A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Levantamento de demandas- SALES

Pré-visualização | Página 1 de 3

i
 
JOYCE MARIA DE OLIVEIRA SALES
LEVANTAMENTO DE DEMANDAS:
(CRAS- CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL)
Levantamento de Demandas apresentado à disciplina de Estágio II do Curso de Serviço Social – do Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI, como requisito parcial para avaliação.
Patrícia Lopes de Paula Brandão – Orientadora Local
Janaína Lima do Nascimento– Supervisora Local
JURUÁ
2020
SUMÁRIO
INTRODUÇÃO ...........................................................................................................4
1 LEVANTAMENTO DE DEMANDAS.......................................................................5
2 DESCRIÇÃO DO PROCESSO................................................................................6
3 DEMANDA A SER TRABALHADA.........................................................................8
4 CONSIDERAÇÕES fINAIS......................................................................................9
5 REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA............................................................................10
INTRODUÇÃO
Este trabalho apresenta o estudo de levantamento de demandas da instituição (CRAS) Centro de Referência da Assistência Social Acrisio de Almeida Mota, a qual constitui o campo de estágio supervisionado II do curso de Serviço Social. Tendo por objetivo apresentar o resultado do levantamento de demandas da instituição no setor de gestão do exercício profissional da supervisora de campo e assistente social, suas particularidades e conhecimentos mobilizados para sua efetivação no campo de atuação, considerando os descompassos entre o ideal e o real profissional.
A pesquisa estudará as demandas impostas ao fazer profissional da assistente social na esfera pública municipal, dos serviços na gestão da instituição, assim, as demandas postas, pressupõe entender o contexto em que elas se inserem, a partir das determinações que se colocam como definidoras e de suas configurações e ações. Em relação às demandas sociais, será abordado o processo de identificação de demandas, descrevendo suas causas, consequências, ações de enfretamento, atores envolvidos, pontos fortes, pontos fracos, recursos necessários, responsáveis, prazo, as demandas a serem trabalhadas como prioridades e razões porque foram escolhidas, relatando a criticidade desses processos na prática.
“O CRAS é uma unidade pública estatal descentralizada da política de assistência social sendo responsável pela organização e oferta dos serviços socioassistenciais da Proteção Social Básica do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) nas áreas de vulnerabilidade social” (Mds, 2013, p.234). Se apresenta como a principal porta de entrada do SUAS, desempenha papel central no território onde se localiza, possuindo a função exclusiva a rede de proteção social básica. Segundo o material de orientações técnicas do CRAS, entre as principais atribuições da coordenadora do CRAS estão: “[...] efetuar ações de mapeamento, articulação e potencialização da rede socioassistencial e intersetorial, coordenar a alimentação dos sistemas de informações, ações de apoio informal existente, acompanharem os fluxos e procedimentos da referencia e contrarrefência [...]” Oliveira (2018, p, 9)
A gestão do CRAS Acrisio de Almeida Mota está sobre a coordenação da Assistente Social Janaina Lima do Nascimento (CRESS N°2687/AM), desde 01 de janeiro de 2019, contratada pela gestão municipal. Para tanto, ao longo do trabalho se desenvolverá sua ação de demandas no contexto atual de sua gestão.
1 LEVANTAMENTO DE DEMANDAS
O levantamento de demandas é uma ferramenta onde o profissional de serviço social utiliza para que o mesmo possa realizar uma determinada pesquisa na busca de informações, colher dados e assim conhecer a realidade a ser trabalhada, apresentando soluções. O levantamento de demandas é importante a partir do momento em que auxilia na busca de melhoria nos processos já existentes na Instituição e apresenta oportunidades e sugestões de atividades, ou até mesmos novos processos que podem ser aplicados na instituição (CARARA, 2018, p.3). O levantamento de demandas são os problemas que se apresentam para o profissional no seu campo de atuação. No setor de gestão do CRAS Acrisio de Almeida Mota, os levantamentos de demandas acontecem em quase toda frequência, pois há sempre algo a ser feito que sobressaia a sua importância para solucionar-se. 
O levantamento de demandas para o serviço social é importante a partir do momento em que auxilia na busca de melhorias dos processos já existentes na instituição e apresenta oportunidades e sugestões de atividades ou até mesmos novos processos que podem ser aplicados na instituição a fim de atender cada vez melhor os seus usuários. O profissional de serviço social deve aplicar seu arcabouço teórico metodológico adquirido ao longo de sua formação profissional, é preciso fugir das improvisações, é necessário elaborar, planejar, coordenar o trabalho, dando o real sentido para a gestão de um CRAS, como cumprimento das leis. Iamamoto (2010, p.20) “um dos maiores desafios que o assistente social vive no presente é desenvolver sua capacidade de decifrar a realidade e construir propostas de trabalho criativos e capazes de preservar e efetivar direitos, a partir de demandas emergentes no cotidiano”. É uma profissão reconhecida que legitima os assistentes sociais a planejar e construir respostas profissionais diante das necessidades sociais apresentadas.
 O Serviço Social deve cumprir com seu papel importante no momento de gestão, articular meios de intervir no processo interno e externo de suas alterações. O profissional ali inserido deve ser comprometido com a ética, com a classe trabalhadora e com os usuários, porém seu maior desafio é lidar, com a legitimação e efetivação das obrigatoriedades da esfera pública, que de fato as politicas sociais estejam ao alcance da população, que haja transparência nas ações, proporcionando à cidadania e a justiça social.
2 DESCRIÇÃO DO PROCESSO
Este levantamento de demandas foi realizado através das orientações e apontamentos da supervisora de campo, na qual estão sendo realizada durante o período de estágio II, a metodologia da pesquisa serão em pesquisas bibliográficas, sites, artigos confiáveis e indicações fornecidas pela mesma.
	Demandas
	Causas
	Consequências
	Ações de Enfrentamento e Estratégias
	Atores Envolvidos
	· ACOMPANHAMENTO DOS SERVIÇOS DE CONVIVÊNCIA. (Fragilidade do cumprimento de preenchimento do questionário socioeconômico)
	· Ausência de liderança.
· Desarmonia entre os funcionários.
· Não aceitação por parte dos técnicos no preenchimento do questionário sócio econômico.
	· Afastamento de sintonia entre a gestão técnica.
· Não identificando as demandas sociais pela falta do preenchimento.
	· Dá suporte para as famílias individualizadas.
· Disseminar conhecimento acerca do tema com os técnicos das crianças e adolescentes, visto que estes são os que respondem pelas atividades de convivência.
· Internalizar a importância do questionário sócio econômico, como recebimento das demandas sociais.
	· Setor social-CRAS
· Técnicos (Assistentes sociais e psicólogas)
· Gestão 
	· ACOLHIMENTO
	· Falta de boas contratações funcionais.
	· Mal atendimento aos usuários.
	· Através de capacitações de “atendimento ao público”, “relações humanas”, “ciclo de atendimento”.
	· Funcionários
· Usuários
· Coach 
	· HIERARQUIZAÇÃO (FLUXOGRAMA).
	· Falta de organização.
· Falta de direção.
· Falta de comando.
	· Desrespeito
· Falta de autonomia.
· Desleixo profissional.
· Falta de ordem
	· Construir o fluxograma institucional.
· Promover a inclusão de todos os funcionários no seu setor de função.
· Ter imprimido na recepção da instituição e demais salas.
· Assinatura de todos da instituição.
	· Gestor
· Assistentes sociais.
· Psicólogas
· Serviços gerais
· Recepcionista
· Orientadoras sociais.
· Vigia
· Cozinheira
	Pontos fortes
	Pontos fracos
	Recursos Necessários
	Responsáveis
	Prazos
	· Manutenção dos serviços de convivência.