A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Relato de experiência Teoria e Prática 1

Pré-visualização|Página 1 de 4

R EL ATO DE EX P ERIÊNC IA
OB S ER V AÇ ÃO D E AUL AS DE LÍNGUA POR TU GUE S A N O EN S INO
FU ND AMEN TAL
Janara Le ti ci a B rand
1 IN T R OD U Ç ÃO
Este rela tóri o tem como pri nci pa l ob jetivo aprese ntar a respei to do E stá gi o
Supe r vi si onado Teoria e Práti ca vol tado para a reali zação d e ob servação em a ula s
da L íng ua P or t ug ue sa fei tas no E nsi no F undame nta l, te ndo este co mo o obje tivo
relatar a exp e riê nci a vi vi da em sala de aula . O relató rio ab ordará o s regi stros fei tos
dura nte a o bser vaçã o da s deco rrida s aulas q ue fo ram e xi gi da s, ainda será
organi zad o de fo rma q ue este possa relata r a i mportâ nci a do P rojeto P ol íti co
Pe dagó gi co e m sala de a ula, as ob ser vações q ue fora m reali zadas no decorrer do
per íodo ne cessário para a reali zação do estági o e a s co nsi de raçõe s finai s sobre o
relato de e xpe ri ênci a .
2 MAR C O TE ÓRICO
O proje to p ol íti co pedagógico é de grande importância, já que este reflete as
i dei as e o p osi ci o na mento da escola, b usca nd o ap ri morame nto consta nte para
ent regar aos alunos uma educação de quali dad e .
C o m ba se em um dos arti gos di sponi bi lizados, a P PP é a base da esco la, poi s
com e le consegue -se ter a i dei a do ti po de educação que será reali zada, alé m de ser
um processo perma ne nte de refle xão e di scussão sobre os problemas da escola, o
projeto pol íti co pedagógi co possi bili ta a vivênci a democrá ti ca, poi s este conta com a
parti ci pa ção de todo s os membros da escola , este
exig e mui to de se us p arti ci pantes , vi sto que e le i re uni r as açõe s a serem
realizadas d ura nte to do o per íodo do a no leti vo, além de de fi ni r e orga ni zar as
ati vi dades, planos de a ula , proje to s que au xi li am na a prendi zagem , de ntre de mai s
ati vi dades .
V i sto i sso com o q ue foi observado por mim d ura nte a reali zação do e stá gi o,

posso di zer q ue ele é de grand e re le vânci a, que at ra vés d ele são ela borados o s
planos de aula, e as a ti vi d ades que serão reali zad as em sa la, b em como a a va li ção
dos alunos , a lém di sso e le a j ud a a d i reci onar com i rão se r mi ni stra das as a ula s,
assi m auxi li a ndo o p ro fesso r.
3 DE SE NV OLV IME N TO
As o bservaçõe s para a reali zação do estági o fo ram feitas em um colégi o
bli co d e ensi no f unda me nta l II e E JA , locali zada no b ai rro d o Ha ue r no per íod o
ve sperti no, se ndo obser va das trê s t urmas , três do no no a no e uma do oi tavo ano do
ensi no funda me nta l, cad a t ur ma com uma médi a de 23 al unos .
3.1 OBSE RV Ã O
O E stági o de observaçã o em Te oria e P ráti ca reali zado em aula s da L íng ua
Po rtug uesa foi reali zado no d i a 20 d e março d e 201 9 com a d uração d e 4h/a u la.
D ura nte esse di a obse rve i as aulas de L íngua P ort ug uesa mi ni strad a por duas
professo ras d i fe re ntes e rea li za da em três t ur mas di fere ntes, todas estas no per ío do
ve sperti no. A s ri es o bservadas fo ra m 3 t urma s do a no do e nsi no f unda mental e
1 d o a no do e nsi no f undame nta l. Ao i nício das o bser vaçõ es f ui pa ra a p ri meira
turma na q ual se ri am obser va das a s d uas primeiras au las, a pro fessora em primei ro
luga r fe z co m q ue os a l unos e nt rassem um por um na sala, logo em seg ui da qua nto
todos estava m se ntados me apresentou para a t ur ma exp li cando o moti vo da
mi nha p erma nê nci a e m sala de aula , sendo m ui to bem recepci onada pelos a l unos,
em segui da a professora de u i ci o a c hamada, a c lasse te m ap ro xi madame nte 26
alunos , logo ap ós finali za r a cha mada a p rofessora de u i ci o a correção oral de uma
ati vi dade que ha vi a passa do p ara os alunos rea li zare m em casa a respei to de
homô ni mos e parô ni mos, gra nde parte dos al unos p ar tici po u de forma ati va a
respe i to d a correção do exe rc íci o, p roc ura ndo tirar as d ú vi d as e fa zer assi milações
qua nto ao uso das pala vras no coti di ano, a pós encerrada e sta ati vi d ade, deu-se
i ci o a uti li zaçã o do livro di d áti co, neste mo mento por alg u ns não tere m o livro e
out ros tere m esq ueci do , foi p edi do para que fo rmassem dup las, se ndo assi m
possíve l a reali zação da a ti vi dad e, além da utilização do li vro , foi nece ssário utili zar
o d i ci onári o, que um do s a lu no s foi b uscar na b i bli o te ca. D ura nte as d uas a ulas, a

professo ra p reci sou c hamar a a tençã o de alg u ns a l unos , apesa r di sso ela tem
cont role sob re a t urma , não ho uve maio res dificuldades no decorre r da a ula.
A tercei ra a ula a ser obse rvada foi com uma o ut ra professora em uma t urma
do a no, com apro xi madame nte 22 al unos, a professo ra i ni ci a no vame nte me
apresenta ndo e fala ndo sobre a minha pe rma nê nci a em sa la, esta turma o bser vei
um po uco mais ag i tada do q ue a t ur ma anteri o r, te nto um po uco mais de d i fi culdad e
de se i ni ci ar a a ula , poi s ha vi a u m po uco de bag unça e o s al u no s fala ndo basta nte,
qua ndo por fi m faz-se si lê nci o a aula se i ni ci a com a p rofessora u ti liza ndo o q ua dro -
negro para i nfo rmar o t ít ulo de um co nto que uti li zaria em sa la i n ti t ulado O Esp el ho
Mági co , a pós i sto, fo i entre g ue uma fo l ha com o co nto e pe di u-se q ue ca da a l uno
le sse um trec ho do conto , nes te mome nto ob ser vei que alg uns al unos ti n ham um
pouco d e di ficuldad e na leit ura e no e nte nd i me nto do te xto. L ogo a pós, o té rmi no da
le i tu ra, fora m passada s ci nco questões também se uti li za nd o o quadro negro a
respe i to d o conto , para q ue os a l unos p ud essem co pi ar e i nterpreta r, fina liza ndo a
ati vi dade a professora foi de mesa em mesa dei xa ndo um vi sto no cader no de cada
aluno a respei to d esta a ti vi dad e e sobre uma out ra da a ula a nterio r, a pós fei to i sso
foi realizada a correção de fo rma ora l da ativi dade .
Na últi ma t urma obse r vada com a mesma profe ssora , foi do 9 º ano , q ue apó s
a mi nha aprese ntação , orie nto u que o s al unos forma ssem d upla s para a realização
de um t rabal ho , os al unos de vi am tra ze r papel a lmaço e lápi s d e cor para esta
ati vi dade, assi m que foram forma da as t urmas foi e ntreg ue para cada dup la uma
ti rinha p ara a rea li zação do tra ba l ho, a q ua l e les deve ria m pi n ta r e co lar na folha d e
almaço, a p rofessora se uti li za nd o do q uad ro - ne gro p asso u a lg umas q uestões p ara
que os al unos i nte rpreta ssem a respei to da ti rinha e nt regue a d upla. A o fi na l d a a ula
as dup las de vi am entregar o t rabal ho para a professo ra , me most rou q ue alg u ns
deles ai nda te m um p ouco de dificuldad e q ua nto a respei to de ace nt ua ção das
palavras, o nd e p ude obser va r q ue e xi stiam pala vras q ue não fo ram ace nt uadas
corretame nte e o ut ras fo ra m acen t uadas e não p reci sava m, fi nda ndo a ssi m o
per ío do do está gi o no fi na l da tarde.
4 CONS ID ER AÇÕES F IN AIS