A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
aspectos legais em infomatica e etica

Pré-visualização | Página 1 de 2

Os princípios dentro do Direito representam a base na formulação das normas jurídicas. Neste contexto, o princípio da boa-fé está classificado nos princípios gerais do Direito. O que este princípio prega?
	 a)
	Está assegurada a ampla defesa para os envolvidos no processo.
	 b)
	Todas as partes envolvidas estão afirmando a verdade, não querendo aproveitar-se de fragilidades de seu oponente em proveito próprio.
	 c)
	Todos os atos do processo são públicos para obter a transparência e confiabilidade.
	 d)
	Ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa.
	2.
	Existem diversas classificações estabelecidas ao direito no âmbito de uma teoria geral do Direito, dentre elas, a divisão entre direito privado e direito público, sendo que muitos estudiosos definem como a origem dessa classificação os textos referentes ao Direito Romano, o qual era compilado por juristas do século XIX, como Savigny. Acerca desta classificação do direito em privado e público, classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:
(    ) Dentre os ramos do direito público, encontram-se as normas processuais, as quais regulam a organização do judiciário e do processo judicial. É, portanto, instrumento que o titular do direito subjetivo utiliza para obtenção do direito material.
(    ) O direito penal tem por finalidade tutelar os bens jurídicos mais importantes para os seres humanos, logo, deve ser categorizado como norma de direito privado, pois visa a tutelar interesses particulares.
(    ) O direito administrativo possui conceitos e princípios próprios e rege as atividades da administração privada, desde a constituição até a administração e extinção de empresas, sendo, portanto, um ramo do direito privado.
(    ) As normas estabelecidas pelo direito público têm caráter impositivo, também denominadas normas de ordem pública ou cogentes.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:
	 a)
	V - F - V - F.
	 b)
	F - V - F - V.
	 c)
	V - F - F - V.
	 d)
	V - V - F - V.
	3.
	Ao longo de toda a fase instrutória de uma complexa ação criminal, tipificado pelo artigo 154-A, qual seja, invasão de dispositivo informático, o juiz deferiu todos os requerimentos que lhe foram dirigidos para juntada de documentos e outros elementos probantes aos autos, sempre concedendo vista às partes para sua manifestação nos termos da lei processual vigente. Dentre os princípios constitucionais assegurados no caso em tela, estão presentes:
	 a)
	Princípio do contraditório e da ampla defesa.
	 b)
	Princípio da boa-fé e da igualdade.
	 c)
	Princípio da presunção de inocência e da segurança jurídica.
	 d)
	Princípio da razoabilidade e do respeito à dignidade da pessoa humana.
	4.
	A norma jurídica tem sido objeto de profundos estudos por parte de juristas, tanto é verdade que, no último século, produziu-se um valioso legado doutrinário acerca da norma jurídica que, pela sua amplitude e variedade, vai influenciar as diversas gerações que estão por vir, no tocante à matéria de Ciência do Direito. Dentre os diversos estudos realizados, pode-se destacar a classificação do direito em dois grandes blocos, quais sejam, o Direito Objetivo e o Direito Subjetivo. Acerca desta classificação, analise as sentenças a seguir:
I- O Direito Objetivo refere-se à norma propriamente dita, como, por exemplo, O Direito Penal, o qual se constitui em um conjunto de normas, que visa definir um padrão de comportamento, estabelecendo o que é correto ou não no plano jurídico.
II- O direito de ação representa um direito subjetivo do jurisdicionado, vinculado ao seu direito material, razão pela qual o direito de ação se confunde com o próprio direito material invocado, não havendo autonomia entre um direito e outro.
III- Pretensão de direito material corresponde à faculdade que o titular de um direito subjetivo possui de exigir que tal direito seja respeitado em caso de violação.
IV- Entender o direito de ação como autônomo e abstrato significa distingui-lo do direito material disputado entre os litigantes, bem como reconhecer que sua existência independe da própria existência do direito material controvertido.
Assinale a alternativa CORRETA:
	 a)
	As sentenças I, III e IV estão corretas.
	 b)
	As sentenças II e IV estão corretas.
	 c)
	As sentenças II e III estão corretas.
	 d)
	As sentenças I e II estão corretas.
	5.
	Em determinado momento histórico, no qual não havia distinção entre o direito processual e o material, o processo era compreendido como sinônimo de procedimento. Todavia, esta não é mais a realidade vivenciada atualmente, a qual pode ser constatada em uma rápida análise ao Código de Processo Civil e ao Código Civil vigentes, os quais empregam os termos procedimento e processo, evidenciando a diferenciação existente entre esses conceitos. Com relação aos termos processo e procedimento, analise as sentenças a seguir:
I- Os procedimentos, de acordo com a natureza do provimento, podem ser categorizados em declaratórios, constitutivos ou condenatórios.
II- De regra, a diferença básica entre o processo de conhecimento e o processo de execução é a de que naquele o juiz parte de uma mera afirmação de direito para, ao final, declará-lo existente ou não, enquanto neste se parte de um direito já declarado para a sua realização, determinando-se a prática de atos materiais de satisfação, como, por exemplo, a penhora ou leilão.
III- O processo de conhecimento divide-se em ordinário e cautelar, enquanto o processo de execução pode ser dividido em execução normal e especial.
IV- O processo cautelar exige o preenchimento de três requisitos essenciais, quais sejam: o periculum in mora, o fumus boni iuris e a verossimilhança da alegação.
Agora, assinale a alternativa CORRETA:
	 a)
	As sentenças III e IV estão corretas.
	 b)
	As sentenças I, II e IV estão corretas.
	 c)
	As sentenças I e III estão corretas.
	 d)
	Somente a sentença II está correta.
	6.
	O atual sistema jurídico brasileiro prevê uma hierarquia entre as fontes do direito, a qual decorre de uma necessidade lógica em amparar o sistema normativo, a partir de um plano axiológico. Ao tratar da hierarquia entre as fontes, deve-se levar em consideração o pensamento de supremacia existente entre elas, ou seja, a hierarquia fica constatada quando, pela essência da norma, evidencia-se predisposição de superioridade e, em sentido oposto, de subordinação no plano da eficácia, de uma diante de outra. A respeito da hierarquia entre as fontes do direito, classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:
(    ) Uma lei ordinária que estabeleça a impossibilidade do contraditório e da ampla defesa em um processo judicial poderá ser alvo de ação de inconstitucionalidade, uma vez que contraria um princípio constitucional.
(    ) As normas podem ser separadas em três grandes grupos: normas constitucionais, leis e decretos.
(    ) A medida provisória trata-se de um instrumento criado na Constituição de 1988, o qual prevê que, em caso de relevância e urgência, o Poder Legislativo poderá adotar medidas provisórias, com força de lei, as quais deverão ser encaminhadas à Presidência da República para sanção.
(    ) Os decretos são hierarquicamente subordinados às normas internas da administração pública, já que estas são emanadas do Poder Executivo.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:
	 a)
	V - F - V - V.
	 b)
	V - V - F - F.
	 c)
	F - V - F - V.
	 d)
	F - V - V - F.
	7.
	A expressão "fontes de direito" pode assumir várias interpretações e significados, dependendo de como e onde for utilizada. Numa aplicação particular e mais rotineira, no universo jurídico, diz-se que as fontes são a gênese do Direito, responsáveis por sua geração e por possibilitar a sua manifestação e abastecimento. No entanto, as fontes podem ser analisadas sob outras óticas, tais como: histórico, social, filosófico

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.