2deve determinar quais as informações que devem ser divulgadas para possibilitar que os 
usuários das demonstrações contábeis avaliem a natureza e os efeitos financeiros da 
combinação de negócios.
Exercício 01. (IBFC/2013) A NBC TG 15 - Combinação de Negócios NÃO se aplica:
I. À formação de empreendimentos controlados em conjunto (joint ventures), sujeitos ao 
disposto na NBC TG 19 - Negócios em Conjunto.
II. À combinações de entidades ou negócios, sob controle comum.
III. À aquisição de ativos que não constituem um negócio nos termos desta norma (NBC TG 15).
Assinale abaixo a opção correta:
a) Somente I.
b) Somente II e III.
c) I, II, e III.
d) Somente I e III.
e) Somente II.
14
Exercício 02. (UFES/2015) Analise as afirmações a seguir com base no que prevê a NBC TG 15 -
COMBINAÇÃO DE NEGÓCIOS.
I. A NBC TG 15 não se aplica à formação de empreendimentos controlados em conjunto (joint 
ventures).
II. O adquirente deve registrar os ativos identificáveis adquiridos e os passivos assumidos pelos 
respectivos valores contábeis da data da aquisição.
III. As incorporações e as fusões realizadas entre partes independentes são exemplos de 
combinação de negócios.
É CORRETO o que se afirma em:
a) I apenas.
b) II apenas.
c) I e II apenas.
d) I e III apenas.
e) I, II e III.
15
Método de aquisição ou compra
16
Etapas:
1. identificação do adquirente;
2. determinação da data de aquisição;
3. reconhecimento e mensuração dos ativos identificáveis adquiridos, dos passivos 
assumidos e das participações societárias de não controladores na adquirida; e
4. reconhecimento e mensuração do ágio por expectativa de rentabilidade futura 
(goodwill) ou do ganho proveniente de compra vantajosa.
Método de aquisição ou compra
17
O adquirente é a entidade que obteve o controle do negócio. A data de 
aquisição é a data e que o adquirente efetivamente obtém o controle da 
adquirida.
A participação de não controladores é a parte do patrimônio líquido de 
controlada não atribuível direta ou indiretamente à controladora 
(anteriormente denominados minoritários).
Método de aquisição ou compra
18
O ágio por expectativa de rentabilidade futura ou goodwill é um ativo que 
representa benefícios econômicos futuros resultantes de outros ativos 
adquiridos em uma combinação de negócios, os quais não são 
individualmente identificados e separadamente reconhecidos.
Ressalta-se que o goodwill é diferente de uma ativo intangível comum, pois 
este é um ativo não monetário