A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
[Teoria] Repteis, Aves e Mamíferos

Pré-visualização | Página 1 de 4

CLASSE REPTILIA 
 
Estes animais possuem os membros locomotores 
implantados no corpo de forma quase horizontal, o que 
obriga o animal a praticamente arrastar a face ventral 
do corpo no chão durante a locomoção. Daí o nome 
répteis, que significa rastejar. 
São animais terrestres, que, devido à proteção de pele 
que desenvolvem já se tornam independentes da 
água para a reprodução. Mesmo assim, algumas 
espécies ainda vivem próximas à água ou ficam 
mergulhados nela boa parte do tempo, pois isso facilita 
a locomoção. 
Nesta classe, os representantes são os crocodilos, 
jacarés, cobras, lagartos e tartarugas, entre outros. 
 
 
Dinossauro 
 
ESTRUTURA E FISIOLOGIA 
 
A pele dos répteis é seca, desprovida de glândulas, 
corneificada, com grande concentração de queratina 
que impermeabiliza e protege o animal contra a 
desidratação. São pecilotérmicos. 
Apresentam sistema digestório completo terminado em 
cloaca. O sistema nervoso é semelhante ao dos 
anfíbios, porém com doze pares de nervos cranianos. 
São animais de respiração pulmonar e excretam 
ácido úrico por rins metanefros. 
A circulação é dupla, fechada e incompleta, apesar de 
já aparecer um coração tetracavitário (dois átrios e dois 
ventrículos) nos crocodilianos. 
 
 
Tartaruga - Anatomia interna 
REPRODUÇÃO 
 
Os répteis reproduzem-se de forma sexuada com 
fecundação interna e desenvolvimento direto. 
Podem ser ovíparos (a maioria) ou ovovivíparos. 
Apresentam ovos amniotas, ou seja, seus ovos já 
apresentam uma casca calcária que protege o embrião 
contra a desidratação, fato que, juntamente com a pele 
queratinizada, permitiu a conquista definitiva do 
ambiente terrestre. 
 
CLASSIFICAÇÃO 
 
Esta classe inclui várias ordens, algumas das quais com 
representantes já extintos, como é o caso dos 
dinossauros. Delas, as mais conhecidas são: 
 
Ordem Rhyncocephalia – aqui o representante é um 
réptil encontrado na Nova Zelândia, o tuatara. 
 
 
Tuatara 
 
Ordem Squamata – são répteis cujo corpo é recoberto 
por escamas. Existem duas subordens: 
 
• Subordem Lacertílios – lagartos e lagartixas 
 
 
Lagarto 
 
 
Camaleão 
 
 
 
 
• Subordem Ophidia – cobras 
 
 
Cascavel (Crotalus sp) 
 
 
Surucucu (Lachesis muta) 
 
Ordem Chelonia – têm o corpo revestido por um 
plastrão ventral e uma carapaça dorsal. Ex: tartarugas, 
cágados e jabutis. 
 
 
Tartaruga marinha 
 
Ordem Crocodilia – o corpo destes animais está 
revestido por placas dérmicas. São os jacarés e 
crocodilos. 
 
 
Jacaré-açú 
CLASSE AVES 
 
São animais largamente distribuídos nos hábitats do 
planeta, pois desenvolveram a capacidade de manter 
constante a temperatura corporal. São homeotérmicos. 
 
 
Harpia 
 
ESTRUTURA E FISIOLOGIA 
 
Apresentam o corpo coberto de penas e os membros 
anteriores transformados em asas para o vôo. No seu 
esqueleto aparecem ossos pneumáticos que facilitam 
o vôo e o esterno em forma de quilha. 
A pele é seca, com uma única glândula na região 
posterior do corpo, a glândula uropigiana, que secreta 
uma substância gordurosa com a qual lubrificam as 
penas. 
O sistema nervoso é como o dos répteis. No sistema 
digestório completo, aparece um papo e uma moela 
para auxiliar a digestão e a trituração do alimento, já 
que a boca desses animais está transformada num 
bico, adaptado ao hábito alimentar. O intestino termina 
numa cloaca. Excretam ácido úrico através de rins 
metanefros. 
A circulação é dupla, fechada e completa, já que o 
coração está completamente dividido em quatro 
cavidades (2 átrios e 2 ventrículos) e não ocorre mistura 
de sangue venoso com o arterial. 
 
 
Ave – Anatomia interna 
 
 
 
 
REPRODUÇÃO 
 
As aves são animais ovíparos, sem exceção. Seu 
desenvolvimento é direto e a fecundação interna. Os 
ovos amniotas devem ser chocados por precisarem de 
calor. 
 
CLASSIFICAÇÃO 
 
As aves se distribuem por diversas ordens. Temos 
como exemplos: 
• Psitaciformes – como exemplos temos os 
papagaios, periquitos e araras. 
• Falconiformes – como exemplos podemos 
citar os falcões, águias, gaviões, carcarás e abutres. 
• Passeriformes – como exemplos podemos 
citar os pardais, tentilhões, chupim, etc. 
• Galliformes – como exemplos podemos citar 
as galinhas e perdizes. 
• Columbiformes – como exemplos podemos 
citar os pombos. 
 
CLASSE MAMMALIA 
 
Nesta classe a principal característica é a presença de 
glândulas mamárias. Vários são os representantes 
conhecidos, inclusive o homem. 
 
ESTRUTURA E FISIOLOGIA 
 
Têm o corpo coberto de pêlos. A pele apresenta várias 
glândulas como as sebáceas, as sudoríparas e as 
odoríferas. Podem apresentar anexos como chifres, 
cornos e cascos. São homeotérmicos. 
Os mamíferos têm sistema circulatório, excretor e 
nervoso como o das aves. No sistema respiratório 
aparece um músculo auxiliar, o diafragma. 
O sistema digestório é completo terminado em ânus, 
com exceção dos monotremados onde aparece a 
cloaca. Excretam uréia através de um par de rins 
metanefros. A locomoção é feita através de quatro 
membros locomotores, com exceção dos sirênios e 
cetáceos, onde só dois se desenvolvem. 
 
 
Gato - Anatomia interna 
 
REPRODUÇÃO 
 
Todos têm reprodução sexuada, com fecundação 
interna e desenvolvimento direto. Todos alimentam 
os filhotes durante algum tempo após o nascimento, 
fornecendo-lhes o leite produzido nas glândulas 
mamárias. Podem ser placentários, marsupiais 
(canguru, gambá e coala) ou ovíparos (ornitorrinco e 
équidna). 
 
CLASSIFICAÇÃO 
 
Aqui, como nas aves, existem várias ordens, das quais 
citaremos quatro exemplos: 
 
Monotremos – mamíferos que botam ovos. Ex: equidna 
e ornitorrinco. 
 
 
Équidna 
 
Marsupiais – gambá, canguru, coala. 
 
 
Canguru 
 
Edentata – tatu, prequiça, tamanduá. 
 
 
Preguiça 
 
 
 
 
 
Cetáceos – botos, golfinhos e baleias. 
 
 
Baleia 
 
EXERCÍCIOS 
 
1. (UEG) A expansão de áreas povoadas, com a 
eliminação de ambientes naturais, tem provocado 
um contato mais frequente do ser humano com 
inúmeras espécies de animais que se dispersam do 
ambiente natural à procura de alimento e novos 
locais de abrigo. Tal fato tem aumentado a 
ocorrência de acidentes traumáticos, vulnerantes, 
envenenamentos, irritações cutâneas, alergias e 
intoxicações alimentares causados por esses 
animais. 
Com base nestas informações e nas relações de 
saúde pública e ecologia, pode-se deduzir o 
seguinte fenômeno: 
a) algumas espécies de escorpião injetam veneno no 
ser humano por intermédio do ferrão caudal e dos 
palpos com pinças, liberando neurotoxinas que 
provocam bloqueio sináptico. 
b) anfíbios venenosos, como o sapo comum, injetam 
veneno no ser humano por meio de glândulas 
localizadas na pele, liberando toxinas que provocam 
lesões cutâneas e prurido. 
c) as abelhas inoculam veneno no ser humano por meio 
do aparelho modificado em pedipalpos, liberando 
hepatoxinas que provocam reações alérgicas e irritação 
cutânea. 
d) as serpentes peçonhentas inoculam veneno no ser 
humano por meio de dentes especializados, liberando 
toxinas que provocam efeitos locais e necrose de 
tecidos. 
 
2. (UEPB) A tartaruga marinha é uma das espécies 
bandeiras que vem sofrendo sérios danos em 
função da poluição dos oceanos. 
Sobre os répteis assinale a alternativa correta: 
a) Os répteis são ovíparos e apresentam fecundação 
externa. 
b) O revestimento corporal dos répteis é a pele, 
constituída pela derme, a qual é espessa e 
extremamente queratinizada. 
c) O coração da maioria dos répteis, apesar de ter três 
cavidades, como os anfíbios, difere destes por 
apresentar o ventrículo parcialmente dividido por uma 
parede externa. 
d) A maioria dos répteis excretam seus