A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
manualr2

Pré-visualização | Página 1 de 3

PREAD - PRÓ-REITORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 
NIEP-EaD - NÚCLEO INTEGRADO DE ESTÁGIO PROFISSIONALIZANTE - EaD 
 
Manual para realização do Estágio Curricular 
Formação Pedagógica Graduados Não Licenciados – Português – EaD 
 
A realização do Estágio Curricular Supervisionado – ECS é uma etapa importante 
do curso de Formação Pedagógica - Português – EaD. Este é o momento de articular os 
conhecimentos teóricos às situações práticas do fazer pedagógico. 
O Estágio Curricular Supervisionado – ECS, além de ser um componente 
curricular obrigatório, trará contribuições relevantes para sua formação. Realize-o, 
portanto, com seriedade e compromisso. 
Este manual traz as orientações necessárias para que o seu estágio seja realizado 
com sucesso. 
 
1. Apresentação 
 O estágio curricular obrigatório dos cursos de Formação Pedagógica em Português – 
EaD são regulamentados pela Resolução nº 2, de 26 de junho de 1997, que dispõe sobre os 
Programas Especiais de Formação Pedagógica Docente para as disciplinas do currículo do 
Ensino Fundamental, do Ensino Médio e da Educação Profissional em nível médio, e 
Resolução nº 2 de 1º de julho de 2015 que define as Diretrizes Curriculares Nacionais para 
cursos de formação pedagógica para graduados. 
 
RESOLUÇÃO Nº 2/1997 
Art. 4º - O programa se desenvolverá em, pelo menos, 540 horas, incluindo a 
parte teórica e prática, esta com duração mínima de 300 horas. 
 
Art. 5º - A parte prática do programa deverá ser desenvolvida em instituições 
de ensino básico envolvendo não apenas a preparação e o trabalho em sala de 
aula e sua avaliação, mas todas as atividades próprias da vida da escola, 
incluindo o planejamento pedagógico, administrativo e financeiro, as reuniões 
pedagógicas, os eventos com participação da comunidade escolar e a avaliação 
da aprendizagem, assim como de toda a realidade da escola. 
 
RESOLUÇÃO Nº 2/2015 
Art. 14. Os cursos de formação pedagógica para graduados não licenciados, de 
caráter emergencial e provisório, ofertados a portadores de diplomas de curso 
superior formados em cursos relacionados à habilitação pretendida com sólida 
base de conhecimentos na área estudada, devem ter carga horária mínima 
variável de 1.000 (mil) a 1.400 (mil e quatrocentas) horas de efetivo trabalho 
 
acadêmico, dependendo da equivalência entre o curso de origem e a formação 
pedagógica pretendida. 
 
§ 1º A definição da carga horária deve respeitar os seguintes princípios: 
[...]III - a carga horária do estágio curricular supervisionado é de 300 
(trezentas) horas; 
 
 
No estágio, o estudante deverá vivenciar diferentes espaços de atuação do docente 
dos cursos de Formação Pedagógica - Português – EaD, conforme o perfil do egresso 
estabelecido no projeto pedagógico do curso, a partir dos seguintes princípios: 
 
 Formação teórica sólida e consistente sobre educação e os princípios políticos e 
éticos pertinentes à profissão docente; 
 Formação acadêmica consistente nas áreas de atuação e visão contextualizada do 
conhecimento; 
 Competência de ação em rede de educadores, para troca de experiências e de 
produção de conhecimento, bem como para uso de tecnologias da informação e 
da comunicação e seus códigos; 
 Compreensão dos processos de aprendizagem de língua materna - Português; 
 Preparação profissional atualizada, de acordo com a dinâmica do mercado de 
trabalho nos âmbitos formal e informal. 
 
Sendo assim, o egresso dos cursos de Formação Pedagógica – Português – EaD 
deve estar apto para o exercício da docência no Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) e no 
Ensino Médio (1º ao 3º ano), nas disciplinas de língua portuguesa (e respectivas 
literaturas). 
 
2. Objetivos do Estágio Curricular Supervisionado 
A realização do estágio curricular deve: 
 Possibilitar ao estudante a concretização e a integração teoria-prática necessárias à 
sua formação profissional básica; 
 Oportunizar atividades de aprendizagem social, profissional e cultural adequadas 
aos valores éticos; 
 
 Promover, através do exercício da reflexão crítica, a identificação das 
possibilidades e limitações do campo específico de atividade e a criação de 
alternativas para superá-las; 
 Estimular no estudante uma atitude de questionamento contínuo, que possibilite a 
produção de novos conhecimentos e sua divulgação; 
 Possibilitar ao estudante contato direto com situações reais que lhe permitam 
planejar, orientar, controlar e avaliar o processo ensino–aprendizagem de alunos 
em instituições de educação básica; 
 Desenvolver, através da reflexão e da crítica, oportunidades para que o estudante 
reconheça o professor–educador como participante e corresponsável pela 
construção do conhecimento e formação da cidadania e consciência crítica; 
 Oferecer diferentes caminhos ao estudante para que se defronte com problemas 
concretos do processo de ensino–aprendizagem e da dinâmica própria do espaço 
escolar, buscando alternativas de solução em conjunto; 
 Contribuir para a criação de um espaço de excelência que vincule formação teórica 
e início da vivência profissional, com vistas à reorganização do exercício docente. 
 
3. Realização do estágio 
O estágio, desenvolvido a partir do 1º semestre do curso, é composto pela observação 
da realidade escolar, pela participação nas atividades pedagógicas da escola e pela elaboração 
do Relatório de Estágio Supervisionado, conforme orientações contidas “Roteiro para 
Elaboração de Relatório”, disponível na disciplina de estágio supervisionado no Ambiente 
Virtual de Aprendizagem - AVA. Todas as etapas do estágio deverão seguir as orientações 
gerais determinadas pelo NIEP-EaD e as específicas de seu curso. 
O estágio deverá ser realizado em escolas regulares de Educação Básica, nos Anos 
Finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio tanto na rede pública quanto na privada. 
Em relação à escola privada, é necessário apresentar comprovante de autorização de 
funcionamento perante ao órgão competente, seja Secretaria Estadual de Educação ou 
Secretaria Municipal de Educação. 
 
4. Dispensa de Estágio Curricular Supervisionado 
 
A dispensa de estágio é regulamentada pela RESOLUÇÃO Nº 2, DE 26 de 
JUNHO DE 1997, que dispõe sobre os programas especiais de formação pedagógica de 
docentes para as disciplinas do currículo do ensino fundamental, do ensino médio e da 
educação profissional em nível médio. 
 
Art. 5º - Parágrafo único - Os participantes do programa que estejam 
ministrando aulas da disciplina para a qual pretendam habilitar-se poderão 
incorporar o trabalho em realização como capacitação em serviço, desde que 
esta prática se integre dentro do plano curricular do programa e sob a 
supervisão prevista no artigo subsequente. 
Art. 6º A supervisão da parte prática do programa deve ser de responsabilidade 
da instituição que o ministra 
 
O estudante que apresentar documentação comprobatória de docência, conforme 
prevê a legislação, poderá solicitar dispensa de estágio, conforme determinado no 
Regulamento do Núcleo Integrado de Estágio Profissionalizante EaD (NIEP – EaD). 
A dispensa será concedida a cada semestre, obedecendo ao limite de 50% da carga a 
ser cumprida. A documentação comprobatória de docência, atualizada, deve ser apresentada 
a cada início de semestre letivo, para que o estudante seja dispensado. 
A dispensa de horas de estágio não exime o estudante de registrar as horas 
correspondentes nas planilhas de estágio. Assim, mesmo tendo sua dispensa deferida, o 
aluno deverá registrar as atividades realizadas em sua docência para complementar as 
horas exigidas, em planilha separada do estágio obrigatório. Para isso deverá cadastrar 
a escola de sua docência na planilha específica (vide modelo disponível no Ambiente 
Virtual de Aprendizagem - AVA) e lançar as atividades realizadas em seu trabalho. 
Mesmo que esteja realizando estágio na mesma escola na qual trabalha, deverá separar