A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
apol bibliologia 2

Pré-visualização | Página 1 de 1

Questão 1/5 - Bibliologia 
Considere o trecho do texto a seguir:
“O Codex Sinaiticus (Códice Sinaítico), uma obra conjunta de três copistas, descoberto pelo teólogo e paleógrafo Lobegott Friedrich Constantin Freiherr von Tischendof (1815–1874) no Mosteiro de Santa Catarina no Sinai, preservado (majoritariamente) na British Library em Londres (Add. 43725), provém dos séculos IV – V”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: TILLY, Michael. Introdução à Septuaginta. Tradução de Monika Ottermann. São Paulo: Ed. Loyola, 2009. p. 17.
De acordo com os conteúdos abordados nas aulas e no livro-base Práticas Pastorais, o Manuscrito Sinaítico (Códice Alef) é uma obra que compreende alguns livros do Antigo Testamento e o Novo Testamento completo. Portanto, é correto afirmar que esse manuscrito compreende-se de:
	
	A
	manuscrito Sinaítico, datado de 340 a.C. e descoberto pelo doutor Constantine Tischerndorf e dos livros existentes na tradução da Septuaginta e, ainda, do Novo Testamento.
	
	B
	livros do Novo Testamento, com exceção de Marcos 16, 9-20 e João 7, 58 – 8,11 e também os escritos em grego de todo o Antigo Testamento, incluindo os livros apócrifos.
	
	C
	livros da tradução Septuaginta, incluindo os apócrifos; a Epístola de Barnabé e o Pastor de Hermas, bem como todo o Novo Testamento.
	
	D
	livros da Septuaginta (I Crônicas, Jeremias, Neemias e Ester), os escritos de mais da metade do Antigo Testamento e todo o Novo Testamento.
	
	E
	porções da Septuaginta (I Crônicas, Jeremias, Neemias e Ester), os escritos em grego de mais da metade do Antigo Testamento, incluindo os apócrifos, a Epístola de Barnabé e o Pastor de Hermas, e, ainda, todo o Novo Testamento, com exceção de Marcos 16,9-20 e João 7,58 – 8,11.
Questão 2/5 - Bibliologia 
Leia o seguinte trecho:
“A primeira tradução das Escrituras foi a tradução do hebraico para o grego. [...] Essa tradução ficou famosa e se chama ‘Septuaginta’ ou ‘Tradução dos Setenta’, porque, segundo a tradição, ela foi feita por 70 sábios judeus a partir do século 3 a.C.”
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: GASS, Ildo Bohn; LOPES, Eliseu Hugo. A serviço da leitura libertadora da Bíblia. Curso de Bíblia por correspondência – porta de entrada. Módulo 1, CEBI, São Leopoldo/RG, 2003. p. 51.
De acordo com as aulas e o livro-base Práticas Pastorais, podemos afirmar que Septuaginta significa:
 
	
	A
	Pentateuco do Antigo Testamento hebraico traduzido para o grego.
	
	B
	Antigo Testamento hebraico traduzido para o grego.
	
	C
	“Setenta” ou “versão alexandrina”, traduzida no reinado de Ptolomeu II Filadelfo.
	
	D
	Versão alexandrina do Antigo Testamento.
	
	E
	“Sessenta”, tradução do hebraico para o grego.
	
	
	
	
	
Leia o seguinte trecho de texto:
“A aliança entre Deus e os homens é o centro e o fio condutor de toda a Bíblia, tanto no Antigo Testamento como no Novo Testamento”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: STORNIOLO, Ivo; BALANCIN, Euclides Martins. Conheça a Bíblia. São Paulo: Paulinas, 1986. p. 13.
Com base na leitura desse texto e por meio dos conteúdos abordados no livro-base Práticas Pastorais, assinale a alternativa correta:
	
	A
	O tema central da Bíblia é a manifestação salvífica de Deus a seu povo, por meio de Jesus, como mediador dessa misericórdia. Esse tema é comunicado de diversos modos, ao longo do Antigo Testamento.
	
	B
	A mensagem central da Bíblia é a “mensagem de Deus para o homem”, comunicada, ao longo do Novo Testamento, muitas vezes e “de muitas maneiras”. Portanto, ela deve ser acolhida e vivida na obediência.
	
	C
	O tema central da Bíblia é a história da salvação, comunicada ao longo do Antigo Testamento. Essa história é reveladora de três elementos comuns: “aquele que traz a salvação”; “o meio da salvação”; e “os herdeiros da salvação”.
	
	D
	o fio condutor de toda a Bíblia é a história da salvação, registrada ao longo dos Testamentos. Essa história traz diferentes temas: Antigo Testamento (preparação da vinda de Cristo); Novo Testamento: a vida de Cristo; a propagação de seu reino e a revelação de sua mensagem salvífica.
	
	E
	A história do povo de Israel é o tema central da Bíblia. Essa história compõe-se de 66 livros, distribuídos em duas grandes partes: Antigo Testamento e Novo Testamento.
Leia o fragmento de texto a seguir:
“O cânon bíblico é a relação dos livros reconhecidos pela Igreja como inspirados por Deus e formam o conjunto da Sagrada Escritura. Por isso, são a ‘medida’ da Palavra de Deus, isto é, aqueles que foram reconhecidos como inspirados por Deus e formam o conjunto da Sagrada Escritura”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: GASS, Ildo Bohn; LOPES, Eliseu Hugo. A serviço da leitura libertadora da Bíblia. Curso de Bíblia por correspondência – porta de entrada. Módulo 1, CEBI, São Leopoldo/RG, 2003. p. 22.
Considerando a afirmação acima e os conhecimentos adquiridos no livro-base Práticas Pastorais sobre a Bíblia Sagrada, analise as seguintes alternativas:
I. A palavra cânon vem do grego kanon, que significa ‘cana’ ou ‘vara de medir’, e indica uma regra, uma norma.
II. O cânone da Bíblia consiste nos livros considerados divinamente inspirados, bem como a literatura religiosa comum, considerada não inspirada incluídos nas Sagradas Escrituras.
III. Os livros canônicos, depois de serem reconhecidos como Palavra de Deus, foram duramente debatidos, quanto a sua inspiração divina.
IV. No ano de 397 d.C., no Concílio de Cartago, foi definitivamente reconhecido e fixado o cânone do Novo Testamento.
Estão corretas apenas as alternativas:
	
	A
	II e IV
	
	B
	I e IV
	
	C
	III e IV
	
	D
	I e III
	
	E
	I e II
Questão 5/5 - Bibliologia
Considere a seguinte afirmação:
“O nome Javé é o centro de tudo. Tantas vezes Deus o afirma: ‘Eu quero ser Javé para vocês, e vocês devem ser o meu povo!’ Ser o povo de Javé significa: ser um povo onde não há opressão como no Egito; onde reinam a justiça, o direito, a verdade e a lei dos dez mandamentos; onde o amor a Deus é igual ao amor ao próximo. Essa é a mensagem central da Bíblia; é o apelo que o Nome de Deus faz a todos aqueles que querem pertencer ao seu povo.”
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: MESTERS, Carlos. Flor sem defesa – uma explicação da Bíblia a partir do povo. Petrópolis: Vozes, 1983. p. 21.
De acordo com o texto acima e os conteúdos abordados no livro-base Práticas Pastorais, podemos afirmar que a mensagem central da Bíblia é:
	
	A
	a mensagem de Deus para o seu povo, registrada ao longo do Novo Testamento.
	
	B
	a mensagem salvífica de Deus para a humanidade, comunicada de diversas formas e registrada no Antigo Testamento e no Novo Testamento.
	
	C
	a mensagem salvífica de Jesus, dirigida às primeiras comunidades.
	
	D
	a mensagem da misericórdia de Deus a seu povo, revelada e propagada por Jesus no Novo Testamento. 
	
	E
	a mensagem de Jesus Cristo, o Filho de Deus e mediador da salvação da humanidade.