A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
QUESTÕES ART 122

Pré-visualização | Página 1 de 2

QUESTÕES – INSTIGAÇÃO, AUXÍLIO, INDUÇÃO AO SUICÍDIO OU AUTOMUTILAÇÃO
1) Considere o seguinte caso hipotético: “A”, por motivo egoístico, induz uma pessoa do sexo feminino a suicidar-se.
Nos termos do Código Penal, “A” responderá pelo crime de:
· A Homicídio simples.
· B induzimento, instigação ou auxílio a suicídio, com a pena duplicada.
· C responderá pelo crime de feminicídio, com aumento de pena.
· D homicídio qualificado.
· E infanticídio, se a pessoa do sexo feminino possuir menos de 12 anos.
Resposta:
GABARITO - B
1        DOS CRIMES CONTRA A PESSOA
1.1  DOS CRIMES CONTRA A VIDA
INDUZIMENTO, INSTIGAÇÃO OU AUXÍLIO AO SUICÍDIO.
ART. 122 – INDUZIR OU INSTIGAR A ALGUÉM A SUICIDAR-SE OU PRATICAR AUTOMUTILAÇÃO OU PRESTAR-LHE AUXÍLIO PARA QUE O FAÇA. (Redação dada pela Lei nº 13.968, de 2019)
PENA – RECLUSÃO, DE 6 MESES A 2 ANOS.
INDUZIR - CRIAR UMA IDÉIA AINDA NÃO EXISTENTE
INSTIGAR - REFORÇAR A IDÉIA JÁ EXISTENTE
PRESTAR AUXÍLIO - ASSISTÊNCIA MATERIAL (EMPRESTANDO OBJETOS, INDICANDO MEIOS, ETC) SEM INTERVIR NOS ATOS)
§ 3º A PENA É DUPLICADA
I SE O CRIME É PRATICADO POR MOTIVO EGOÍSTICO, TORPE OU FÚTIL.
II SE A VÍTIMA É MENOR OU TEM DIMINUÍDA, POR QUALQUER CAUSA, A CAPACIDADE DE RESISTENCIA.
2) Considere o seguinte caso hipotético: “A”, por motivo egoístico, induz uma pessoa do sexo feminino a suicidar-se.
Nos termos do Código Penal, “A” responderá pelo crime de:
· A homicídio simples.
· B induzimento, instigação ou auxílio a suicídio, com a pena duplicada.
· C responderá pelo crime de feminicídio, com aumento de pena.
· D homicídio qualificado.
· E infanticídio, se a pessoa do sexo feminino possuir menos de 12 anos.
RESPOSTA
GABARITO B
ART. 122 – INDUZIR OU INSTIGAR A ALGUÉM A SUICIDAR-SE OU PRATICAR AUTOMUTILAÇÃO OU PRESTAR-LHE AUXÍLIO PARA QUE O FAÇA. (Redação dada pela Lei nº 13.968, de 2019)
§ 3º A PENA É DUPLICADA
I SE O CRIME É PRATICADO POR MOTIVO EGOÍSTICO, TORPE OU FÚTIL.
3) No que se refere aos crimes contra a pessoa, é correto afirmar que:
· A O homicídio funcional é aquele delito praticado contra autoridade ou agente membro das forças armadas, policiais federais em geral, policiais civis ou militares, integrantes do sistema prisional e da Força Nacional de Segurança Pública, no exercício da função ou em decorrência dela, ou, ainda, contra seu cônjuge, companheiro ou parente até o segundo grau, em razão dessa condição, incidindo pena privativa de liberdade de doze a vinte anos de reclusão.
· B a prática de feminicídio na presença de descendente, ascendente ou colateral da vítima implica no aumento da pena de um sexto a um terço.
· C é incompatível o crime de homicídio simples tentado com o caráter hediondo.
· D a pena é duplicada para crime de induzimento, instigação ou auxílio ao suicídio praticado contra vítima menor ou com diminuição da capacidade de resistência.
RESPOSTA: 
GABARITO D
· A O homicídio funcional é aquele delito praticado contra autoridade ou agente membro das forças armadas, policiais federais em geral, policiais civis ou militares, integrantes do sistema prisional e da Força Nacional de Segurança Pública, no exercício da função ou em decorrência dela, ou, ainda, contra seu cônjuge, companheiro ou parente até o segundo grau, em razão dessa condição, incidindo pena privativa de liberdade de doze a vinte anos de reclusão. (Errada - É até 3º grau - letra da lei - Art 121, paragrafo 2º, inciso VII, homicídio qualificado, pena: reclusão de 12 a 30 anos)
· B a prática de feminicídio na presença de descendente, ascendente ou colateral da vítima implica no aumento da pena de um sexto a um terço.(Errada, Art. 121, Paragrafo 7º, inciso III - é somente na frente de ascendente ou descendente. Não o Colateral)
· D a pena é duplicada para crime de induzimento, instigação ou auxílio ao suicídio praticado contra vítima menor ou com diminuição da capacidade de resistência.(Correta - Art. 122, paragrafo 3º, inciso, II (§ 3º A PENA É DUPLICADA
	I SE O CRIME É PRATICADO POR MOTIVO EGOÍSTICO, TORPE OU FÚTIL.
	II SE A VÍTIMA É MENOR OU TEM DIMINUÍDA, POR QUALQUER CAUSA, A 	CAPACIDADE DE RESISTENCIA)).
4) Imagine dois náufragos em alto mar disputando um único colete salva-vidas, após um raio destruir totalmente o barco que utilizavam. Sobre esta situação é CORRETO afirmar que:
· A
Nenhum deles pode invocar a legítima defesa contra o outro, mas sim o estado de necessidade.
· B
Caso um dos náufragos morra, o sobrevivente não cometerá crime porque agiu no exercício regular de um direito.
· C
Ocorrendo o falecimento de um deles, o sobrevivente responderá por induzimento, instigação ou auxílio a suicídio.
· D
O estrito cumprimento do dever legal é a única causa de exclusão de ilicitude aplicada aos fatos, em caso de morte de um dos náufragos após a disputa.
· E
Eventual sobrevivente responderá pelo crime de homicídio culposo, pois o raio causou o naufrágio.
RESPOSTA:
Gabarito - Letra A
Cabe aqui falar sobre o Art 23, do CP que trata das excludentes de ilicitude
Art. 23 CP - Não há crime quando o agente pratica o fato
I - Em estado de necessidade
(Art. 24 - Considera-se em estado de necessidade quem pratica o fato para salvar de perigo atual, que não provocou por sua vontade, nem podia de outro modo evitar, direito próprio ou alheio, cujo sacrifício, nas circunstancias, não era razoável exigir-se).
II Em legítima defesa
(Art. 25- entende-se em legitima defesa quem, usando moderadamente dos meios necessários, repele injusta agressão, atual ou iminente, a direito seu ou de outrem.)
Como se pode observar, aqui o agente repele injusta agressão, no caso da questão, não há injusta agressão de nenhum dos dois posto que ambos tentam salvar-se, tornando justa a causa, ou pelo menos inexigível conduta diversa)
III - em estrito cumprimento do dever legal, ou no exercício regular do direito. (O agente neste caso estaria agindo por uma obrigação mposta por sua profissão, ele teria o dever de agir, o que não é a questão.)
5) Em conversa reservada, José expõe a João o desejo de acabar com a própria vida, no que recebe o apoio e incentivo de João à empreitada. Posteriormente, José tenta se suicidar, mas é socorrido por sua mãe e sobrevive com lesões corporais leves.
Considerando a situação hipotética, assinale a alternativa correta.
· A
João responderá por lesões corporais leves.
· B
João responderá por tentativa de instigação a suicídio.
· C
João responderá por tentativa de homicídio.
· D
João responderá por instigação a suicídio.
· E
João não responderá por crime por ser o fato atípico.
RESPOSTA
Caberia o Caupt do Art. 122, com a pena genérica, já que nos casos seguintes o legislador fez a devida qualificação.
Induzimento, instigação ou auxílio a suicídio ou a automutilação   
Art. 122. Induzir ou instigar alguém a suicidar-se ou a praticar automutilação ou prestar-lhe auxílio material para que o faça:   
Pena - reclusão, de 6 (seis) meses a 2 (dois) anos.  
Poderíamos assim aludir:
Lesão:
Natureza
Leve: Pena genérica
Grave/gravíssima: Parágrafo 1º
Morte: Parágrafo 7º
6) Dos crimes contra a pessoa, destacam-se aqueles que eliminam a vida humana, considerada o bem jurídico mais importante do homem, razão de ser de todos os demais interesses tutelados, merecendo inaugurar a parte especial do nosso Diploma Penal. Considerando os crimes contra a vida, assinale a alternativa INCORRETA.
· A
A vida é tratada nesse tópico tanto na forma intra (biológica) quanto extrauterina, protegendo-se, desse modo, o produto da concepção (esperança de homem) e a pessoa humana vivente.
· B
O dolo do homicídio pode ser direto (o agente quer o resultado) ou eventual (o agente assume o risco de produzi-lo).
· C
A Lei nº 13.104/2015 inseriu o inciso VI no art. 121 do Código Penal: o feminicídio, entendido como a morte de mulher em razão da condição do sexo feminino (leia-se, violência de gênero quanto ao sexo).
· D
Infanticídio, segundo dispõe o Diploma Penal Brasileiro, é matar o próprio filho independentemente da condição fisiopsicológica do sujeito ativo.
· E
Três são as formas de praticar o induzimento, instigação ou auxílio