A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Resumo aula 01 - Obseidade

Pré-visualização | Página 1 de 1

RESUMO: Fisiopatologia da obesidade 
Obesidade – uma enfermidade multicausal, que pode ser consequência de diversos fatores 
genéticos, fisiológicos, ambientais e psicológicos, proporcionando o acúmulo excessivo de 
energia sob a forma de gordura no organismo. Reduz a expectativa de vida e aumenta o risco 
de doenças crônicas 
Quando há a ingestão de alimentos inadequados, começa o processo inflamatório, liberando 
ácidos graxos livres. Ou seja, sempre que em sinal de stress, há a liberação de NF-kappaB, 
marcador de inflamação. 
Leptina: adipocitocina secretada pelo tecido adiposo, regula o apetite ↓. Inibe o neuropeptídio 
Y e o ácido GABA 
O tecido adiposo secreta ela para a circulação, ela circula, atravessa a barreira cefálica e se liga 
aos receptores no hipotálamo, inibindo o neuropeptídio Y e o ácido gaba 
Resistência a leptina: Como o obeso tem mais leptina circulantes, acontece um processo de 
compensação, diminuindo os receptores no hipotálamo, e mesmo as que se ligam, não ocorre 
a resposta correta. 
Fatores de risco circunferência abd: H: >= 94cm >= 102cm M: >=80 cm>= 88 cm -> ↑ risco de 
doenças cardiovasculares e metabólicas 
Angiotensina 2: PA ↓ -> ↓ fluxo de sangue pros tecidos 
O rim, um dos órgãos que não suporta a baixa taxa de fluxo de sangue, secreta Renina, que 
circula e converte uma proteína do fígado, angiotensinogênio em angiotensina 1 para voltar o 
fluxo normal. Ela passa pelo pulmão, que em sua parede, possui a enzima conversora de Ang. 
Converte em Ang.1 em Ang.2, elevando a pressão arterial 
A pressão arterial é controlada por 2 mecanismos, Débito cardíaco (quant de sangue que o 
coração ejeta por min, volume de sangue) X resistência vascular periférica (dificuldade do 
sangue passar) 
A ang. II aumenta a pressão cardíaca, aumentando o fluxo sanguíneo e a resistência vascular 
periférica (vaso constrição)-> rim retém sódio e água. Além disso, vai no córtex das 
suprarrenais, fazendo-as excretar Aldosterona, auxiliando na retenção de sódio e água 
Inibidor do ativador de pasmiogênio (PAI – I): Sempre que ocorre a formação de um coágulo, 
precisa de alguém fazendo a fibrinose(quebra do coágulos), pois se ele obstruir o a passagem, 
pode levar a um avc 
Plasmina: proteína que faz a fibrinose no coágulo. Para ela funcionar, precisa da proteína 
plasminogênio seja convertida em plasmina através de uma enzima secretada pelo vaso 
sanguíneo que é um ativador de plasminogênio 
Resistina: 
Hiperglicemia -> pâncreas - > células Beta -> insulina, que se liga a receptores na células 
musculares e tecido adiposos, informando ao glut-4 para se posicionar para o transporte de 
insulina para dentro da célula 
O aumento de resistina e tmf-alfa impedem a castaca de reação para reativar o glut-4, o 
pâncreas libera mais insulina, gerando hiper-insulinemia, ↑ atv do Sistema nervoso simpático, 
↑ a retenção de sódio e água, ↑ da resistência vascular periférica -> desencadeando a 
hipertensão arterial 
Metabolização de gorduras: 
1. Lipólise: ↑ do LHS (lipase hormônio sensível): Adrenalina, cortisol, noradrenalina, 
glucagon -> ativação desses hormônios com atv física e dietas. 
Quando há a ativação desses hormônios -> liberação de ac. Graxos para CS que são 
carreados pela albumina para as células 
2. Oxidação: utilização desses ác. Graxos nas mitocôndrias : Beta oxidação: conversão 
de acg em acetil-coa para o CK 
CK -> Cadeia transportadora de é -> ATP 
3. Objetivo: biogênese mitocondrial: capaz de oxidar mais gorduras 
↓Lactose e glúten -> ↑ resposta à insulina 
 Inflamação: Na obesidade ocorre a inflamação crônica e moderada 
Colecistoquinina: secretada pelas células do intestino delgado superior, liberado de 10 a 
30min após o inicio da ingestão, tem efeito anorexígeno, se ligando aos receptores cck-1 no 
intestino para promover saciedade 
Estímulo: Consumo de lipídeos, Whey e aminoácidos de cadeia ramificada 
GLP-1: Liberado pelas células L do intestino, estimulado pelo consumo de fibras, controla o 
apetite e promove o crescimento das células Beta-P, regulando os níveis de glicose> ↓ 
resistência de insulina 
PYY 3,36: Secretado pelas células enteroendócrinas (L do intestino) na circulação de 15 a 
30min após ingestão alimentar . No hipotálamo reduz a expressão do NPY e aumenta a 
expressão do POMC. Mais estimulado por refeições lipídicas 
 Em níveis altos -> ↓ fome 
Adiponectina em menor concentração: Anti-inflamatório, aumento a sensibilidade à insulina e 
a oxidação dos ácidos graxos livres, diminui as concentrações de glicose e de TG, concentração 
diminui com o aumento da obesidade 
Adiponectina: peptídeo produzido pelos adipócitos 
Tratamento da obesidade: modificação dos padrões alimentares e estilo de vida 
 Mudança dos hábitos alimentares 
 Reeducação alimentar 
 Dieta rica em grãos, vegetais e frutas, moderada em açúcar e sódio 
 Beber água 
Não se favorece o catabolismo para crianças e adolescentes – dietas restritivas e hipocalóricas 
Síndrome da deficiência de recompensa e compulsão alimentar: 
 ↓CCK, GLP-1, Dopamina, GABA, Serotonina 
 ↑Glutamato, NpY 
 Resistência à insulina 
Destoxificação em obesos: 
1. Remover exposição tóxica 
2. Preferência a orgânicos 
3. Aumente a eliminação de toxinas 
4. Regulação intestinal: pré e probióticos 
5. Alimentos: vegetais crucíferos, alho, chá verde, romã, limão, alcachofra, 
6. Nutrientes anti-Ox: vit C, ácido lipoico e Glutationa 
7. Minerais: Magnésio, cobre, manganês, zinco, molibdênio e selênio 
8. Carb de baixo índice glicêmico