A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
136 pág.
Apostila Solid - 2015

Pré-visualização | Página 1 de 12

Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais - FIEMG
- CAD -
SOLID WORKS
Cláudio
2015
Presidente da FIEMG
Olavo Machado Júnior
Diretor Regional do SENAI
Cláudio Marcassa
Gerente de Educação Profissional
Edmar Fernando de Alcântara
Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais - FIEMG
Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - SENAI
Departamento Regional de Minas Gerais
SENAI Cláudio - Centro de Formação Profissional “Risoleta Tolentino Neves”
- CAD -
SOLID WORKS
Ítalo Caetano Santos e Santos (Org.)
Cláudio
2015
© 2015. SENAI. Departamento Regional de Minas Gerais
SENAI/MG
SENAI Cláudio - Centro de Formação Profissional “Risoleta Tolentino Neves”
Ficha Catalográfica
004.4
S474c
Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial. Departamento Regional MG.
CAD : SOLID WORKS. Belo Horizonte: SENAI DR-MG, 2013.
131p. : il.
1. CAD-SOLID WORKS. 2. Interface. 3. Criação de Sketch para Features. 4.
Modelagem de Componentes em 3D (PART) 5. Montagem de Componentes em 3D
(ASSEMBLY). 6. Desenho 2D de Componentes em 3D (DRAWING); 7. Exercícios
complementares. 8. Referências bibliográficas. I. Título. II. Serviço de Aprendizagem
Industrial.
SENAI
Serviço Nacional de Aprendizagem
Industrial
Departamento Regional de Minas
Gerais
FIEMG
Av. do Contorno, 4456
Bairro Funcionários
30110-916 – Belo Horizonte
Minas Gerais
SSuummáárriioo
PPrreeffáácciioo
Prefácio
“Muda a forma de trabalhar, agir, sentir, pensar na chamada sociedade do
conhecimento.”
Peter Drucker
O ingresso na sociedade da informação exige mudanças profundas em todos os
perfis profissionais, especialmente naqueles diretamente envolvidos na produção,
coleta, disseminação e uso da informação.
O SENAI, maior rede privada de educação profissional do país, sabe disso, e,
consciente do seu papel formativo, educa o trabalhador sob a égide do conceito da
competência: “formar o profissional com responsabilidade no processo
produtivo, com iniciativa na resolução de problemas, com conhecimentos
técnicos aprofundados, flexibilidade e criatividade, empreendedorismo e
consciência da necessidade de educação continuada”.
Vivemos numa sociedade da informação. O conhecimento, na sua área tecnológica,
amplia-se e se multiplica a cada dia. Uma constante atualização se faz necessária.
Para o SENAI, cuidar do seu acervo bibliográfico, da sua infovia, da conexão de
suas escolas à rede mundial de informações – internet- é tão importante quanto zelar
pela produção de material didático.
Isto porque, nos embates diários, instrutores e alunos, nas diversas oficinas e
laboratórios do SENAI, fazem com que as informações, contidas nos materiais
didáticos, tomem sentido e se concretizem em múltiplos conhecimentos.
O SENAI deseja, por meio dos diversos materiais didáticos, aguçar a sua curiosidade,
responder às suas demandas de informações e construir links entre os diversos
conhecimentos, tão importantes para sua formação continuada!
Gerência de Educação Profissional
Apresentação
“O desenvolvimento do curso Técnico em Mecânica pressupõe práticas laboratoriais
adequadas ao desenvolvimento de capacidades dos alunos através da aplicabilidade
do conteúdo estudado nesses experimentos, onde, essas habilidades e atitudes,
geram, por conseguinte, as competências profissionais que são demandadas pelo
mercado de trabalho e por toda a sociedade, de acordo com os perfis profissionais
previamente definidos.”
Objetivo Geral
Proporcionar o desenvolvimento dos fundamentos técnicos e científicos,
através de um conjunto de experiências teórico-práticas na área Mecânica
com a finalidade de consolidar o “Saber Fazer”, estabelecendo uma
abordagem integrada das experiências educativas, onde, o processo
formativo deve assegurar a integração entre a formação geral e a de um
caráter profissional de forma a permitir tanto a continuidade nos estudos
como a inserção no mundo do trabalho.
2
CCAADD--SSOOLLIIDD WWOORRKKSS
BBRREEVVEE HHIISSTTÓÓRRIICCOO
A origem dos sistemas CAD remonta dos primórdios dos sistemas de computação gráfica ao
desenvolvimento dos sistemas de computação gráfica interativa. Dois projetos destes sistemas
foram desenvolvidos no Massachusetts Institute of Technology (MIT) e em Suthernland (1963).
Durante este mesmo período, surgiram de modo coincidente o NC (Numerical Control) e o APT
(Automatically Programmed Tool).
No início, os sistemas CAD eram apenas editores gráficos com alguns símbolos. As entidades
geométricas eram limitadas a linhas, arcos circulares e combinações destes dois. O
desenvolvimento de curvas livres e superfícies (como Bezier e BSpline) permitiram a utilização dos
sistemas CAD em projetos com curvas e superfícies complexas.
Os sistemas CAD 3D permitiram ao projetista trabalhar com a terceira dimensão. O modelo
tridimensional (modelo é uma abstração dos dados em um computador, também são conhecidos
como protótipos virtuais) possui informação suficiente para a geração do programa da ferramenta
de corte CNC. Possibilitou-se o desenvolvimento de sistemas CAD/CAM sob este conceito,
tornara-se popular entre os anos 1970 e 1980.
Os anos 1970 corresponderam ao início de uma nova era para os sistemas CAD, a partir da
invenção da modelagem sólida tridimensional. No início, os modelos tridimensionais eram
representados em wireframe, constituindo-se de um modelo de linhas. Esta representação era
ambígua, pois um mesmo modelo poderia representar várias peças distintas. Informações como
volume do produto não podiam ser obtidas.
Modelos sólidos contêm informações completas, por isto estes podem ser utilizados desde a
geração de desenhos bidimensionais a análises de engenharia.
Modeladores sólidos como PADL-1 e PADL-2 (Voelcker e Requicha, 1977), Synthavision, BUILD-1
e BUILD-2 (Braid, 1973), COMPACT, EUCLID, GLIDE, dentre outros, foram desenvolvidos nos
anos 1970. Enfim, muitos sistemas comerciais e acadêmicos foram desenvolvidos.
Somente nos anos 1980, os modeladores sólidos foram incorporados em ambientes de projeto.
Nos anos 90 a implementação do CAD em computadores pessoais possibilitou a massificação de
seu uso (CHANG, 1998).
Atualmente, temos uma grande variedade desses softwares no mercado, com diferentes
aplicações. Podemos citar: Solidworks, AutoCAD, Microestation, Solid Edge, I-deas, Catia, etc..
Devido à facilidade de operação, baixo preço, eficiência do modelamento e abrangência na
aplicação, o Solidworks vem estabelecendo um novo paradigma no mercado de CAD e projetos.
CONSIDERAÇÕES INICIAIS - SOBRE O CURSO
O objetivo deste curso é ensinar como usar o software de automação de projetos mecânicos
SolidWorks para construir modelos paramétricos de peças e montagens e como fazer desenhos
dessas peças e montagens.
SolidWorks é um aplicativo tão robusto e rico de features que é impraticável abranger, a cada
minuto, os detalhes e aspectos do software e ainda ter o curso com uma duração razoável.
Portanto, o enfoque deste curso está nas habilidades e conceitos fundamentais centralizados no
uso bem-sucedido do SolidWorks. Você deve ver o manual do curso de treinamento como um
suplemento, não um substituto para a documentação do sistema e ajuda on-line. Após ter
desenvolvido uma boa base nas habilidades básicas, você pode consultar a ajuda on-line para
obter informações sobre as opções de comando utilizadas com menos freqüência.
3
SOBRE O SOFTWARE
O software de automação de desenho mecânico SolidWorks é uma ferramenta de desenho de
modelagem paramétrica de sólidos com base em features que aproveita a facilidade de
aprendizado da interface gráfica para um usuário do WindowsTM. Você pode criar modelos
sólidos em 3D totalmente associativo com ou sem restrições ao mesmo tempo em que utiliza
relações automáticas ou definidas pelo usuário para capturar a intenção do projeto.
Os termos em itálico significam:
Com Base em

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.