A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
19 pág.
adm_geral_un2_EDIT

Pré-visualização | Página 1 de 4

Administração Geral
1ª edição
2017
Administração Geral
3
2Unidade 2
Processo administrativo 
Para iniciar seus estudos
Nesta unidade, entenderemos a importância do processo administrativo 
e sua influência nas organizações. Essa não é uma tarefa fácil, porém, 
uma vez definidos os parâmetros a serem trabalhados e bem alinhados 
com os agentes envolvidos, os benefícios serão inúmeros.
De acordo com Chiavenato (2010), o processo administrativo é uma sequ-
ência de ações inter-relacionadas formadas por planejamento, organiza-
ção, direção e controle. 
A importância desta unidade de estudo para a vida profissional e pessoal 
é imensa diante da vida contemporânea que está permeada de assuntos 
que se relacionam diretamente com esse tema. 
Então, convido os alunos ao estudo atento do tema em busca de agregar 
conhecimento e experiências que possam acrescer, diretamente, na vida 
de cada um de vocês. 
Por fim, o processo administrativo é formado por uma sequência de funções 
administrativas, sendo elas: planejamento, organização, direção e controle.
4
2Objetivos de Aprendizagem
• Processo administrativo: compreender a organização de forma 
sistêmica, apresentando os principais conceitos, tipos e caracte-
rísticas.
• Processo administrativo: 
 » Planejamento (conceito, importância e etapas). 
 » Organização (conceito, tipo de estrutura, centralização, des-
centralização e delegação).
 » Direção (conceito, comunicação, liderança e motivação);
 » Controle (conceito, tipos). 
5
Administração Geral | Unidade 2 - Processo administrativo 
1 Planejamento
De acordo Chiavenato (2010), o esquema a seguir (Figura 1) apresenta as quatro funções administrativas essen-
ciais em uma organização, que são o planejamento, a organização, a direção e o controle. 
Figura 1 – Funções administrativas em uma organização.
Organização
Planejamento
Controle
Direção
Organização
Fonte: Adaptada de Chiavenato (2010).
O planejamento é a primeira função do processo administrativo que define o que vai ser feito no presente e 
futuro da organização. Atualmente, as empresas vivem uma série de pressões impostas pelo mercado, quer seja 
clientes, fornecedores, governo, entre outros. Por sua vez, estes, de alguma maneira, impulsionam o modo de ver 
o negócio por parte das companhias. 
Aspectos como competividade são determinantes para a sobrevivência no mercado cada vez mais competitivo e 
isso só é possível quando se estabelece processo, rotinas e métodos adequados ao trabalho. 
Na posse desse ferramental, você terá condições de estabelecer novas formas de trabalho, bem como obtenção de 
resultados, ou seja, um divisor de águas de sua empresa antes e após a adoção de processos administrativos concisos.
Diante desse cenário, o planejamento é essencial para que a organização possa estar preparada para os desafios 
no curto, médio e longo prazos. 
6
Administração Geral | Unidade 2 - Processo administrativo 
Como uma empresa ser competitiva em contraponto à manutenção, muitas vezes, de uma 
estrutura robusta para dar respostas ao mercado? Para responder essa questão, pense e 
reflita sobre ela imaginando as estatais brasileiras que estão passando por problemas seme-
lhantes ao exposto na questão do reflita.
Segundo Chiavenato (2010), o planejamento define o que a organização pretende realizar no curto, médio e 
longo prazos e como será feito o que foi definido no respectivo planejamento da organização. 
Segundo Chiavenato (2010), o planejamento tem a sua importância em definir quais são os objetivos da orga-
nização e quais as principais metodologias a serem adotadas para atingir as respectivas metas. O planejamento 
apresenta para os colaboradores de uma organização qual direção ela vai seguir nos próximos anos. 
De acordo com Jones; George (2012), as funções e razões do planejamento são dar um senso de direção e pro-
pósito para organização. Ou seja, os administradores que estão em posições de alta direção da administração 
precisam saber para onde a organização deseja caminhar para que possam transmitir para seus subordinados a 
respectiva mensagem da alta cúpula da organização.
Um planejamento anual de negócios é uma forma de estabelecer uma estratégia para atingir os seus objetivos 
e suas metas traçados na respectiva organização. Um bom planejamento, de acordo com Jones; George (2012), 
tem qualidades e características, como unidade, continuidade, precisão e flexibilidade, o que concatena com o 
conceito da resiliência, que é essencial para que as organizações possam enfrentar as adversidades e ter forças 
para superar os obstáculos. 
Na vida real, um planejamento deve se adequar às condições do macroambiente de um respectivo negócio. Por 
exemplo, uma organização que depende da cotação do dólar, com uma possível valorização ou desvalorização 
dele, influencia no cotidiano da organização, ou seja, se ela vai saldar contratos que são atrelados a essa moeda 
ou não; ou se vai priorizar a exportação ou importação de bens e serviços.
As etapas do planejamento devem ser analisadas e aplicadas nas organizações. De acordo com Chiavenato 
(2010), as etapas do planejamento são: 
• Estabelecer um objetivo;
• Identificar e analisar a situação atual e futura que correlaciona com o respectivo objetivo;
• Desenvolver uma análise e abordagem sistêmica para obtenção do respectivo objetivo.
A importância do planejamento estratégico para organização é imensa, pois define o que a organização vai rea-
lizar no presente e no futuro de curto, médio e longo prazos. 
De acordo com Chiavenato (2010), o planejamento estratégico apresenta cinco funções principais, a saber : 
• Planejamento estratégico: que se relaciona com o ambiente mutável global, ou seja, são necessárias 
muita resiliência e trabalho duro em busca de superar todos os obstáculos do ambiente interno e do 
macroambiente. 
7
Administração Geral | Unidade 2 - Processo administrativo 
• “Planejamento estratégico é voltado para o futuro”: isso é fato, pois quem vive de passado é museu. E 
as empresas têm de buscar se atualizar no espaço e no tempo sob pena de falência, como ocorreu com 
algumas empresas, por exemplo, a Kodak. 
• “Planejamento estratégico é compreensivo”: a organização deve ser flexível e orientada para os resulta-
dos envolvendo aspectos globais e compreensivos. 
• Planejamento estratégico é um processo consensual: ou seja, após inúmeras discussões em todas as 
áreas de negócio da organização, é importante à alta direção consolidar as ideias em busca de objetivos 
que possam direcionar a organização para um futuro positivo para todos. 
• “O planejamento estratégico é uma forma de aprendizagem organizacional”: a aprendizagem é um pro-
cesso que permeia o ambiente competitivo e globalizado atual das organizações, que está em constante 
mutação. 
2. Organização
De acordo com Chiavenato (2010), a organização é um processo de engajamento dos profissionais de uma forma 
organizada e estruturada em busca de atingir os respectivos objetivos da organização. 
No processo administrativo, de acordo com Chiavenato (2010), a organização é um processo de motivar os colabora-
dores de uma determinada organização de forma estruturada, em busca de alcançar metas e objetivos em comum. 
Em uma organização bem estruturada e planejada, a estrutura organizacional é flexível de acordo com os novos 
objetivos e metas da organização. O próximo item detalha os conceitos e as variáveis que envolvem a estrutura 
organizacional de grandes corporações.
2.1. Estrutura organizacional 
De acordo com Chiavenato (2010), a estrutura organizacional é a forma pela qual as atividades da organização são 
divididas e organizadas entre os membros da mesma. Em outras palavras, a estrutura organizacional é uma arqui-
tetura ou uma espinha dorsal da empresa, em que são divididas as tarefas