Buscar

MODELO-CAPITULO-BASICO-MONOGRAFIS

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

12 
 
Podemos imaginar a laringe como se fosse um filtro de água, porém com o ar, 
assim como o filtro elimina as impurezas da água a laringe funciona de modo similar, 
uma vez que ela não deixa partículas estranhas passar para a faringe. Podemos 
identificar outras funções além de proteção, nesse sentido temos também a sua 
função responsável pela voz, a mesma está ligada a traqueia e a faringe. 
Como bem nos assegura Dangelo e Fattini (2007), pode-se dizer que a 
laringe é um órgão tubular, nesse contexto fica claro que está situado na parte 
anterior do pescoço, vulgarmente entendido como frente do pescoço. O mais 
importante, contudo é constatar que esse órgão tem dupla função, não é exagero 
afirmar que esses conceitos são aspectos gerais desse órgão, por conta de sua 
complexidade. Em todo esse processo pode-se dizer de forma resumida que a 
laringe também é responsável pela fonação, ou seja, da produção do som. 
É interessante, aliás, afirmar que a laringe também é responsável pela 
fonação, mas há alguns fatores que se sobrepõe como, as medidas da laringe que o 
tamanho varia entre homens e mulheres e a estrutura, mesmo assim não parece 
haver razão para discordar que esses fatores também são aspectos gerais da 
laringe, é sinal de que o autor não fala sobre todos os aspectos gerais. 
Conforme verificado, a laringe possui nove cartilagens, entre elas a tiroide, 
trata-se inegavelmente da maior cartilagem da laringe. Seria um erro, porém, não 
atribuir a proeminência laríngea (conhecida vulgarmente como pomo-de-adão). 
Assim reveste-se de particular importância lembrar que esta proeminência é 
destacada na parte cranial, maior nos homens do que em mulheres. Sob essa ótica, 
ganha particular relevância que essa cartilagem é constituída de duas lâminas de 
formas irregulares quadriláteras, a mesma tem seus ângulos posteriores prolongado 
nos processos chamados cornos superior e inferior.(GRAY,1988) 
Pode-se dizer que: o livro do Henry Gray é bastante complexo, pois especifica 
a estrutura, o formato e vários outros aspectos das cartilagens. Nesse contexto, fica 
claro que no livro do Dangelo e Fattini é menos complexo, pois não aborda todo o 
conteúdo necessário. O mais preocupante, contudo, é constatar que o Gray relata 
com complexidade todas as cartilagens e estruturas da laringe. Não é exagero 
afirmar que o livro do Dangelo e Fattini é resumido em relação ao do Gray. É 
[DT1] Comentário: 
 
TÓPICO FRASAL DO TEMA DO 
CAPITULO 
 
[DT2] Comentário: 
 
CITAÇÃO INDIRETA DE LIVRO 
 
[DT3] Comentário: 
 
ARGUMENTAÇÃO DO ALUNO 
SOBRE A CITAÇÃO ANTERIOR 
 
[DT4] Comentário: 
 
CITAÇÃO INDIRETA DE LIVRO 
AUTOR DIFERENTE 
 
13 
 
importante que estudantes procurem outras fontes de pesquisa e não se baseiem 
somente em uma fonte. 
Ora, em tese, a laringe, além da tiróide tem mais oito cartilagens, que são as 
duas aritenoides, duas cuneiformes, duas corniculadas, a cricóide e a epiglote. É 
importante considerar que a cricóide é a menor cartilagem e a mais grossa, tem 
duas partes, a lâmina da cricóide e o arco anterior. A cartilagem aritenoide se 
encontra na borda cranial da cartilagem cricóide e tem forma de uma pirâmide. As 
cartilagens corniculadas são nódulos de cartilagem elástica. As cartilagens 
cuneiformes são alongadas e elásticas se encontram do lado da prega ariepiglótica. 
A epiglote tem formato de uma folha, a extremidade é larga e arredondada, a parte 
fixa é unida pelo ligamento tiroepiglótico na face anterior é ligada na borda cranial ao 
osso hióide por um tecido elastico que é o ligamento hioepiglóteo. 
A epiglote está ligada ao osso hióide por uma faixa elástica, o ligamento 
hioepiglótico que se estende da face anterior da epiglote para a borda 
superior do corpo do osso hióide. O ligamento tiroepiglótico é um cordão 
elástico longo e delgado que liga o pecíolo da epiglote com o ângulo da 
cartilagem tiróide, imediatamente abaixo da incisura tiróidea superior, 
cranialmente à inserção dos ligamentos ventriculares. (GRAY,1988,p. 919 e 
920) 
O autor deixa claro na citação acima que os dois ligamentos são elásticos, 
porém um tem formato de cordão e o outro formato de faixa ligado em pontos 
diferentes. Esse é o motivo pelo qual é importante frisar esse ponto, uma vez que 
um ligado no osso hióide e o outro no pecíolo da epiglóte. A única forma de 
diferenciar esses dois ligamentos é observando onde os mesmos estão ligados. 
Diante desses dados, cabem alguns questionamentos, qual a função da 
laringe? Quais as doenças da laringe? A laringe possui algum musculo? Quais são? 
Não cabe, portanto, traçar, um método para responder esses questionamentos. A 
laringe impede a passagem de ar e a passagem de alimentos para a via respiratória 
durante a deglutição. Possuem algumas doenças que são mais comuns, como o 
câncer de laringe, a laringite, a laringomalácia, nódulos nas cordas vocais. A laringe 
possui músculos, alguns deles são o músculo tireoaritenóideo, 
cricoaritenóideo posterior, cricotireóideo, cricoaritenóideo latera,aritenóideo. 
 
[DT5] Comentário: 
 
ARGUMENTO DO ALUNO - CRUZAR 
OPINIÕES DOS AUTORES 
 
[DT6] Comentário: 
 
OBJETIVO E EXPLORAÇÃO DO 
ASSUNTO 
 
[DT7] Comentário: 
 
CITAÇÃO DIRETA - SUSTENTAÇÃO 
DO OBJETIVO DO TEMA 
 
[DT8] Comentário: 
 
ARGUMENTAÇÃO SOBRE O 
OBJETIVO DO ASSUNTO 
 
[DT9] Comentário: 
 
CONCLUSÃO

Outros materiais