A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Orientações para Citação e Referências bibliográficas (1)

Pré-visualização | Página 1 de 2

1 
 
 
 
ORIENTAÇÃO PARA CITAÇÕES E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
 
CITAÇÕES 
É a menção, no texto, de uma informação colhida em outra fonte. Ao se 
utilizar ideias ou transcrições de outro autor deve-se reconhecer a autoria, caso contrário 
se configura plágio. Deve ser referido o último sobrenome do autor, com a 1ª letra 
maiúscula e demais minúsculas, seguido pelo ano de publicação. As citações podem ser 
indicadas, no texto, segundo dois sistemas: alfabético ou numérico. A opção para nosso 
trabalho será alfabética. A citação textual direta de outra obra deve estar entre aspas e 
constar a página de onde foi transcrita. A transcrição de mais de três linhas deve ter 
fonte menor que o texto e estar em espaço simples e com margem diferenciada à 
esquerda, com recuo de 4 cm da margem do texto. 
 
Exemplo: Segundo Vieira (2004, p. 30): 
Quanto mais aproximada for à interação deste encontro médico-
paciente, tanto mais apurado será o diagnóstico. A tecnologia moderna 
oferece exames de extremado valor, porém não se pode desconsiderar 
a história do paciente, e esta será tanto mais eficiente para a 
diagnóstica quanto mais estreita for à interação. 
 
Quando se utiliza uma citação que um autor fez de outra obra, deve-se empregar 
a expressão apud que indica citação indireta. Porém, esse tipo de citação deve ser 
utilizado com moderação, pois se a ideia do autor citado for relevante para o texto, o 
trabalho original deve ser consultado. Deve-se limitar o seu uso às obras que estão 
esgotadas ou são de difícil acesso. 
Quando for o caso, deve-se ter o cuidado de citar primeiro o autor da frase + 
ano da obra + autor que citou o autor da frase + ano da obra. 
 
Exemplo: O conceito de estrutura social, para Thompson (1998, p. 367 apud 
GOMES; MENDONÇA, 2002, p. 123) se refere “às assimetrias e diferenças 
relativamente estáveis que caracterizam as instituições sociais e os campos de 
interação.” (Observação: ponto vem antes das aspas). 
Uma estratégia para citação em textos científicos é o uso da citação indireta e a 
citação direta. Exemplos: 
Citação indireta: O Trypanosoma cruzi é o agente etiológico da doença de 
Chagas (Chagas, 1909). 
Citação direta: De acordo com Carlos Chagas (1909) o agente etiológico da 
doença de Chagas denominado Trypanosoma cruzi. 
2 
 
 
 
Caso ocorra a coincidência de autores com o mesmo sobrenome, acrescentam-se 
as iniciais de seus prenomes. 
Exemplo (Castro, B., 1989). (Castro, C., 1999). 
As citações de diversos documentos de um mesmo autor, publicados no mesmo 
ano, são distinguidas pelo acréscimo de letras maiúsculas do alfabeto após a data e sem 
espaçamento. 
Exemplo: (ANVISA 1999a). (ANVISA 1999b). 
Quando for o caso de uma referência no texto a uma publicação escrita por dois 
autores, deve-se citar os dois autores separados por "&", seguido do ano (colocado entre 
parênteses, de acordo com a regra acima). 
Exemplo: A comercialização do medicamento foi suspensa temporariamente no 
país até a conclusão do caso (DA SILVA AVELINO & MEDINA, 2003). 
E por fim, quando existirem mais de dois autores, cita-se o último sobrenome do 
primeiro autor, seguido por et al. e ano de publicação entre parênteses. 
Exemplo: Na pesquisa clínica, a baixa frequência de ocorrência do evento, pouca 
exposição ao fármaco e tempo curto do estudo podem impedir ou atrasar a detecção de 
um novo evento adverso (MEYBOOM et al., 1997). 
Citação de autoria institucional 
Exemplo: Segundo o Conselho Federal de Contabilidade (CFC, 2002) o número 
de contadores cadastrados junto a este conselho tem aumentado a cada ano. 
Nas próximas vezes em que a entidade for citada poderá ser utilizada apenas a 
sigla. 
Exemplo: Segundo o CFC (2002) o número de contadores [...] 
Caso haja citação de internet, no texto a citação é pelo sobrenome do autor ou 
pela primeira palavra do título da obra em maiúsculas, como se faz em uma citação 
tradicional. Não se faz necessário mencionar o endereço eletrônico junto à citação ou 
em nota de rodapé, pois a referência completa deverá constar nas referências, ao final do 
trabalho. 
Exemplo: Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos é a coordenação estratégica 
e sistêmica das funções de negócio tradicionais, bem como as ações táticas que 
perpassam essas funções numa companhia e através de negócios dentro da cadeia 
logística, com o propósito de aprimorar a performance de longo prazo das companhias 
individualmente e da cadeia de suprimento como um todo (SUCUPIRA et al., 2003). 
3 
 
 
 
Para citação de leis e decretos, a citação deve ser feita pelo órgão responsável 
pela lei/decreto, seguindo a forma em que a referência do documento citado foi 
elaborada, conforme os exemplos a seguir: 
Segundo o artigo 170, do Regulamento do Imposto de Renda (RIR) não estão 
sujeitas ao imposto as instituições de educação e as de assistência social, sem fins 
lucrativos. (BRASIL, 1999). 
Ainda sobre o direito do consumidor de combustível, o Estado de Minas Gerais 
também obriga que os postos exibam em lugar visível para o consumidor o valor 
percentual do litro do álcool em relação ao valor do litro da gasolina. (MINAS 
GERAIS, 2009). 
 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
 
4.1. AUTORIA POR NÚMERO E TIPO DE AUTORES 
A referência de documentos cuja autoria intelectual seja de pessoa física tem 
normas próprias, conforme demonstrado nos itens abaixo: 
 
4.1.1. Até dois autores, todos devem ser citados no texto e referenciados. A partir 
de três autores usa-se o termo “et al.”, conforme exemplos abaixo: 
No texto: 
De acordo com Severino (1986) ou (SEVERINO, 1986). 
Conforme as observações de Lakatos & Marconi (1995) ou (LAKATOS & 
MARCONI, 1995) 
Nas referências: 
SEVERINO, A.J. Metodologia do trabalho científico. 14 ed. São Paulo: 
Cortez, Autores Associados, 1986. 197p. 
LAKATOS, E.V.; MARCONI, M. A. Metodologia Científica. 1 ed. São Paulo: 
Atlas, 1995. 191p. 
 
4.1.2. Quando o sobrenome do autor tem expressões como “Filho”, “Júnior”, 
“Neto” ou “Sobrinho”: 
FARIA JÚNIOR, A.; CORRÊA, E.S.; BRESSANE NETO R. Prática de ensino 
em Educação Física: estágio supervisionado. Rio de Janeiro: Guanabara, 1987. 60p. 
 
4 
 
 
 
4.1.3. Autoria desconhecida (entrada pelo título): 
DIAGNÓSTICO do setor editorial brasileiro. São Paulo: Câmara Brasileira do 
Livro, 1993. 64p. 
 
4.1.4. No caso de uma coletânea, usam-se letras iniciais para indicar a forma de 
contribuição do autor. Por exemplo: organizador (Org.), coordenador (Coord.), 
colaborador (Col.), editor (Ed.) 
PANZETTI, H. A. (Org.) Desporto de base: compromisso com a 
democratização e cidadania. Indaiatuba: Rumograf, 1996. 60p. 
 
4.1.5. Quando se referenciam várias obras do mesmo autor, sendo ele o único, 
substitui-se o nome do autor das referências subsequentes por traço equivalente a 
seis espaços. Caso, além do autor, também o título seja repetido, estes devem ser 
substituídos por dois travessões. 
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS NBR 14724: 
Informação e documentação - trabalhos acadêmicos: apresentação. Rio de Janeiro: 
ABNT, 2011. 6p. 
______ NBR 6023: Informação e documentação - referências: elaboração. 
Rio de Janeiro: ABNT, 2002. 24p. 
 
4.1.6. Organizadores, compiladores, editores, adaptadores, entre outros 
 
4.1.6.1. Se a responsabilidade intelectual de uma obra for atribuída a um 
organizador, editor, coordenador etc., a entrada da obra é feita pelo sobrenome, 
seguido das abreviaturas correspondentes entre parênteses. Quando houver mais 
de um organizador ou compilador, devem-se adotar as mesmas regras para 
autoria. 
BOSI, A. (Org.). O conto brasileiro contemporâneo. 3. ed. São Paulo: Cultrix, 
1978. 293p. 
 
4.1.6.2. Obras de cunho administrativo ou legal de entidades independentes: entrar 
diretamente pelo nome da entidade, em maiúscula, por extenso, considerando a 
subordinação hierárquica, em minúscula, quando houver. 
5

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.