RESUMO INTRODUÇÃO A PROFISSÃO
9 pág.

RESUMO INTRODUÇÃO A PROFISSÃO


DisciplinaHistória da Enfermagem2.197 materiais80.891 seguidores
Pré-visualização3 páginas
AULA 1 \u2013 INTRODUÇÃO A ENFERMAGEM CAMILA CERQUEIRA 
 
 Introdução 
ENFERMAGEM 
HISTÓRIA DA ENFERMAGEM 
NOÇÕES GERAIS DA PROFISSÃO:DEFINIÇÃO E HISTÓRICO 
Nenhuma ocupação pode ser compreendida 
inteligentemente sem ter sido pelo menos em alguns 
de seus aspectos, analisada à luz da história é 
interpretada sob o ponto de vista humano. 
O enfermeiro que conhece apenas os 
conhecimentos do presente deixa não somente de 
usufruir de uma fonte perene de interesse, como 
também se torna incapaz de avaliar e julgar 
corretamente os conhecimentos atuais que afetam 
sua própria carreira. 
ONDE SURGIU A ENFERMAGEM? 
Podemos dividir a história da enfermagem nas 
seguintes unidades: 
1. Período antes de cristo; 
2. Período da unidade cristã 
3. Período crítico da enfermagem; 
4. Primeiros movimentos da reforma da 
enfermagem 
5. Sistema nightingale; 
6. Enfermagem no brasil 
DESENVOLVIMENTO DAS PRÁTICAS DE SAÚDE 
Intimamente associado a estruturas sociais e épocas 
diversas. Cada período histórico é determinado por 
uma formação social específica. 
 
O DESENVOLVIMENTO HISTÓRICO DAS PRÁTICAS 
DE SAÚDE 
Os cuidados existiam desde quando surge a vida, 
uma vez que os seres humanos necessitam para sua 
sobrevivência 
MEDITERRÂNEO 
Medicina empírica (de magos), medicina se baseava 
em crendices e magias. 
\u2022 Sol, fogo, chuva e o vento eram espíritos 
que se manifestavam através de doenças. 
 
 
ASSÍRIA E BABILÔNIA 
Os sacerdotes comercializavam talismãs com 
orações, contra ataques demoníacos que eles 
achavam que era causadores de doenças, como se 
fosse milagre de deus, curas. 
\u2022 Obs: documentos: não há menção nem a 
hospitais nem a enfermagem. 
CHINA 
Tradução e difusão dos escritos de Hipócrates. 
Os doentes eram cuidados com plantas medicinas 
nos templos por sacerdotes. Era divido em três 
categorias; Benignas, médias e malignas. Os 
tratamentos para cura eram: 
1. Espírito 
2. Alimento 
3. Medicamento 
4. O corpo 
5. Acupuntura 
6. Maxa 
 
Construíram hospitais e casas de repouso 
(benevolência, compaixão ou cura), conheciam a 
arte da cirurgia, eles tratavam da varíola e sífilis, 
anestesiavam com ópio; 
\u2022 Legado: equilíbrio interior e estado de 
harmonia do ser humano com o universo = 
yin (feminino) e Yang (masculino). 
Prevenção de doenças para manutenção do 
equilíbrio. 
 
EGITO 
Receitas médicas: acompanhadas de recitação de 
fórmula mágico-religiosas. Utilizavam a 
interpretação de sonhos e o hipnotismo na cura de 
doenças. 
\u2022 Ambulatórios gratuitos: hospitalidade e 
auxílio aos necessitados. 
 
 Leide: religiosos 
 Papiros Smith: cirúrgica 
 Ebbers: clínica 
 
 
 
 
 
 
 
 
AULA 1 \u2013 INTRODUÇÃO A ENFERMAGEM CAMILA CERQUEIRA 
 
ÍNDIA (3.500 A.C) 
Tinham conhecimentos de anatomia; construíram 
vários hospitais: musicoterapia e narradores de 
história para distração dos enfermos; 
Faziam procedimentos como suturas, amputações e 
correções de fraturas. São os únicos que citam 
enfermeiros, exigindo destes conhecimentos 
científicos, habilidades e elevados princípios morais 
 
MEDITERRANEO (GRÉCIA) 
Usavam sedativos, fortificantes e hemostáticos; 
faziam ataduras e retiravam corpos estranhos, 
tinham casas para tratamento dos doentes. 
\u2022 Tratamentos: recursos da natureza (banho 
de sol, ar puro, agua pura, sangrias, 
massagens e dietas. 
Hipócrates (pai da medicina): dissociou a crendice 
das práticas de saúde (cientificismo); 
\u2022 Os templos eram locais de cura, tinham dois 
tipos de sacerdotes 
o Ocultos 
o Técnicos: médicos. 
Havia referencias e enfermeiros com indícios de que 
os primeiros homens, as mulheres cabiam a função 
de orar. Nos escritos de Hipócrates é citado um 
assistente de medico, que auxiliava na aplicação de 
emplastos, compressas frias e banhos quentes. 
 
MEDITERRANEO (ROMA) 
Presença de hospitais militares, habilidade na 
medicina da guerra, sem relatos de enfermagem; o 
cuidado era realizado pelos próprios militares, 
cuidado realizado pelos próprios militares. 
\u2022 Higiene e saúde pública: arqueadutos, 
esgotos, cisternas e banhos públicos. 
ORIGEM DA PROFISSÃO 
Surgiu do desenvolvimento e evolução de praticas de 
saúde no decorrer dos períodos históricos, eram 
associadas ao trabalho feminino, caracterizado pela 
prática do cuidar, praticas de saúde instintivas. 
 
Fase do empirismo: enfermagem como prática leiga 
\u2013 entre os séculos V e XIII : Pratica domiciliar de 
partos e a atuação pouco clara de mulheres de classe 
social elevada 
 
ENFERMAGEM NA ERA CRISTÃ 
INICIO DA ERA CRISTÃ 
A igreja católica se tornou a instituição mais 
importante e poderosa do medievo, nas suas mãos 
estava o poder espiritual (poder sobre a família e 
sociedade) e o poder temporal (autoridade sobre a 
política, bens, etc.) 
Mantinham obras de caridade, leprosários, 
orfanatos, asilos além de escolas e centros culturais. 
Não era uma célula única se dividindo em ordens 
religiosas. 
 
CONSOLIDAÇÃO DO PERÍODO CRISTÃO 
Ordens religiosas: 
\u2022 Baneditinos, dominicanos e franciscanos. 
\u2022 Ordem dos cavaleiros de são lázaro; 
\u2022 Ordem dos cavaleiros hospitalares 
teutónicos 
\u2022 Cavaleiros de malta 
\u2022 Cavaleiros de roda 
 
 ENFERMAGEM RELIGIÃO 
\u2022 Monjas e monges 
\u2022 Diaconisas e as viúvas 
\u2022 Virgens 
\u2022 Presbiterianas 
\u2022 Canônicas 
\u2022 Irmãs de caridade 
 
Os primeiros hospitais surgiram a partir dos 
monastérios 
 
Quando ocorreu a decadência da igreja começou os 
anos negros da enfermagem 
 
 
 
 
AULA 1 \u2013 INTRODUÇÃO A ENFERMAGEM CAMILA CERQUEIRA 
 
CONTRARREFORMA DA IGREJA CATÓLICA 
Companhia das irmãs de caridade, fundada no ano 
e 1633, na França, por padre Vicente Paulo (1576-
1660) e luisa de marillac (1591-1660) \u2013 ordem de 
filhas da caridade. 
 
 Condições de admissão das candidatas a irmãs de 
caridade: 
\u2022 Filhas legitimas de família honesta; 
\u2022 Cor branca 
\u2022 Ter pelo menos 1,50 cm de altura 
\u2022 Idade compreendida entre 16 e 28 anos; 
\u2022 Ter forças suficientes 
\u2022 Instrução primaria completa 
\u2022 Boa reputação 
\u2022 Estar sobretudo, resolvida a servir a deus, ser 
muito submissas aos superiores, aceitando 
indiferentemente qualquer trabalho. 
 
INFLUENCIAS DA IGREJA 
LEGADO DA IGREJA PARA A PROFISSÃO: 
Uma série de valores que, com o passar dos tempos, 
foram aos poucos legitimados e aceitos pela 
sociedade como características inerentes à 
enfermagem 
\u2022 Abnegação 
\u2022 Espírito de serviço 
\u2022 Obediência 
\u2022 Sacerdócio 
 
A IDADE CONTEMPORÂNE 
FINAL DO SÉCULO XVIII ATÉ OS DIAS ATUAIS 
Uma população saudável é sinônimo de opulência e 
poder, isso significa que a população tinha que está 
bem para trabalhar, trabalho sem limites. 
REORGANIZAÇÃO HOSPITALAR E O SURGIMENTO DA 
ENFERMAGEM MODERNA 
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL (1760 E 1850): 
\u2022 Fabricas se instalaram principalmente nos 
aglomerados urbanos; 
\u2022 Trabalho em ambientes fechados (fabricas); 
\u2022 Péssimas condições de trabalho (e ambiente): 
alteração o perfil de adoecimento dos 
trabalhadores \u2013 acidentes ocupacionais e 
desenvolver doenças nas áreas fabris; 
 
 
\u2022 Preocupação com a força de trabalho: perdas 
econômicas, suscitou a intervenção dos 
governos dentro das fabricas; 
\u2022 Inicio do século XIX: presença de médicos em 
fábricas. 
A VIDA NAS FÁBRICAS 
O trabalho era repetitivo e as jornadas eram muito 
longas, os homens, mulheres e crianças trabalhavam 
de 14 a 18 horas por dia. Não existiam leis 
trabalhista, os trabalhadores sofriam ameaças e até 
castigos físicos. 
Os salários eram miseráveis e ainda tinham os 
descontos: multas por atraso,