Capitalização Simples
1 pág.

Capitalização Simples


DisciplinaAdministração124.148 materiais882.522 seguidores
Pré-visualização1 página


Capitalização Simples

Pré-visualização de imagem de arquivo
Estudo de rendimento

Definição

Podemos conceituar o processo de capitalização simples, como sendo um regime em que os juros são calculados sobre um determinado valor inicial, fazendo com que não ocorra nenhum tipo de alteração da base de cálculo durante todo o período de cálculo de juros.

Quando temos juros simples, toda a base de cálculo é voltada para o que se chama de Valor Atual ou Valor Presente (PV), enquanto que em outra modalidade, como é ocaso do desconto bancário, a base de cálculo que é realizada será sempre o valor nominal do título (FV).

Diante disso, temos que o regime de capitalização simples representa, matematicamente, uma equação aritmética, em que o capital tende a crescer de forma estável e linear, como sendo uma reta. Logo, torna-se indiferente se o juros são pagos periodicamente ou no final do período total.

Esse regime de capitalização simples costuma ser muito utilizado em países que possuem um baixo índice de inflação e um custo real do dinheiro baixo, contudo, em muitos países que possuem alto índice de inflação ou custo financeiro real elevado (podemos citar o Brasil), a utilização dessa capitalização simples só passa a ser recomendada para aplicações de curto prazo. Segundo Kuhnen, a capitalização simples representa o ponto inicial do estudo da matemática financeira, já que todos os estudos de matemática financeira são provenientes de capitalização simples.

Juros Simples

Nesse regime de juros simples, os juros que são dado em cada período serão sempre calculados em detrimento do capital inicial, que seria o principal aplicado. Esses juros que ocorrem em determinado período não são somados ao capital para o cálculo de novos juros nos próximos períodos.

Diante disso, temos que os juros não são capitalizados e, por consequência, não rendem juros, sendo apenas o principal que virá a render juros.

Fórmulas utilizadas para cálculo de juro simples

Pré-visualização de imagem de arquivo
Valor do juro simples, em função de J

Pré-visualização de imagem de arquivo
Valor do montante simples-FV

Pré-visualização de imagem de arquivo
Valor Presente - PV

Pré-visualização de imagem de arquivo
Cálculo da taxa de juros simples

Pré-visualização de imagem de arquivo
Cálculos do período em juros simples

Todas essas fórmulas são, frequentemente, utilizadas para que se possa buscar valores oriundos seja da taxa de juros, do período, do valor presente, dentre outros, auxiliando assim na obtenção de dados necessários para os futuros investimentos e planejamentos.

O que são os Juros Simples Comerciais, ordinários, bancários e exatos?

Temos que nos juros simples comerciais ou ordinários, para que se possa estabelecer a conformidade entre a taxa e o período, busca-se utilizar o ano comercial, logo, quando se trata de juros comerciais todos os meses possuem 30 dias e o ano tem 360 dias, não importando o calendário civil.

Por outro lado, temos os juros simples exatos em que se apoiam no calendário civil para que se possa calcular qual o número de dias entre duas datas. Sendo que o mês segue o número de dias do calendário, e o ano civil possui 365 dias ou 366 em um ano que for bissexto.

Como os banqueiros utilizam o Juros Simples?

Os bancos, normalmente, buscam utilizar uma combinação entre os conceitos existentes de juros comerciais e exatos, o que é denominado de juros pela regra aplicada pelos banqueiros. Para que se possa calcular o número de dias entre duas datas distintas, busca-se utilizar o conceito de juros exatos, ou seja, o que está presente no calendário civil. De outro modo, para que se possa calcular o número total de dias que ocorrem em um ano ou em um mês, passa-se a utilizar o conceito de juros comerciais, o que implica em que um mês possui 30 dias e um ano têm 360 dias, e este conceito passa a ser utilizado em todas as transações financeiras de curto prazo.

Taxas proporcionais

Por fim, temos as taxas proporcionais, em que para que se possa compreender mais claramente o significado destas taxas, torna-se necessário conhecer que toda operação possui dois tipos de prazos:

1- Prazo referente à taxa de juros;

2 - Prazo de capitalização dos juros, chamado também de ocorrência.

Dessa forma, segundo Parente, duas ou mais taxas de juro simples são ditas proporcionais quando seus valores e seus respectivos períodos de tempo, reduzidos a uma mesma unidade, forem uma proporção.