A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
19 pág.
Arranjo de subestaçãoParte 2

Pré-visualização | Página 2 de 3

dos serviços de manutenção.
Este arranjo pode funcionar com duas entradas de alimentação.
Em caso de falha da barra somente são desligados os circuitos conectados a seção afetada.
 O esquema de proteção é mais completo.
Apresenta um baixo custo de implementação, porém maior que o esquema Barra Simples.
A manutenção de um disjuntor desliga o circuito correspondente.
A ampliação do barramento é realizada desligando um dos alimentadores o outro permanece ligado.
 Questões
1- Dado o diagrama unifilar de um esquema elétrico típico de subestações de sistemas de potência, pode-se concluir que se trata de qual tipo de Barramento:
A. Barramento simples.
B. Barramento em anel.
C. Barra dupla com disjuntor e meio.
D. Barramento simples com duas entradas radiais e um ou mais transformadores.
E. Barramento simples seccionada.
2- Qual as características do arranjo tipo barra simples e suas vantagens em uma subestação.
R= Tem característica de um arranjo simples de fácil instalação e utilizado em subestações de pequeno porte, Baixa confiabilidade e disponibilidade, em uma manutenção necessita desenergizar todo o circuito.
Vantagem: O menor custo de implementação, menor área necessária para a sua instalação, não apresenta muitas possibilidades de operação incorretas.
3- Qual o tipo de possibilidade em execução de uma manutenção segura, uma subestação com dispositivo de By-Pass fornece.
R= Possibilita manutenção nos disjuntores sem interrompe o fornecimento de energia.
Arranjo tipo barra dupla
O esquema Barra Dupla é uma evolução do esquema Barra Principal e Transferência. A vantagem do esquema Barra Dupla em relação ao esquema Barra Principal e Transferência é que na falha de um dos disjuntores e/ou um dos barramentos não resulta no desligamento da subestação. Esta vantagem concebe a Barra Dupla uma maior confiabilidade.
A Figura 5 apresenta o diagrama elétrico para esta configuração.
Figura 5 - Diagrama unifilar do esquema elétrico Barra Dupla.
O esquema elétrico apresenta as seguintes características:
Permite uma maior flexibilidade com ambas as barras em operação.
Qualquer uma das barras podem ser isoladas para a manutenção e ampliação dos circuitos.
Facilidade da transferência de um dos circuitos de uma barra para a outra com o uso de um único disjuntor de transferência e chaves de manobra.
Apresenta a desvantagem da necessidade de quatro chaves por circuito e um disjuntor extra para a conexão com a outra barra acarretando em maiores custo de implementação e manutenção.
A proteção do barramento pode causar a perda da subestação quando esta operar com todos os circuitos em um barramento único.
Falha no disjuntor de transferência pode colocar a subestação fora de serviço.
Esse tipo de arranjo pode ter duas variantes conforme mostrado nas figuras 10 e 11 a seguir. Ele é adequado para sistemas de suprimento com muitas interconexões.
No arranjo, cada circuito tem a capacidade de se conectar a uma ou outra barra. A seleção de barra pode ser efetuada sobcarga. Caso haja alguma falha em uma barra, isso ocasionará a perda de todos os circuitos conectados à barra.
No entanto, os circuitos sobfalha poderão ser transferidos para a barra sã (ou seja, sem falhas) e restabelecidos. No arranjo do tipo barra dupla - 4 chaves, apenas a barra II pode ser utilizada como barra de transferência. Ao contrário, no tipo barra dupla - 5 chaves, ambas as barras poderão ser utilizadas.
Principais Vantagens
Usada principalmente em instalações de grande potência, possui um arranjo mais completo, permitindo uma maior flexibilidade e maior confiabilidade do sistema, pela continuidade de fornecimento.
Principais Desvantagens
Elevado custo de instalação e manutenção.
Questões Arranjo tipo barra dupla
1) As subestações são arranjadas de diferentes formas, com o objetivo de aumentar a confiabilidade no fornecimento de energia elétrica. Considerando o mesmo número de linhas de entrada e saída nas subestações, afirma-se que o(s).
Resposta = Arranjo barramento duplo disjuntor e meio tem praticamente a mesma confiabilidade no fornecimento de energia que o arranjo barramento duplo disjuntor duplo, porém com um custo menor.
2) Sobre as características das configurações de subestações, assinale as afirmativas a seguir.
I. Barra Dupla - um disjuntor permite que o defeito em um dos circuitos não afete a operação da subestação, pois cada circuito tem um disjuntor associado. II. Barramento em Anel - forma um circuito fechado por meio de manobras das chaves do circuito. Cada equipamento é alimentado por dois disjuntores separados. III. Barra simples seccionada - interrompe a operação da subestação diante da abertura de um dos disjuntores.
Está correto o que se afirma em?
( ) I, somente.
( ) II, somente.
( ) III, somente.
( X ) I e II, somente.
( ) II e III, somente.
3) Dado o diagrama unifilar de um esquema elétrico típico de subestações de sistemas elétricos de potência, pode-se concluir que se trata de:
( ) A Barramento simples.
( ) B Barramento em anel.
( ) C Barra dupla com disjuntor e meio.
( ) D Barramento simples com duas entradas radiais e um ou mais transformadores.
( X) E Barra dupla com disjuntor simples.
Arranjo tipo barra principal e de transferência
Energização do barramento de transferência através do disjuntor de interligação
Possibilidade de manutenção de um dos barramentos mantendo-se as cargas no outro barramento, ainda que com limitações de proteção.
Oferece um bom plano de manutenção, esse tipo de arranjo é caracterizado por bypass de disjuntores em carga.
 A necessidade de manutenção de um único disjuntor não interrompe carga.
Quando existe o requisito de não perder o circuito, durante a manutenção do disjuntor pode-se usar o arranjo da Figura abaixo. Esse arranjo é muito usado em subestações de distribuição (média tensão). 
Principais vantagens.
Custo inicial e final baixo, qualquer disjuntor pode ser retirado de serviço para manutenção e equipamentos podem ser adicionados e/ ou retirados à barra principal sem maiores dificuldades.
Principais Desvantagens
Requer um disjuntor extra para a conexão com a outra barra, e suas manobras são relativamente complicadas quando se deseja colocar um disjuntor em manutenção.
A falha no barramento ou num disjuntor resulta no desligamento da SE.
Questões de Arranjo tipo barra principal e de transferência
1) Os arranjos físicos de subestações podem distinguir-se quanto à quantidade de elementos, tais como disjuntores, seccionadores e barramentos, e quanto à forma como esses elementos se conectam entre si. São tipos de arranjos conhecidos, por exemplo, o arranjo de barramento simples e o arranjo de barramento principal e de transferência. O arranjo de barramento principal e de transferência utiliza mais elementos e possui maior complexidade que o arranjo de barramento simples.
Qual a principal vantagem do arranjo de barramento principal e de transferência em relação ao arranjo de barramento simples?
Resposta: 
Possibilidade de manutenção dos disjuntores, sem a necessidade de interrupção do fornecimento de energia dos circuitos.
2) Com relação às características da operação do arranjo de subestação denominado barramento principal e de transferência, analise as afirmativas a seguir.
I. Esse tipo de arranjo permite a livre manobra de qualquer disjuntor dos circuitos alimentadores sem desligamento do circuito alimentador adjacente.
II. O encargo da proteção de um dos alimentadores pode ser transferido ao disjuntor de acoplamento de barras (também chamado de disjuntor de amarre ou disjuntor de transferência).
III. O barramento de transferência opera normalmente energizado, ou seja, esse barramento fica energizado mesmo quando não há situação de contingência na subestação.
Está correto o que se afirma em
( ) A I, apenas. 
( ) B II, apenas. 
( ) C III, apenas. 
(X) D I e II, apenas. 
( ) E II e III, apenas.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.