A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
19 pág.
Súmulas Vinculantes

Pré-visualização | Página 1 de 7

2 
 
 
SÚMULA VINCULANTE 1 
 
 
Ofende a garantia constitucional do ato jurídico perfeito a decisão que, sem 
ponderar as circunstâncias do caso concreto, desconsidera a validez e a 
eficácia de acordo constante de termo de adesão instituído pela Lei 
Complementar nº 110/2001. 
 
SÚMULA VINCULANTE 2 
 
 
É inconstitucional a lei ou ato normativo estadual ou distrital que disponha 
sobre sistemas de consórcios e sorteios, inclusive bingos e loterias. 
 
• Importante. 
• Trata-se de competência da União (art. 22,XX, da U/88). 
Segundo o STF, a expressão "sistema de sorteios" constante do art. 22, XX, da CF/88 alcança 
os jogos de azar, as loterias e similares, dando interpretação que veda a edição de legislação 
estadual sobre a matéria, diante da competência privativa da União. 
 
SÚMULA VINCULANTE 3 
 
 
Nos processos perante o Tribunal de Contas da União asseguram-se o 
contraditório e a ampla defesa quando da decisão puder resultar anulação ou 
revogação de ato administrativo que beneficie o interessado, excetuada a 
apreciação da legalidade do ato de concessão inicial de aposentadoria, 
reforma e pensão. 
 
Importante. 
 
Como funciona o procedimento de concessão da aposentadoria ou pensão no serviço público? 
O departamento de pessoal do órgão ou entidade ao qual o servidor está vinculado analisa se 
ele preenche os requisitos legais para a aposentadoria ou se seus dependentes 
têm direito à pensão e, em caso afirmativo, concede o benefício. Esse momento, no entanto, é 
chamado ainda de "concessão inicial" da aposentadoria ou da pensão, considerando que ainda 
haverá um controle de legalidade a ser feito pelo Tribunal de Contas. Somente após passar por 
esse controle do Tribunal de Contas é que a aposentadoria ou a pensão poderá ser considerada 
definitivamente concedida. 
Diante disso, qual é a natureza jurídica do ato de aposentadoria ou do ato de pensão? Trata-se 
de um ato administrativo complexo (segundo o 5TJ e o STF). O ato administrativo complexo é 
aquele que, para ser formado, necessita da manifestação de vontade de dois ou mais diferentes 
órgãos. Quando o Tribunal de Contas faz o controle de legalidade da "concessão inicial" do 
beneficio previdenciário, não é necessário que o servidor/pensionista seja intimado para 
contraditório e ampla defesa, considerando que não há litígio ou acusação, mas tão somente 
a realização de um ato administrativo. 
Desse modo, repetindo, em regra, quando o Tribunal de Contas aprecia se o ato de concessão 
inicial da aposentadoria foi legal ou não, é desnecessário que haja contraditório e ampla defesa. 
Exceção. Existe uma exceção à sv 3: se o Tribunal de Contas demorar muito tempo para 
analisar a concessão inicial da aposentadoria (mais do que 5 anos), ele terá que permitir 
contraditório e ampla defesa ao interessado. Resumindo. Quando o Tribunal de Contas aprecia 
3 
 
 
a legalidade do ato de concessão inicial da aposentadoria, ele precisa garantir contraditório e 
ampla defesa ao interessado? REGRA NÃO (parte final da SV 3-STF). 
EXCEÇÃO: será necessário garantir contraditório e ampla defesa se tiverem se passado mais 
de 5 anos desde a concessão inicial e o TC ainda não examinou a legalidade do ato. 
 
SÚMULA VINCULANTE 4 
 
 
Salvo nos casos previstos na Constituição, o salário mínimo não pode ser 
usado como indexador de base de cálculo de vantagem de servidor público ou 
de empregado, nem ser substituído por decisão judicial. 
 
O art. 7º, IV, da CF/88 afirma que é vedada a vinculação do salário mínimo para qualquer 
fim. Há, no entanto, no próprio texto constitucional situações em que o salário mínimo é 
utilizado como para metro (ex: art. 201, § 2°). 
 
SÚMULA VINCULANTE 5 
 
 
A falta de defesa técnica por advogado no processo administrativo disciplinar 
não ofende a Constituição. 
 
Assim, a presença de advogado em PAD é facultativa. O acusado pode ser acompanhado 
por advogado se assim desejar. No entanto, não é obrigatório que o processado tenha a 
assistência jurfdica. Logo, caso não tenha sido auxiliado por advogado, tal circunstância não 
gera a nulidade do PAD. 
 
• Vale ressaltar que a SV 5 refere-se ao típico processo administrativo disciplinar, ou seja, 
aquele que tramita no âmbito da Administração Pública. Este enunciado não se aplico para o 
processo administrativo que apura infrações cometidas no sistema penitenciário. 
 
SÚMULA VINCULANTE 6 
 
 
Não viola a Constituição o estabelecimento de remuneração inferior ao 
salário mínimo para as praças prestadoras de serviço militar inicial. 
 
SÚMULA VINCULANTE 7 
 
 
A norma do §3º do artigo 192 da Constituição, revogada pela Emenda 
Constitucional nº 40/2003, que limitava a taxa de juros reais a 12% ao ano, 
tinha sua aplicação condicionada à edição de lei complementar. 
 
O que dizia o§ 3° do arl. 192 da CF/88: J4s taxas de juros reais, nelas incluídas comissões e 
quaisquer outras remunerações direta ou indiretamente referidas à concessão de crédito, não 
poderão ser superiores a doze por cento ao ano; a cobrança acima deste limite será conceituada 
como crime de usura, punido, em todas as suas modalidades, nos termos que a lei determinar." 
 
 
 
4 
 
 
SÚMULA VINCULANTE 8 
 
 
São inconstitucionais o parágrafo único do artigo 5º do Decreto-Lei nº 
1.569/1977 e os artigos 45 e 46 da Lei nº 8.212/1991, que tratam de prescrição e 
decadência de crédito tributário. 
 
 
SÚMULA VINCULANTE 9 
 
 
O disposto no artigo 127 da Lei nº 7.210/1984 (Lei de Execução Penal) foi 
recebido pela ordem constitucional vigente, e não se lhe aplica o limite 
temporal previsto no caput do artigo 58. 
 
 
SÚMULA VINCULANTE 10 
 
 
Viola a cláusula de reserva de plenário (CF, artigo 97) a decisão de órgão 
fracionário de Tribunal que, embora não declare expressamente a 
inconstitucionalidade de lei ou ato normativo do poder público, afasta sua 
incidência, no todo ou em parte. 
 
No chamado controle difuso de constitucionalidade, também adotado pelo Brasil, ao lado do 
controle abstrato, qualquer juiz ou Tribunal pode declarar a inconstitucionalidade de uma lei 
ou ato normativo no caso concreto. No entanto, se o Tribuna1jor fazer essa declaração, deverá 
respeitar a cláusula de reserva de plenário. 
 
 
SÚMULA VINCULANTE 11 
 
 
Só é lícito o uso de algemas em casos de resistência e de fundado receio de 
fuga ou de perigo à integridade física própria ou alheia, por parte do preso ou 
de terceiros, justificada a excepcionalidade por escrito, sob pena de 
responsabilidade disciplinar, civil e penal do agente ou da autoridade e de 
nulidade da prisão ou do ato processual a que se refere, sem prejuízo da 
responsabilidade civil do Estado. 
 
A Lei n° p84 (Lei de Execuções Penais) prevê o seguinte: Art. 199. o emprego de algemas será 
disciplinado por decreto federal. 
Em 2016, ou seja, após a SV n-STF, finalmente foi editado o Decreto federal mencionado pelo 
art. 199 da LEP e que trata sobre o emprego de algemas. 
• Sobre o que trata o Decreto n° 8.858/2016? Regulamenta o art. 199 da Lei de Execução Penal 
com o objetivo de disciplinar como deve ser o emprego de algemas. 
O emprego de algemas terá como diretrizes: a) a dignidade da pessoa humana (art. 1°, III, da 
CF/88); 
 
 
 
 
5 
 
 
SÚMULA VINCULANTE 12 
 
 
A cobrança de taxa de matrícula nas universidades públicas viola o disposto 
no art. 206, IV, da Constituição Federal. 
 
SÚMULA VINCULANTE 13 
 
 
A nomeação de cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou 
por afinidade, até o terceiro grau, inclusive, da autoridade nomeante ou de 
servidor da mesma pessoa jurídica investido em cargo de direção, chefia ou 
assessoramento, para o exercício de cargo em comissão ou de confiança ou, 
ainda, de função gratificada na administração pública direta e indireta em 
qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos 
Municípios, compreendido o ajuste mediante