Inquerito_Policial......................
262 pág.

Inquerito_Policial......................


DisciplinaProcesso Penal Segundo Teoria dos Jogos.1 materiais85 seguidores
Pré-visualização50 páginas
1001 Questões Comentadas \u2013 Direito Processual Penal \u2013 CESPE 
Prof. Nourmirio Tesseroli Filho 
2 
 
SUMÁRIO 
CAPÍTULO 1 
Lei Processual Penal. ................................................................... 
Princípios Constitucionais e Processuais Penais. ........................... 
CAPÍTULO 2 
Sistemas Processuais............................................................... 
CAPÍTULO 3 
Inquérito Policial...................................................................... 
CAPÍTULO 4 
Ação Penal. ............................................................................. 
CAPÍTULO 5 
Ação Civil. ............................................................................. 
CAPÍTULO 6 
Jurisdição e Competência....................................................... 
CAPÍTULO 7 
Exceções e Questões Prejudiciais............................................ 
CAPÍTULO 8 
Restituição das Coisas Apreendidas. ....................................... 
CAPÍTULO 9 
Medidas Assecuratórias.......................................................... 
CAPÍTULO 10 
Provas. .................................................................................. 
CAPÍTULO 11 
Processo e Procedimento. .................................................. 
CAPÍTULO 12 
Assistentes de Acusação................................................... 
CAPÍTULO 13 
Prisões e Liberdade Provisória. .......................................... 
CAPÍTULO 14 
Citações e Intimações. ..................................................... 
1001 Questões Comentadas \u2013 Direito Processual Penal \u2013 CESPE 
Prof. Nourmirio Tesseroli Filho 
3 
 
CAPÍTULO 15 
Nulidades. ....................................................................... 
CAPÍTULO 16 
Sentença Criminal............................................................ 
CAPÍTULO 17 
Recursos............................................................................ 
CAPÍTULO 18 
\u201cHabeas Corpus\u201d................................................................ 
CAPÍTULO 19 
Revisão Criminal................................................................ 
CAPÍTULO 20 
Mandado de Segurança em Matéria Criminal. ................... 
CAPÍTULO 21 
Reabilitação. ..................................................................... 
CAPÍTULO 22 
Juizados Especiais Criminais............................................. 
1001 Questões Comentadas \u2013 Direito Processual Penal \u2013 CESPE 
Prof. Nourmirio Tesseroli Filho 
4 
 
CAPÍTULO 1 
Lei Processual Penal 
Princípios Constitucionais e Processuais Penais 
01. (CESPE/Defensor Público da União/2010) O direito processual 
brasileiro adota o sistema do isolamento dos atos processuais, 
de maneira que, se uma lei processual penal passa a vigorar 
estando o processo em curso, ela será imediatamente aplicada, 
sem prejuízo dos atos já realizados sob a vigência da lei anterior. 
02. (CESPE/Promotor MPE-RO/2010) A lei penal e a lei processual 
penal observam o princípio da territorialidade absoluta em razão 
de a prestação jurisdicional ser uma função soberana do Estado, 
que só pode ser exercida nos limites do território nacional. 
03. (CESPE/Promotor MPE-RO/2010) Será constitucional e, 
portanto, não violará o princípio da publicidade dispositivo de 
regimento interno do tribunal que preveja sessão secreta para o 
julgamento de autoridade com foro de prerrogativa de função. 
04. (CESPE/Procurador-PE/2009) A garantia do juiz natural e a 
vedação constitucional dos tribunais de exceção afastam do 
ordenamento jurídico brasileiro o instituto do foro especial ou 
privilegiado. 
05. (CESPE/AGU/2009) A lei processual penal não se submete ao 
princípio da retroatividade in mellius, devendo ter incidência 
imediata sobre todos os processos em andamento, 
independentemente de o crime haver sido cometido antes ou 
depois de sua vigência ou de a inovação ser benéfica ou 
prejudicial. 
06. (CESPE/Defensor Público-AL/2009) O princípio da 
indisponibilidade foi mitigado com o advento dos juizados 
especiais criminais, diante da possibilidade de se efetuar 
transação em matéria penal. 
07. (CESPE/Analista de Trânsito-DF/2009) O princípio da 
legalidade veda o uso da analogia \u201cin malam partem\u201d e a criação 
de crimes e penas pelos costumes. 
08. (CESPE/Procurador do Estado-PE/2009) Não fere o direito ao 
contraditório o fato de uma só das partes ser informada acerca 
de novo documento juntado aos autos. 
09. (CESPE/Procurador do Estado-PE/2009) A legislação brasileira 
alberga o princípio da verdade real de forma relativa, tanto que 
não é permitida a rescisão de uma absolvição já transitada em 
julgado quando surjam provas concludentes contra o agente. 
1001 Questões Comentadas \u2013 Direito Processual Penal \u2013 CESPE 
Prof. Nourmirio Tesseroli Filho 
5 
 
10. (CESPE/Juiz Federal Substituto-TRF 2ª/2009) Buscando 
concretizar os preceitos previstos na Convenção Americana de 
Direitos Humanos, a Emenda Constitucional nº 45/2004 
introduziu na CF uma nova modalidade de recurso inominado, 
de modo a conferir eficácia ao duplo grau de jurisdição. 
11. (CESPE/Juiz Federal Substituto-TRF 2ª/2009) Não viola as 
garantias do juiz natural, da ampla defesa e do devido processo 
legal a atração por continência ou conexão do processo do 
corréu ao foro por prerrogativa de função de um dos 
denunciados. 
12. (CESPE/Exame de Ordem 2009.2) A lei processual penal admite 
interpretação extensiva e o suplemento dos princípios gerais de 
direito, por expressa disposição legal. 
13. (CESPE/Exame de Ordem 2009.2) A lei processual penal tem 
aplicação imediata, devendo os atos praticados sob a vigência de 
lei anterior revogada ser renovados e praticados sob a égide da 
nova lei, sob pena de nulidade absoluta. 
14. (CESPE/Exame de Ordem 2009.2) A lei processual penal não 
admite aplicação analógica, em obediência ao princípio da 
legalidade estrita ou tipicidade expressa. 
15. (CESPE/Defensor Público-ES/2009) O juiz não pode vetar o 
direito de vista do processo fora da secretaria, mesmo em caso 
de diversidade de réus e necessidade de juntada freqüente de 
documentos de interesse de todas as partes, sob pena de 
violação do princípio da ampla defesa, segundo o STJ. 
16. (CESPE/Defensor Público-PI/2009) O acusado tem direito ao 
contraditório e à plenitude de defesa, sendo que esta última se 
restringe ao direito à defesa técnica. 
17. (CESPE/Defensor Público-PI/2009) O comportamento do réu 
durante o processo, na tentativa de defender-se, presta-se a 
agravar-lhe a pena, pois a CF não consagra o princípio do \u201cnemo 
tenetur se detegere\u201d. 
18. (CESPE/AGU/2009) Ocorrendo a hipótese de \u201cnovatio legis in 
mellius\u201d em relação a determinado crime praticado por uma 
pessoa definitivamente condenado pelo fato, caberá ao juízo da 
execução, e não ao juízo da condenação, a aplicação da lei mais 
benigna. 
19. (CESPE/AGU/2009) A lei processual penal não se submete ao 
princípio da retroatividade \u201cin mellius\u201d, devendo ter incidência 
imediata sobre todos os processos em andamento, 
independentemente de o crime haver sido cometido antes ou 
depois de sua vigência ou de a inovação ser mais benéfica ou 
prejudicial. 
1001 Questões Comentadas \u2013 Direito Processual Penal \u2013 CESPE 
Prof. Nourmirio Tesseroli Filho 
6 
 
20. (CESPE/Analista Judiciário-TRE-AM/2009) O princípio da \u201cpar 
conditio\u201d significa que o juiz forma sua convicção pela livre 
apreciação da prova produzida em contraditório judicial, sendolhe 
vedado fundamentar sua decisão exclusivamente nos 
elementos informativos colhidos na investigação, ressalvadas as 
provas cautelares, não repetíveis e antecipadas. 
21. (CESPE/Analista Judiciário-TRE-AM/2009) Pelo princípio da 
iniciativa das partes, cabe à parte