Disc Constitucional Avançado avaliando 1, 2
5 pág.

Disc Constitucional Avançado avaliando 1, 2


Disciplina<strong>direito Constitucional Avançado</strong> II18 materiais74 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Disc.: DIREITO CONSTITUCIONAL AVANÇADO   
	Aluno(a): NERISE BORGES MAGALHAES
	Matrícula: 201509425871
	Acertos: 0,4 de 0,5
	Início: 30/03/2019 (Finaliz.)
	
	
	1a Questão (Ref.:201512528311)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	Ano: 2014 Banca: VUNESP Órgão: TJ-PA Prova: VUNESP - 2014 - TJ-PA - Juiz de Direito Substituto
No que se refere à técnica de modulação dos efeitos da decisão, o Supremo Tribunal Federal poderá, ao declarar a inconstitucionalidade de lei ou ato normativo, restringir os efeitos da decisão ou decidir que ela só tenha eficácia a partir de seu trânsito em julgado ou de outro momento que venha a ser fixado desde que:
		
	
	haja razões de calamidade pública ou de excepcional interesse social e maioria absoluta dos membros do Tribunal, sendo possível a modulação apenas no controle concentrado da constitucionalidade
	 
	haja razões de segurança jurídica ou de excepcional interesse social e maioria de dois terços dos membros do Tribunal, sendo possível a modulação no controle difuso e concentrado da constitucionalidade
	
	haja razões de segurança jurídica ou de excepcional interesse social e maioria relativa dos membros do Tribunal, sendo possível a modulação somente no controle difuso da constitucionalidade
	
	haja razões de Estado ou de excepcional interesse social e maioria absoluta dos membros do Tribunal, sendo possível a modulação no controle difuso e concentrado da constitucionalidade
	
	haja razões de segurança jurídica ou de excepcional interesse social e por votação unânime na Turma do Tribunal, sendo possível a modulação somente no controle difuso
	
	
	
	2a Questão (Ref.:201512527550)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	Analise as assertivas abaixo.
I. Controle preventivo é aquele exercido durante o processo legislativo com o intuito de evitar uma violação da Constituição. No Brasil este controle pode ser feito pelos três Poderes;
II. Controle repressivo é exercido após a publicação da lei, podendo ser feito pelos três Poderes. O Chefe do Poder Executivo pode negar cumprimento a um ato normativo que entenda inconstitucional desde que esta negativa seja motivada e lhe seja dada publicidade;
III. Controle difuso é aquele que pode ser exercido por qualquer juiz ou Tribunal. È também conhecido como sistema norte-americano. O surgimento desse controle costuma ser atribuído a decisão do juiz Marshall (1803) no famoso caso Marbury v. Madison;
IV. Controle concentrado, também chamado de reservado ou sistema austríaco ou sistema europeu, é aquele atribuído a apenas um determinado órgão do Poder Judiciário, o STF (se o parâmetro for a Constituição Federal) e o TJ (no âmbito estadual e se o parâmetro for a Constituição Estadual).
		
	
	Apenas I e III
	
	Apenas I, II e III
	
	Apenas II e III
	
	Apenas I e II
	 
	Todas as afirmativas estão corretas.
	
	
	
	3a Questão (Ref.:201512518611)
	Pontos: 0,0  / 0,1  
	Em relação ao tempo de caracterização do vício formal de um processo legislativo, ele poderá ocorrer na fase inicial ou no decorrer do processo. Caso o vício formal ocorra na fase inicial do processo, caracterizada está a inconstitucionalidade:
  
		
	 
	Subjetiva
	
	Trina
	 
	Objetiva
	
	Apofântica
	
	Inorgânica
	
	
	
	4a Questão (Ref.:201512527506)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	O Poder Executivo participa ativamente do processo de elaboração legislativa, seja ao deflagrá\u2010lo, seja ao sancionar ou vetar projetos de lei. A respeito do veto, assinale a alternativa correta
		
	
	Rejeitado o veto, o projeto de lei é encaminhado diretamente ao Presidente do Senado Federal para promulgação
	 
	O Presidente da República pode vetar o projeto de lei no todo ou em parte no prazo de 15 dias úteis contados da data do recebimento
	
	O veto parcial pode abranger parte do texto de artigo, de parágrafo, de inciso ou de alínea
	
	A ausência de manifestação do Presidente da República importa veto do projeto de lei
	
	O Presidente da República pode vetar o projeto total ou parcialmente, não lhe sendo exigível declinar os motivos do veto ao Presidente do Senado
	
	
	
	5a Questão (Ref.:201512528764)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	Sobre a Inconstitucionalidade Superveniente, podemos afirmar:
		
	
	Ocorre quando a norma nasce inconstitucional em relação a constituição vigente.
	
	Ocorre quando a norma originalmente constitucional é modificada por uma emenda à constituição.
	 
	O Supremo Tribunal Federal não a reconhece.
	
	Tem o mesmo significado do instituto da recepção constitucional.
	
	Admite o fenômeno da desconstitucionalização.
	
		Disc.: DIREITO CONSTITUCIONAL AVANÇADO   
	Aluno(a): NERISE BORGES MAGALHAES
	Matrícula: 201509425871
	Acertos: 0,5 de 0,5
	Início: 09/04/2019 (Finaliz.)
	
	
	1a Questão (Ref.:201512528290)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: Prefeitura de São Luís - MA Provas: FCC - 2015 - Prefeitura de São Luís - MA - Auditor de Controle Interno.
A inconstitucionalidade de determinada Lei Federal pode ser reconhecida pelo:
		
	
	Supremo Tribunal Federal, por intermédio do controle incidental, ou pelo Superior Tribunal de Justiça, através do controle concentrado
	
	Supremo Tribunal Federal e pelo Conselho Nacional de Justiça, por intermédio de controle concentrado ou incidental de constitucionalidade
	 
	Supremo Tribunal Federal, por intermédio de controle concentrado ou incidental, ou por qualquer Órgão Jurisdicional, através do controle incidental
	
	Órgão Supremo do Tribunal de Justiça ou do Tribunal Regional Federal, pelo controle concentrado, sujeitando-se a decisão a reexame necessário por parte do Supremo Tribunal Federal
	
	Superior Tribunal de Justiça e pelo Supremo Tribunal Federal, por intermédio de controle concentrado ou incidental de constitucionalidade
	
	
	
	2a Questão (Ref.:201512512623)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	Tendo em vista uma escalada nos índices de criminalidade em municípios da região metropolitana em que inserida sua capital, sobretudo no período noturno e da madrugada, determinado Estado da federação estabeleceu por lei a obrigatoriedade de os estabelecimentos comerciais neles sediados encerrarem atividades até, no mais tardar, 21h00, nos dias úteis, e 23h00, aos finais de semana. Logo após a entrada em vigor da lei, a Federação de Bares e Restaurantes do Estado, que reúne os sindicatos patronais ali atuantes, ajuizou ação direta de inconstitucionalidade, perante o Supremo Tribunal Federal (STF), em face da referida lei, sob o fundamento de que o Estado não teria competência para legislar sobre a matéria. Nessa hipótese, à luz da Constituição Federal e da jurisprudência do STF,
		
	
	embora a referida entidade esteja legitimada para a propositura da ação, que pode ter por objeto lei estadual questionada em face da Constituição Federal, o Estado possui competência para dispor, mediante lei, sobre a integração de funções públicas de interesse comum a municípios integrantes de regiões metropolitanas, motivo pelo qual a lei é constitucional.
	
	a referida entidade não está legitimada para a propositura da ação, por não se tratar de confederação sindical, ademais de a lei estadual não poder ser objeto de ação direta de inconstitucionalidade perante o STF, embora seja inconstitucional, por violar competência dos Municípios para legislarem sobre assunto de interesse local.
	
	a referida entidade não está legitimada para a propositura da ação, ainda que lei estadual questionada em face da Constituição Federal possa ser objeto de ação direta de inconstitucionalidade perante o STF, ademais de o Estado possuir competência para dispor, mediante lei, sobre a integração de funções públicas de interesse comum a municípios integrantes de regiões metropolitanas, motivo pelo qual a lei é constitucional.