A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
162 pág.
Exercicios de Portugues - Verbo

Pré-visualização | Página 26 de 50

o processo produtivo de bens 
e serviços, como também influir na realização de objetivos definidos segundo um padrão 
eticamente aceitável. 
Analise a proposição abaixo, em relação ao texto. 
(C) a expressão faz-se necessário não sofreria qualquer variação formal caso viesse seguida 
de não apenas a compreensão do processo. 
 
Item INCORRETO 
 
Comentário. 
O que se faz necessário? Resposta: não apenas entender o processo produtivo de bens e 
serviços, como também influir na realização de objetivos definidos. 
Vemos, aí, uma construção com sujeito composto, ligado por uma série aditiva enfática (não 
apenas...como também), que permite, em função de estar após o verbo (sujeito posposto), a 
concordância atrativa (com o elemento mais próximo) ou gramatical (com todos). 
O primeiro elemento, na construção original, tem como núcleo um verbo – entender (sujeito 
oracional), o que justifica a forma neutra do verbo e do adjetivo (faz-se necessário). 
Se substituirmos esse sujeito por “não apenas a compreensão do processo”, o núcleo do 
sujeito passaria a ser um substantivo feminino (compreensão), o que obrigaria, no caso de 
concordância atrativa, o verbo e o adjetivo a concordarem com ele – “faz-se necessária não 
apenas a compreensão...”. 
Portanto, está INCORRETA a afirmação de que não haveria variação formal alguma decorrente 
dessa alteração. 
Nesse trabalho, procuramos apresentar as possíveis formas de exigência do conhecimento 
acerca das regras de sintaxe de concordância. 
 
 
LISTA DAS QUESTÕES COMENTADAS. 
1 - (TRT 24ª Região – Analista Judiciário / Outubro 2004) 
Quando se desmoraliza, pela ação de uma pequena parcela de delinqüentes, a imagem de 
uma instituição pública saudável e necessária, propaga-se a crença de que a sociedade deva 
ser controlada pelo poder da força. 
Considerando-se a frase, analise a afirmação: 
(A) A forma verbal se desmoraliza não sofreria alteração caso se substituísse de uma 
instituição pública por das instituições públicas. 
2 - (TRE AP – Analista Judiciário / Janeiro 2006) 
 
Quanto às normas de concordância verbal, está inteiramente correta a frase: 
(A) As "operações" a que se aludem nessa crônica referem-se à redução de uma cabeça 
humana a proporções mínimas. 
(B) A violência contra os homens, a quem perseguia como se persegue animais, pareciam ao 
czar mais natural do que a dirigida contra borboletas e andorinhas. 
(C) Subentendem-se, nas palavras do índio jivaro, que a morte e a redução da cabeça de 
alguém se dá como represália contra um inimigo. 
(D) Quem informou ao czar que também se caçam borboletas e andorinhas talvez não 
suspeitasse que isso causaria reações de espanto. 
 
 
(E) Não costumam os chamados homens civilizados considerarem que a caça de borboletas e 
de andorinhas representem um ato de selvageria. 
3 - (TRT 13ª Região – Analista Judiciário / Dezembro 2005) 
O verbo entre parênteses deverá ser flexionado, obrigatoriamente, numa forma do plural para 
preencher corretamente a lacuna da frase: 
(A) Mesmo que não ...... (caber) a vocês tomar a decisão final, gostaria que discutissem bem 
esse assunto. 
(B) Eles sabiam que ...... (urgir) chegarem à pousada, mas não conseguiram evitar o atraso. 
(C) A nenhum de vocês ...... (competir) decidir quem será o novo líder do grupo. 
(D) Tais decisões não ....... (valer) a pena tomar assim, de afogadilho. 
(E) A apenas um dos candidatos ...... (restar) ainda alguns minutos para rever a prova. 
 
4 - (TRE AP – Analista Judiciário / Janeiro 2006) 
Julgue a assertiva abaixo, em relação à correção gramatical. 
(E) O fato de haverem diferenças de forma entre os dois textos não eliminam as semelhanças 
de fundo que eles sugerem, numa leitura bem comparada. 
 
5 - (TRE AP - Técnico Judiciário/ Janeiro 2006) 
As normas de concordância verbal estão inteiramente respeitadas na frase: 
(A) Sempre houve quem esbanjassem os recursos naturais. 
(B) Se não houverem trabalho nem produção, não haverá atividade econômica. 
(C) Alimentava-se muitas ilusões quanto ao custo e à disponibilidade da água. 
(D) Nenhuma saída a curto prazo se avistam em nossos horizontes. 
(E) Poderão vir a faltar outros recursos naturais, se não os pouparmos. 
 
6 - (Procurador AM / Fevereiro 2006) 
O verbo indicado entre parênteses adotará, obrigatoriamente, uma forma do plural para 
preencher de modo correto a lacuna da frase: 
(A) Certamente não ...... (caber) aos economistas técnicos tomar qualquer providência para 
reorientar um processo produtivo que não os escandaliza. 
(B) Não ...... (ter) havido, em nosso tempo, tantas distorções sociais, caso não fossem banidos 
do sistema produtivo os valores éticos que o deveriam reger. 
(C) Aqueles a quem não ...... (incomodar) tanto desequilíbrio social são os mesmos que 
aplaudem o sucesso duradouro da tecnocracia econômica. 
(D) ...... (costumar) eximir-se de quaisquer culpas, em quaisquer situações, todo profissional 
que não pretender ser mais que um técnico habilitado. 
(E) Ainda que se ...... (remover) do mercado globalizado suas marcas tecnocráticas, será 
preciso garantir o primado dos valores éticos. 
 
7 - (TRT 8ª Região – Analista Judiciário / Dezembro 2004) 
Para preencher corretamente as lacunas, deverão flexionar-se no singular os verbos indicados 
entre parênteses na frase: 
(A) Não nos ...... (constar) que ...... (poder) haver muitas coisas em comum entre crianças e 
agentes do FMI. 
(B) Além da fisiologia do corpo, ...... (existir), como traço comum entre nós todos, as condições 
de vida concreta que ...... (marcar) nosso cotidiano. 
(C) A quem ...... (servir) o terrorismo, senão a quem não ...... (interessar) quaisquer aspectos 
da vida concreta? 
 
 
(D) Quando se ...... (bombardear) alvos civis, ...... (atingir-se) o último degrau da barbárie. 
(E) Com que tipo de argumento ...... (poder) justificar-se as atrocidades que ...... (perpetrar-se) 
contra as populações indefesas? 
8 - (TCE SP – Agente de Fiscalização Financeira / Dezembro 
2005) 
As normas de concordância verbal estão plenamente respeitadas na frase: 
(A) Compreenda-se as lições de O Príncipe não como exercícios de cinismo, mas como 
exemplos de análises a que não se devem furtar toda gente interessada na lógica do poder, 
seja para exercê-lo, seja para criticá-lo. 
(B) A problemática divisão da Itália em principados, que tanto preocupavam Maquiavel, fizeram 
com que ele se dedicasse à ciência política, em cujos fundamentos espelha-se, até hoje, 
aqueles que se preocupam com o poder. 
(C) Integrava as qualidades morais a da virtude, tomada num sentido essencialmente religioso, 
até que Maquiavel, recusando esse plano de valores em que a inseriam, deslocou seu sentido 
para o campo da política. 
(D) Todas as acepções de virtude, até o momento em que surgiu Maquiavel, compunha-se no 
campo da moral e da religião, e estendia-se à esfera da política, como se tudo fosse 
essencialmente um mesmo fenômeno. 
(E) Nunca faltaram aos “príncipes” de ontem, de hoje e de sempre a ambição desmedida pelo 
poder e pela glória pessoal, mas couberam a poucos discernir as sutilezas da política, em que 
Maquiavel foi um mestre. 
 
9 - (TCE SP – Agente de Fiscalização Financeira / Dezembro 
2005) 
As normas de concordância verbal estão plenamente respeitadas na frase: 
(A) Mesmo que não se incendeie mais carros, os recados dos jovens pobres dos países ricos 
já estão dados a quem os queiram ver e ouvir. 
(B) Incendiar tantos automóveis nas ruas não abrem novos caminhos, mas não há mais como 
ignorar a multidão dos deserdados. 
(C) Ao se exporem em sua fraqueza e em sua subserviência, ou nas medidas puramente 
repressivas, vê-se quão reduzido se encontra o Estado. 
(D) Se coubessem a todos os cidadãos promover em conjunto o planejamento de suas vidas, 
exerceria o Mercado o papel que o Estado lhe delegou? 
(E) Ainda que se vejam as fogueiras e se ouçam os gritos dos manifestantes, não há sinais