A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
33 pág.
ITG - Bel Teologia

Pré-visualização | Página 1 de 10

ITG – INSTITUTO TEOLÓGICO GAMALIEL – Início 18 de novembro 2010 termino em 09 de março de 2011.
DEPARTAMENTO ACADÊMICO - CURSO BACHARELADO
Uilson Tadeu Salvador Lopes - ID – 6588 - ITG
PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS 
Explique o significado de "coar o mosquito" de acordo com o contexto Histórico ou panorama bíblico. (Panorama Bíblica ).
R. Vejamos primeiramente o propósito do texto é nos abrir a visão no que tange a observância nos dias de hoje de acordo com a visão daqueles que viveram assim fazendo teremos melhor compreensão da Palavra de Deus , e quanto ao significado de coar o mosquito, a narrativa nos mostra os procedimentos das pessoas desde a moradia, vestimenta, higiene num todo, saúde, observância à lei, e por fim cuidado com os alimentos, que nos traz assim uma lição de prudência e cuidado com a s coisas que nos cercam, já no contexto bíblico trata-se de uma advertência que Jesus faz pois não adianta coar o mosquito sendo, que o mesmo é atraído por algo que não esta limpo, coar o mosquito deve ser uma das ações, pois a principal é que ele não venha até o utensílio nisto devemos pensar, e acima de tudo não fazermos algo paliativo como este procedimento e deixar todas as outras coisas atrapalharem nossa vida espiritual, não devemos adotar medidas isoladas para um determinado fim em sim tudo que nos cerca, trata-se de uma figura de linguagem utilizada para descrever aquelas pessoas que se apegam às questões pequenas, mas deixam passar as grandes, há igrejas que se preocupam demasiadamente com o vestuário dos seus membros, mas não demonstram o mesmo zelo em relação ao seu comportamento ético (adultério, calote, fofoca, vícios etc).Neste caso, o vestuário seria a mosca coada, e os problemas mais graves seriam os camelos engolidos..
 2. Faça um breve Resumo sobre a revelação do caráter do Eterno no Pentateuco. (Pentateuco). 
R .O Pentateuco revela o caráter de um Deus que ama o homem de forma incondicional, proporcionando ao mesmo na sua deficiência sempre uma forma e oportunidade de ter com ele comunhão e acima de tudo fazer com que o mesmo desfrute das ricas bênçãos que o eterno disponibiliza a sua criatura, no Gênesis seu amor é demonstrado no pior momento, Deus providenciou um escape para o homem caído, no Êxodo estabelece a adoração e livra seu povo em diversas situações comprovando seu amor, em Levítico providencia uma maneira de fortificar sua comunhão com seu povo e mostrando-lhe o caminho da santificação, e por fim em Deuteronômio este Deus maravilhoso agora fala para uma nova geração e se manifesta ainda mais amoroso, pois deu a eles a oportunidade de comungar com ele, pois bem em resumo o Pentateuco revela um Deus que acima de tudo sempre viabiliza uma maneira de sua criação ter comunhão e desfrute do seu amor, exigindo apenas que observemos seus preceitos, e ordenanças.
 
Quando falamos do Pentateuco, ou seja, os 5 livros escritos por Moisés, embora alguns ainda trazem em seus argumentos não reconhecer a autoria dos mesmos a ele, o Novo Testamento de acordo com o texto evidencia a autoria em questão. Vamos começar por Gênesis, o mesmo traz a introdução à Bíblia em sua totalidade, mostra o princípio de todas as coisas como a do planeta, elementos, astros, vegetais, criação do homem, fala do pecado, não nos omite a nossa origem pecaminosa herdada de Adão e Eva, nos traz a promessa da redenção em Cristo – Gn 3.15, genealogias, origem dos povos etc, para mim a base da Bíblia esta em Gênesis, pois entendemos sua importância relevante, já o livro de Êxodo de acordo com o texto faz uma ligação indispensável, pois vem a unir o Pentateuco, da seqüência a história do Povo hebreu iniciada no Gênesis, com relevância e peculiaridades que Moisés obtinha, fala da saída do povo de Deus do Egito e como fôra a peregrinação, e livramentos do Senhor, fala do sacerdócio, da lei, da santidade que depois se difundem melhor em Levítico, no mostra também informações sobre o tabernáculo, o avanço a terra prometida, sem os seus relatos o Pentateuco não seria compreendido, de acordo com o texto fala de uma das expressões usadas ao mesmo como sendo "O coração do Pentateuco", Já o livro de Levítico trata das leis relacionadas com os rituais, sacrifícios e serviço do sacerdócio. O texto nos diz que nem todos os homens da tribo de Levi eram sacerdotes; o termo "levita" referia-se aos leigos que faziam o trabalho manual do tabernáculo. O livro não trata destes "levitas", porém o título não é errado, pois, todos os sacerdotes eram da tribo de Levi, era também o manual dos sacerdotes, continha as ordenanças de Deus, e traz muitos ensinamentos para toda a nação e juntamente com o livro do Êxodo traz por tema a comunhão que Deus, através da observância da Palavra e obediência a mesma e a santificação tanto daqueles que ministravam como os que eram representados frente ao Criador. Vejamos agora o livro de Números, de acordo com o texto o título vem da versão grega, este nome se dá porque se registram dois recenseamentos, um capítulo 1.1-4 e outro no capítulo 26. Relata ainda a história das peregrinações de Israel desde o Sinai até a chegada à margem esquerda do rio Jordão e faz um elo entre livros de Êxodo e de Josué. Seus temas são os acontecimentos históricos da peregrinação de Israel no deserto; leis para Israel observar eternamente, as ordenanças aos hebreus até seu destino final Canaã, e finalmente traz relatado a cerca do serviço e conduta, é onde vamos ver o povo aplicando o que aprendeu, trata-se de um livro maravilhoso, pois traz os fracassos e sucessos, realmente nos revela verdades relevantes. E por fim Deuteronômio significa "segunda lei" ou "repetição da lei", traz os discursos de Moisés, dirigidos ao povo que cruzaria o rio Jordão para conquistar a terra de Canaã, Moisés estava chegando ao fim da sua carreira, observamos que já a primeira geração que saiu do Egito já havia morrido e a segunda tinha de aprender e conhecer o Deus de seus pais, os preceitos da lei do Sinai para que os gravassem em seus corações, afim de fato servir ao Deus de Israel, trata-se de um livro exortativo, seus propósitos eram preparar o povo para a conquista de Canaã, mostrar os preceitos da lei, dar instruções e advertências e estimular lealdade ao Senhor, de acordo com o texto é a exposição do grande mandamento, "Amarás, pois o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu poder.
3.Qual, a seu modo de ver, deveria ser a melhor maneira de fazer um apelo final num sermão.(Homilética). 
Devemos acima de tudo apresentar ao pecador, Jesus como único e suficiente Salvador, apelando primeiramente à fé que a palavra gerou, pelo Espírito Santo, à razão, vontade, sentimento e consciência, mostrar veementemente a necessidade de salvação, mostrando-lhe a reconciliação em Cristo, jamais desqualificar, desmoralizar ou até mesmo ofendendo o ouvinte que ainda não é cristão, mas sim mostrar com amor, paciência que diante dele esta a maior oportunidade de sua vida, e assim auxiliá-lo a confissão pública da sua decisão por Cristo, que é de suma importância, pois mostra "o passado" e "o presente", levando-o a refletir que agora tudo vai melhorar.
 
4. De que maneira se diz que a Igreja é a Instituição sobre a terra a qual Jesus mais ama? Efésios 5:25 até 27. Comente com suas palavras.( História da Igreja). 27 de novembro de 2010
R . Usando um ensinamento e prática para a vida conjugal, norteando a mor acima de tudo, o texto nos adverte a relacionarmos com Deus mediante a prática do amor ( Ef 5.25) ...”amai, como Cristo também amou”...sugere-nos usar seu amor como referencial, (Ef 5.26)...” para santificá-la, purificar”... ou seja, em dispensar cuidados para com sua Igreja com propósitos, e quais são ( Ef 5.27 ) ...” apresentar a si mesmo uma Igreja, gloriosa, sem mácula, ruga, nem coisa semelhante, mas sim santa e irrepreensível. Em resumo a través destas demonstrações vemos que o amado Jesus de fato ama sua Igreja por isto devemos buscar de uma forma interagir e sermos recíprocos nesta