A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
atividade 3 ano 2020 1 bim

Pré-visualização | Página 1 de 1

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
COLÉGIO ESTADUAL ALMIRANTE TAMANDARÉ
1ª ATIVIDADE AVALIATIVA DE HISTÓRIA 
3º ANO ENSINO MÉDIO – TURMA: ___________
PROFESSORA: TATIANE MOREIRA
Questões sobre República Velha
Conteúdo no livro págs: 78, 83 a 89
1) Porcentagem de votantes nas eleições presidenciais entre 1894 e 1930
Candidato vencedor            Nº de votantes (em milhares)   % de votantes sobre a população
Prudente de Morais (1894)               345                                                2,2
Campos Sales (1898)                       462                                                2,7
Rodrigues Alves (1902)                     645                                                3,4
Afonso Pena (1906)                           294                                                1,4
Hermes da Fonseca (1910)              698                                                3,0
Venceslau Brás (1914)                      580                                                2,4
Rodrigues Alves (1918)                     390                                                 1,5
Epitácio Pessoa (1919)                    403                                                 1,5
Artur Bernardes (1922)                      833                                                 2,9
Washington Luís (1926)                     702                                                 2,3
Júlio Prestes (1930)                         1890                                                 5,6
Fonte: adaptado de Carvalho, José Murilo de. “Os três povos da República”. In: Carvalho, Maria Alice Resende de (org). República no Catete. Rio de Janeiro: Museu da República, 2001, p. 72.
Os dados eleitorais presentes na tabela indicam uma pequena participação popular nas eleições presidenciais na Primeira República (1890-1930).
Identifique duas restrições impostas pela Constituição de 1891 ao exercício do voto.
2) A expressão "política do café com leite" é muito utilizada para caracterizar a Primeira República no Brasil. Sobre essa política, descreva seu funcionamento:
3) O coronelismo foi uma peça importante da perversa engrenagem que impedia a representatividade política da maioria da população, principalmente a parcela da sociedade mais carente. Como podemos definir o coronelismo?
4) Leia os textos abaixo e responda as questões propostas:
TEXTO 1: “O Brasil não tem povo, tem público." (Lima Barreto) 
TEXTO 2: "Na Bruzundanga, como no Brasil, todos os representantes do povo, desde o vereador até o presidente da república, eram eleitos por sufrágio universal e, lá, como aqui, de há muito que os políticos tinham conseguido quase totalmente eliminar do aparelho eleitoral este elemento perturbador - o voto . Julgavam os chefes e capatazes políticos que apurar os votos dos seus concidadãos era anarquizar a instituição e provocar um trabalho infernal na apuração porquanto cada qual votaria em um nome, visto que, em geral, os eleitores têm a tendência de votar em conhecidos ou amigos. Cada cabeça, cada sentença; e para obviar os inconvenientes de semelhante fato, os mesários de Bruzundanga lavravam as atas conforme entendiam e davam votações aos candidatos, conforme queriam. (...) Às vezes semelhantes eleitores votavam até com nome de mortos, cujos diplomas apresentavam aos mesários solenes e hieráticos que nem sacerdotes de antigas religiões". (BARRETO, Lima. OS BRUZUNDANGAS. Rio de Janeiro: Ediouro, s/d. p. 65-66) 
a) O texto 1 sintetiza ironicamente, para o autor, a relação entre o Estado republicano e a sociedade brasileira. O que Lima Barreto quis dizer com essa afirmação?
b) O escritor também faz uma sátira ao sistema político vigente na Primeira República numa obre intitulada de “Os Bruzundangas”, publicada em 1923. Nela, mostra, ironicamente, a utilização do poder público no Brasil para o favorecimento de interesses econômicos de grupos privados. Leia o texto 2 e procure relacionar os comentários de Lima Barreto ao Coronelismo e ao Voto de cabresto:
c) Quais as mudanças e semelhanças na forma de fazer política na primeira republica com as dos dias atuais?
5) "Entendi que não era licito assistir indiferentemente a esta luta [política na Câmara Federal], cujos resultados poderiam acarretar a ruina da República. Dirigi-me para este fim aos governadores dos Estados, onde reside iniludivelmente a força política deste regime. (...) Outros deram à minha política a denominação de Política dos Governadores. Teriam acertado se dissessem Política dos Estados." (Campos Sales: DA PROPAGANDA A REPÚBLICA)
A partir do texto acima, explique o fenômeno político denominado "Política dos Governadores" e relacione algumas de suas consequências para a República Velha.