Aula_10 2015

Aula_10 2015


DisciplinaHistoriografia Brasileira952 materiais47.807 seguidores
Pré-visualização1 página
HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA
Aula 10- Os desdobramentos das influências da new history inglesa, do estruturalismo e da nova história francesa na historiografia brasileira
Tema da Apresentação
Os desdobramentos das influências da new history inglesa, do estruturalismo, e da nova história francesa na historiografia brasileira \u2013 Aula 10 
HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA
I- ESCALADA:
Compreender as principais propostas analíticas das historiografias francesa, inglesa e estruturalista.
Examinar a recepção das historiografias francesa, inglesa e estruturalista pelos historiadores brasileiros.
Tema da Apresentação
Os desdobramentos das influências da new history inglesa, do estruturalismo, e da nova história francesa na historiografia brasileira \u2013 Aula 10 
HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA
II- Direto ao ponto
		
A historiografia, compreendida como uma prática social e intelectual, modificou-se profundamente ao longo de sua história; de Heródoto aos historiadores contemporâneos, a historiografia sofreu diversas transformações no seu estilo discursivo, conteúdo e procedimentos metodológicos.
Foi somente no século XIX que a história se tornou uma disciplina autônoma com pretensão científica. Para isso, foi fundamental a atuação do historiador alemão Leopold Ranke, que desenvolveu uma hermenêutica específica para os estudos históricos.
	
Tema da Apresentação
Os desdobramentos das influências da new history inglesa, do estruturalismo, e da nova história francesa na historiografia brasileira \u2013 Aula 10 
HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA
Essa hermenêutica esteve fundamentada no procedimento de análise da documentação; apesar das críticas que a historiografia do século XX fez a Leopold Ranke, o fundamento desse procedimento metodológico jamais foi questionado.
Criticando um aspecto pontual da historiografia metódica, os analles propuseram uma análise de perfil estruturalista inspirada na sociologia durkheimiana.	
Tema da Apresentação
Os desdobramentos das influências da new history inglesa, do estruturalismo, e da nova história francesa na historiografia brasileira \u2013 Aula 10 
HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA
As principais características das abordagens estruturalistas
	
O estruturalismo possui diversas variações que se irmanam em um aspecto fundamental: a negação de valor heurístico ao sujeito e a ênfase das estruturas coletivas e sociais.
Podemos situar as origens do estruturalismo moderno na sociologia durkheimiana e na historiografia de Michelet.
Uma das abordagens estruturalistas mais importantes do século XX foi a antropologia de Claude Lévi-Strauss. 
Tema da Apresentação
Os desdobramentos das influências da new history inglesa, do estruturalismo, e da nova história francesa na historiografia brasileira \u2013 Aula 10 
HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA
http://www.youtube.com/watch?v=W94JUbbHHk8
http://www.youtube.com/watch?v=DHXc4kFy10A
III- Abrindo o baú
Tema da Apresentação
Os desdobramentos das influências da new history inglesa, do estruturalismo, e da nova história francesa na historiografia brasileira \u2013 Aula 10 
HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA
É necessário destacar o perfil moderno das análises estruturalistas; ou seja, sua pretensão à cientificidade e a sua filiação à tradição racionalista.
Os estruturalismos foram questionados no bojo das críticas ao racionalismo e ao conceito moderno de ciência.
Obviamente, o campo das ciências humanas não ficou imune a esses questionamentos e surgiram algumas abordagens que são convencionalmente chamadas de \u201cpós-estruturalistas\u201d.
Tema da Apresentação
Os desdobramentos das influências da new history inglesa, do estruturalismo, e da nova história francesa na historiografia brasileira \u2013 Aula 10 
HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA
Entre as abordagens pós-estruturalistas mais importantes podemos destacar a antropologia simbólica de Clifford Geertz.
Para Gertz, a cultura não é uma estrutura meta-subjetiva, como afirmava Lévi-Strauss, mas sim uma rede de relações sociais empírica e representada através dos comportamentos dos indivíduos, que ganham valor heurístico.
Tema da Apresentação
Os desdobramentos das influências da new history inglesa, do estruturalismo, e da nova história francesa na historiografia brasileira \u2013 Aula 10 
HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA
A antropologia simbólica de Geertz influenciou consideravelmente a historiografia e se tornou a matriz teórica de paradigmas historiográficos como a Micro-História e a Nova História Cultural.
Micro-História \u2013 Propõe o deslocamento de enfoque das macro estruturas sociais para as circunstâncias específicas comportamentais dos atores históricos. Os Principais representantes da micro-história: Carlo Guinzburg, Carlo Poni, Giovanni Levi e Edoardo Grendi.
Tema da Apresentação
Os desdobramentos das influências da new history inglesa, do estruturalismo, e da nova história francesa na historiografia brasileira \u2013 Aula 10 
HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA
A \u201cNova\u201d História Cultural \u2013 Propõe a relação entre práticas e discursos através do conceito de \u201crepresentação\u201d. O principal representante da \u201cnova\u201d história cultural é Roger Chartier.
Naquilo que se refere à historiografia marxista, podemos citar a história social inglesa, com nomes como Eric Hobsbawm, Cristopher Hill e, principalmente, Edward Thompson.
Tema da Apresentação
Os desdobramentos das influências da new history inglesa, do estruturalismo, e da nova história francesa na historiografia brasileira \u2013 Aula 10 
HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA
Os historiadores brasileiros se apropriaram das propostas teórico-metodológicas dos paradigmas historiográficos pós-estruturalistas. 
Os procedimentos da micro-história podem ser identificados nos trabalhos de João Fragoso, Maria Odila Leite da Silva Dias, Sidney Chalhoub, Adriana Barreto de Souza e Manoela Pedroza.
A recepção brasileira dos paradigmas historiográficos pós-estruturalistas
Tema da Apresentação
Os desdobramentos das influências da new history inglesa, do estruturalismo, e da nova história francesa na historiografia brasileira \u2013 Aula 10 
HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA
Já os procedimentos da \u201cNova\u201d História Cultural podem ser observados nos trabalhos de Andrea Daher, Felipe Charbel Teixeira da Silva e Durval Muniz de Albuquerque Jr.
Exemplo! Estudos baseados nos procedimentos da \u201cNova\u201d História Cultural:
http://www.uss.br/revistaMestradoHistoria/v13n12011/pdf/003_A_oficializacao_aniversaio_batalha_tuiti.pdf
http://www.lemp.historia.ufrj.br/revista/Militares_e_Politica_LEMP_n_07.pdf
Tema da Apresentação
Os desdobramentos das influências da new history inglesa, do estruturalismo, e da nova história francesa na historiografia brasileira \u2013 Aula 10 
HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA
Os estruturalismos foram fundamentais para a historiografia ocidental ao longo do século XX.
Nas últimas décadas esses estruturalismos entraram em crise, assim como a tradição racionalista e o conceito moderno de ciência.
A partir dessa crise surgiram os paradigmas \u201cpós-estruturalistas\u201d, como, por exemplo, a antropologia simbólica de Claude Lévi-Strauss.
A historiografia não ficou imune ao advento dos pós-estruturalismos e diversificou seus métodos e abordagens.
A historiografia brasileira também se apropriou das indicações teórico/metodológicas do pós-estruturalismo.
IV- Conclusão
Tema da Apresentação
Os desdobramentos das influências da new history inglesa, do estruturalismo, e da nova história francesa na historiografia brasileira \u2013 Aula 10 
HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA
EXPLORANDO O TEMA
Importantes referências: 
http://www.revistatopoi.org/numeros_anteriores/Topoi02/topoi2a4.pdf
http://www.revistatopoi.org/numeros_anteriores/Topoi02/topoi2a5.pdf
http://www.revistatopoi.org/numeros_anteriores/Topoi02/topoi2a6.pdf
Tema da Apresentação