Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
Módulo 1 Curso sobre as politicas do idoso

Pré-visualização | Página 1 de 4

Fonte: https://www.freepik.com/ 
 
 
 
 
Módulo 1 
Legislação para a pessoa idosa no Brasil e no mundo 
 
1. Apresentação 
 
A Constituição Federal de 1988 garante que “o 
envelhecimento é um direito personalíssimo e 
sua proteção um direito social [...]” (BRASIL, 
2004, p. 24). Neste sentido, o curso DAS 
POLÍTICAS ÀS AÇÕES: DIREITOS DA 
PESSOA IDOSA NO BRASIL é uma iniciativa do 
Ministério dos Direitos Humanos e tem como 
estratégia a ampliação do acesso a dados e 
informações relevantes sobre a população idosa. 
 
O curso está organizado em cinco módulos que abrangem desde conceitos iniciais, 
legislações nacionais e internacionais, perfil da população idosa no Brasil, diversidade, 
políticas públicas, tópicos sobre prevenção e promoção à saúde e rede de proteção à 
pessoa idosa. 
 
Tem como objetivo difundir dados e informações relevantes sobre o envelhecimento da 
população brasileira, oportunizar aos alunos conteúdos sobre as diferentes influências e 
condicionantes para o envelhecimento ativo e saudável e problematizar as políticas e as 
ações voltadas às necessidades da população idosa brasileira. Para tanto, seus temas são 
direcionados a profissionais, estudantes e demais interessados na temática. 
 
Para compreender o fenômeno do envelhecimento é necessário olhar além dos aspectos 
biológicos, é preciso perceber o conjunto de influências culturais e sociais que tornam esta 
etapa do ciclo vital tão diversa e ao mesmo tempo tão importante para a história de um país. 
Envelhecer não é sinônimo de perdas ou de adoecimento, mas um processo que reflete 
trajetórias de lutas e conquistas em todas as dimensões da vida. 
 
Este é um curso online e o ambiente virtual é uma estratégia para que um número cada vez 
maior tenha acesso a conteúdos de qualidade e que informem, de forma objetiva, com 
linguagem acessível, dados atuais e resultados de pesquisas de ponta. Espera-se que ao 
final do percurso pedagógico, o aluno tenha compreendido as principais características do 
processo de envelhecimento, tenha noções sobre cuidado, diversidade, rede de apoio e 
conheça a organização política e social do país no que se refere à promoção do 
envelhecimento ativo e saudável. 
 
 
2. Justificativa e objetivos 
 
Olá, tudo bem? Neste módulo vamos conhecer as legislações 
nacionais e internacionais que abordam os direitos das pessoas 
idosas. O conteúdo do módulo abrange uma retomada histórica 
sobre os marcos importantes para a população idosa, os 
aspectos centrais do Estatuto do Idoso e a Convenção 
Interamericana sobre a Proteção dos Direitos Humanos dos 
Idosos. Ao longo do estudo você também conhecerá o papel da 
Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da 
Pessoa Idosa (SNDPI) e do Conselho Nacional dos Direitos da 
Pessoa Idosa (CNDI). 
 
 
 
 
 
 
 
Fonte: https://pxhere.com/pt/photo/22226 
 
 
 
Ao final desse módulo você deverá ter alcançado os seguintes objetivos: 
 Estudar as legislações e documentos nacionais e internacionais que promovem os 
direitos das pessoas idosas; 
 Compreender a esfera de atuação da Secretaria Nacional de Promoção e Defesa 
dos Direitos das Pessoas Idosas e do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa 
Idosa. 
 
Bons estudos! 
 
 
3. Legislação nacional e internacional aplicada à pessoa idosa 
 
A trajetória de conquistas da população idosa tem importantes marcos legais, nacionais e 
internacionais, e dentre eles, destacamos para seu estudo, as Assembleias Mundiais, 
acontecimentos relevantes que lhe ajudarão a compreender as lutas e as reinvindicações 
da população idosa. 
 
 
ASSEMBLEIAS MUNDIAIS SOBRE O ENVELHECIMENTO 
 
A Primeira Assembleia Mundial 
sobre o envelhecimento aconteceu 
em Viena, capital da Áustria, no 
ano de 1982, e teve como principal 
objetivo oferecer, por meio de um 
plano de ação, diretrizes a todos os 
povos do planeta sobre os pontos 
fundamentais a serem observados 
na elaboração de políticas sociais 
que atendessem a população em 
seu processo de envelhecimento. 
 
Essa orientação de pensamentos e 
ações pode ser constatada no 
Brasil com os primeiros 
movimentos, em 1983, para a 
discussão e elaboração da Política 
Nacional da Pessoa Idosa, que se 
consolidou em meados da década 
de 1990. 
 
Passados 20 (vinte) anos, no ano de 2002, foi realizada a Segunda Assembleia Mundial 
sobre o Envelhecimento na cidade de Madri, capital da Espanha, e teve como principal 
objetivo elaborar um Plano de Ação revisado e que refletisse as realidades atuais e 
também pensasse nos problemas futuros. Essas discussões internacionais tiveram 
importante impacto nas decisões nacionais, fortalecendo o compromisso do Estado 
Brasileiro na defesa dos direitos das pessoas idosas. 
 
 
 
 
 
 
 
Para ler na íntegra o texto da 1ª. Assembleia Mundial sobre o Envelhecimento, 
realizada em Viena (1982), acesse: 
https://www.unric.org/html/portuguese/ecosoc/ageing/idosos-final.pdf 
 
Fonte: elaboração pela autora – Michelle Clos (2018). 
 
Conheça aqui uma linha do tempo com os Marcos Legais relacionados à população idosa: 
 
 
 
 
Fonte: https://pxhere.com/pt/photo/35917 
 
 
 
 
O Estatuto do Idoso é uma Lei Federal, de nº. 10.741, de 1º de outubro de 2003, 
que regulamenta os direitos assegurados às pessoas com idade igual ou 
superior a 60 (sessenta) anos que vivem no Brasil. Tal legislação tem por 
objetivo assegurar os direitos individuais e coletivos dessa população. 
 
4. Estatuto do Idoso 
 
 
O Estatuto do Idoso tem 118 (cento e dezoito) artigos nos quais são tratados os direitos 
fundamentais, as garantias prioritárias e a definição de crimes contra as pessoas idosas. 
Dentre os direitos fundamentais, estão os aspectos relativos ao transporte, à liberdade, à 
respeitabilidade e à vida. O documento especifica as funções das entidades de atendimento 
à população idosa, discorre sobre o direito à educação, cultura, esporte e lazer, à saúde por 
meio do Sistema Único de Saúde (SUS), dentre outros aspectos centrais para a vida digna 
das pessoas idosas. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Conheça o material produzido pela Prefeitura de São Paulo sobre “Políticas 
Públicas para a Pessoa Idosa: marcos legais e regulatórios”. Acesse: 
http://www.desenvolvimentosocial.sp.gov.br/a2sitebox/arquivos/documentos/bibliote
ca/publicacoes/volume2_Politicas_publicas.pdf 
 
 
 
Você sabe quais são os direitos garantidos pelo Estatuto do Idoso? 
 
 
 
Vida 
De acordo com o artigo 8 (oito), o envelhecimento como direito personalíssimo é essencial 
para resguardar a dignidade das pessoas idosas e garantir igualdade. 
 
Saúde 
Os artigos 15 (quinze) a 19 (dezenove) enfatizam o atendimento da pessoa idosa por 
profissionais da saúde especialistas em geriatria e gerontologia, atendimento prioritário para 
aqueles acima de 80 (oitenta) anos sobre as pessoas idosas acima de 60 (sessenta) anos, 
(exceto em caso de emergência), e direito a um acompanhante em caso de internação 
hospitalar. 
 
Alimentação 
De acordo com o artigo 12 (doze), a obrigação alimentar é solidária, podendo a pessoa idosa 
optar entre os prestadores. 
 
Educação, cultura, esporte e lazer 
Do artigo 20 (vinte) ao 25 (vinte e cinco) há uma abrangência quanto às questões relativas à 
presença de conteúdos sobre o envelhecimento nos currículos escolares para diminuição do 
preconceito e valorização das pessoas idosas. Também falam do acesso à educação por 
esta população, com currículos e metodologias adequados e incentivo à inclusão digital. 
Além disso, é previsto desconto de pelo menos 50% (cinquenta por cento) nos ingressos 
para eventos artísticos, culturais, esportivos e de lazer. Neste conjunto de artigos, as 
instituições de educação superior são estimuladas
Página1234