Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
AV1 Epidemiologia 2015.1

Pré-visualização | Página 1 de 2

Parte superior do formulário
		
	
	Avaliação: SDE0245_AV1_xxxxxxxxxxxx (AG) » FUNDAMENTOS DA EPIDEMIOLOGIA
	Tipo de Avaliação: AV1
	Aluno: 
	Professor:
	TERESA CRISTINA CIAVAGLIA V OLIVEIRA
	Turma: 9013/O
	Nota da Prova: 6,5 de 8,0         Nota do Trab.: 0        Nota de Partic.: 2        Data: 28/04/2015 09:27:23
	
	 1a Questão (Ref.: 201301172851)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	Segundo Rouquayrol (1999) Epidemiologia é a ciência que estuda o processo saúde-doença em coletividades humanas, propondo medidas específicas de prevenção, controle ou erradicação de doenças. Enquanto a abordagem clínica se dedica ao estudo da doença no indivíduo, a Epidemiologia estuda os problemas de saúde em coletividades humanas. A Epidemiologia se constitui na principal fonte de informação em saúde e é considerada a ciência básica da Saúde Coletiva. Sobre as principais aplicações da Epidemiologia são feitas as seguintes afirmações: I A vigilância epidemiológica, estudos de situação de saúde, e avaliações dos serviços, ações e programas de saúde vigentes são importantes aplicações da epidemiologia. II A determinação de prognósticos e diagnósticos de Doenças Infectocontagiosas (DIC) e Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) constitui uma importante aplicação da epidemiologia. III A investigação etiológica e a determinação de riscos são importantes aplicações da epidemiologia. IV O aprimoramento na descrição de quadro clínico consiste em uma importante aplicação da epidemiologia. Assinale a alternativa correta:
		
	
	Apenas a afirmativa IV é falsa.
	
	Apenas a afirmativa II é verdadeira.
	
	Todas as afirmativas são falsas.
	 
	Todas as afirmativas são verdadeiras.
	
	As afirmativas I, II e III são falsas.
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201301173504)
	Pontos: 0,0  / 0,5
	Bernard, Virchow e Pasteur, no século XIX, proporcionaram enormes contribuições para o avanço da fisiologia, da patologia e da bacteriologia, respectivamente, proporcionando o fortalecimento da medicina científica. Sobre esse período histórico é correto afirmar que:
		
	 
	As enfermidades de maior prevalência eram as de natureza infecto-contagiosa, o que favoreceu a abordagem individual e curativa, superando o enfoque coletivo e os determinantes sociais da saúde.
	 
	As enfermidades de maior prevalência eram as de natureza infecto-contagiosa, o que favoreceu o enfoque coletivo e os determinantes sociais da saúde superando a abordagem individual e curativa.
	
	A hegemonia da medicina científica representou um grande obstáculo para evolução da epidemiologia.
	
	As enfermidades de maior prevalência eram as de natureza crônico-degenerativas, o que favoreceu o enfoque coletivo e os determinantes sociais da saúde superando a abordagem individual e curativa.
	
	As enfermidades de maior prevalência eram as de natureza crônico-degenerativas, o que favoreceu a abordagem individual e curativa, superando o enfoque coletivo e os determinantes sociais da saúde.
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201301174219)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	A mais ambiciosa definição de saúde foi a proposta pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 1947: Saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a mera ausência de doença. Essa definição, embora criticada devido à dificuldade em definir e mensurar bem-estar, permanece sendo um ideal. Nesse sentido podemos entender que o se pretendia com essa definição era:
		
	
	Erradicar todas as formas de doenças.
	 
	Promover um nível de saúde que permitisse o desempenho de uma vida social e economicamente produtiva.
	
	Priorizar a Medicina curativa em relação a preventiva.
	
	Retirar os doentes do convívio com a população saudável.
	
	Doença constitui a base fundamental para entendimento de Saúde
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201301171982)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	A promoção da saúde não é responsabilidade exclusiva do setor saúde, e vai além de um estilo de vida saudável, em direção de um bem-estar global. Atualmente, a saúde é analisada como um bem coletivo que deve ser compartilhado individualmente por todos os cidadãos, devendo ser vista como um recurso para a vida e não como objetivo de viver. Dentro desse contexto podemos concluir que: I A dimensão social do conceito de saúde faz parte dos novos paradigmas da saúde. II A saúde é um critério de cidadania. Assim, podemos afirmar que todos os cidadãos são responsáveis pela manutenção da sua saúde. III Através do conceito de coletivo é evidenciada a importância da determinação social do processo saúde/doença. IV A determinação social do processo saúde/doença envolve sujeitos sociais, grupos, classes sociais e relações sociais referidas ao processo saúde/doença. Assinale a alternativa correta:
		
	
	Apenas a afirmativa IV é falsa.
	
	As afirmativas I, II e III são falsas.
	
	Apenas a afirmativa I é verdadeira.
	 
	Todas as afirmativas são verdadeiras.
	
	Todas as afirmativas são falsas.
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201301172925)
	Pontos: 1,0  / 1,0
	Ressaltar a atuação sobre os determinantes socioambientais da saúde e políticas públicas intersetoriais, voltadas à melhoria da qualidade de vida das populações e reforçar a tendência de diminuição das responsabilidades do Estado, delegando aos indivíduos, progressivamente, o autocuidado são os objetivos das ações de:
		
	
	Prevenção de doenças.
	
	Problematização.
	
	Formulação de hipóteses.
	 
	Promoção da saúde.
	
	Investigação do processo saúde/doença.
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201301172926)
	Pontos: 1,0  / 1,0
	A saúde é um direito e um bem social. Dentro desse contexto, o estudo sobre os Determinantes Sociais da Saúde (DSS) é imprescindível para o desenvolvimento de ações que reduzam as iniquidades sociais. Sobre o enfrentamento dos Determinantes Sociais da Saúde (DSS) na perspectiva da integralidade dos direitos humanos são feitas as seguintes afirmações: I Os princípios de justiça social, equidade em saúde e direitos humanos e suas relações são valores fundamentais para a ação sobre os DSS. II A necessidade de um enfoque integral, intersetorial e participativo para a compreensão e ação sobre DSS é extremamente relevante. III A reflexão sobre os DSS, possibilita a elaboração de estratégias visando à diminuição das iniquidades em saúde e contribuíndo para o melhor exercício da justiça social e dos direitos humanos. IV Os DSS não exercem impacto no estado nutricional dos indivíduos. Assinale a alternativa correta:
		
	 
	Apenas a afirmação IV é falsa.
	
	As afirmações III e IV são verdadeiras.
	
	Todas as afirmações são verdadeiras.
	
	Todas as afirmações são falsas.
	
	As afirmações I e IV são verdadeiras.
	
	
	 7a Questão (Ref.: 201301174241)
	Pontos: 1,0  / 1,0
	Sabendo-se que o coeficiente de mortalidade por tuberculose no Rio Grande do Sul (RS) para o ano de 2.000 foi de 51,5 por 100.000 habitantes. Estima-se que a população do RS no referido ano era 9.800.000 habitantes. Estime o número de óbitos por turbeculose no RS naquele ano.
		
	
	10321 óbitos
	
	3120 óbitos
	
	1254 óbitos
	 
	5047 óbitos
	
	2500 óbitos
	
	
	 8a Questão (Ref.: 201301174212)
	Pontos: 1,0  / 1,0
	Numa cidade do interior de Minas Gerais foram diagnosticados 59 casos novos de tuberculose entre 1º de janeiro a 30 de outubro de 2005. O total de casos ativos em 30 de setembro era de 428. A população era de 230.000 habitantes. O coeficiente de prevalência de 30 de outubro de 2005 é de:
		
	
	176,3 casos de tuberculose por 100.000 habitantes
	
	250,5 casos de tuberculose por 100.000 habitantes.
	 
	186,1 casos de tuberculose por 100.000 habitantes.
	
	160,4 casos de tuberculose por 100.000 habitantes.
	
	147,2 casos de tuberculose por 100.000 habitantes.
Página12