A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
47 pág.
FISIOPATOLOGIA DA REPRODUÇÃO-convertido

Pré-visualização | Página 4 de 10

✓ Textura ligeiramente áspera, com formato 
bilobado e simétrico; 
 
✓ Tamanho: pode variar de acordo com a raça, 
faixa etária e peso do animal. 
 
 
Palpação retal, avaliação ultrassonográfica e 
endoscopia 
 
✓ Próstata (1): Presente em todas as espécies; 
 
✓ Glândulas vesiculares (Vesículas seminais 
2): Todas sp com exceção carnívoros 
 
o Meio liquido para o transporte espermático 
 
✓ Glândulas bulbouretrais (2): Todas sp com 
exceção carnívoros 
 
o Fração rica em gel da ejaculação 
 
Somente deverá ser realizada a palpação retal se ficar 
constatado quadro de piospermia ou hemospermia - 
animal devidamente sedado e contido. 
 
 
EXAME ULTRASSONOGRÁFICO 
 
Diagnóstico de inúmeras condições patológicas: 
 
granuloma espermático, 
 
• epididimites, 
• criptorquidismo, 
• varicocele, 
• estruturas císticas do epidídimo, 
• aumento da espessura da túnica vaginal 
• Neoplasias testiculares. 
 
 
 
Endoscopia aplicada ao exame andrológico em 
garanhões 
 
Utilizado para diagnóstico e tratamento de algumas 
afecções internas; 
 
✓ Incluindo a visualização da: 
 
o Uretra peniana, 
o Uretra pélvica, 
o Glândulas vesiculares; 
o Bexiga urinária. 
 
✓ Realizado com o cavalo em estação, devidamente 
contido e sedado; 
 
✓ Antes do procedimento o pênis deve ser higienizado 
com água corrente ou solução fisiológica, para 
minimizar a contaminação do trato urinário, e a 
utilização de luvas estéreis é recomendada aos que 
manuseiam o equipamento. 
 
✓ São necessárias no mínimo três pessoas para a 
realização do exame: 
 
 
 
 
 
 
o segurar a cabeça do cavalo; 
o responsável por segurar o pênis, 
inserir o endoscópio na uretra progredir 
caso necessário; 
o responsável por manipular o aparelho, 
injetar ar e outras substâncias quando 
pertinente. 
 
 
 
Classificação dos reprodutores segundo o CBRA: 
 
✓ Reprodutores aptos 
✓ Reprodutores questionáveis 
✓ Reprodutores inaptos para a reprodução 
 
INAPTO: condição permanente 
o Afastado da reprodução 
 
APTOS ou QUESTIONÁVEIS: condições temporárias 
o Regularmente avaliados 
o Somente os aptos são utilizados 
 
AVALIAÇÃO DE SÊMEN X EXAME ANDROLÓGICO 
 
Exame andrológico: 
 
✓ Avaliação reprodutiva do macho como um todo 
✓ Avaliação de sêmen: 
✓ Análise isolada 
 
 
TÉCNICAS PARA A OBTENÇÃO DO SÊMEN 
 
Sêmen: Suspensão celular líquida contendo SPTZ 
(gametas masculinos) e secreções dos órgãos 
acessórios do trato genital masculino 
 
 
Porção celular: Formados no interior dos túbulos 
seminíferos dos testículos 
Porção fluída: Plasma seminal. Formado pelas gl. 
Anexas – ejaculação. Transporte e proteção dos SPTZ. 
 
Vagina artificial: Obtenção de sêmen de forma + 
fisiológica 
 
✓ Animal condicionado previamente 
✓ Montar na égua em cio ou manequim inanimado 
✓ Difícil em animais agressivos 
 
 
 
 
 
 
 
Imita a pressão e a temperatura da vagina: 
 
✓ Fazendo com que o @ se mantenha excitado 
durante a monta e a penetração 
 
✓ @ condicionado deve saltar sobre o manequim 
↔ deve ter o pênis desviado ↔ introduzido na 
vagina artificial. 
 
COLHEITA COM VAGINA ARTIFICIAL 
Tipos: 
 
o Botucatu (brasileiro) 
o Hanover; 
o Colorado; 
o Missouri; 
o Japonesa. 
 
 
 
 
Composição: Tubo rígido, mucosa de látex, filtro, copo 
coletor protegido de luz e alterações de temperatura. 
 
 
 
VAGINA ARTIFICIAL 
 
Através da válvula do tubo coloca-se a 
água: 
 
✓ temperatura de 39-45°C e regula-se a pressão. 
 
✓ Temperatura interna deve estar entre 39 e 
42°C. 
 
✓ lubrificante não-espermicida na entrada 
 
 
Bovinos, equinos, caprinos, ovinos, caninos, entre 
outros 
 
Vantagens: obtêm sêmen de melhor qualidade e com 
menor risco de contaminação no ambiente. 
 
Desvantagem: necessidade de treino para os machos 
doadores 
 
 
 
 
 
✓ Equinos A constatação da ejaculação pode ser 
verificada com as seguintes características: 
Movimento da cauda para cima e para baixo, 
contração dos músculos perianais, sapatear. 
 
o Eletroejaculador: 
 
▪ @ incapacitados para a monta - 
sistemas de eletrochoque; 
▪ Contenção especial 
▪ Método consiste em induzir a 
passagem de uma corrente 
alternada pela medula ao nível da 
4a. vértebra lombar 
▪ Estímulo produz a ejaculação 
▪ Estímulo elétrico das Gls. sexuais 
acessórias (mA) 
 
 
 
 
1. Eletroejaculador é inserido no reto; 
 
2. Com eletrodos em forma de anéis ou 
longitudinais que irão promover a 
estimulação elétrica; 
 
3. Indicada para colheita de machos de 
diferentes espécies nos quais a colheita por 
vagina artificial não é possível. 
 
Desvantagens: estresse no animal, maior diluição 
seminal quando comparado à colheita com vagina 
Artificial, aumenta a secreção das glândulas sexuais 
acessórias. 
 
 Tirar antes as fezes 
 
 
 
Animal não sente dor. Não precisa ser sedado. 
 
EXCITAÇÃO MECÂNICA 
 
 
Método utilizado por L. Spalanzani (1780) para a 
obtenção de sêmen 
de cão. 
 
o Técnica consiste na excitação manual do corpo 
do pênis. 
 
o Mais utilizado em caninos e suínos. 
 
o Suínos → Método da mão enluvada 
 
 
 
Mão enluvada 
 
✓ Fixação peninana 
✓ Fixação da extremidade cranial do pênis com a 
mão exercendo uma pressão continuada 
 
EXCITAÇÃO MECÂNICA – SUÍNO 
 
Sêmen suíno é composto de três frações: 
 
o Fração pré-espermática: translúcida, 
 
o Fração rica em espermatozoides: 
esbranquiçada e opaca, 
 
o Fração pós-espermática: translúcida 
 
 
EXCITAÇÃO MECÂNICA – CÃO 
 
Colheita de sêmen no cão: 
 
✓ Massagem no prepúcio na região do bulbo até 
atingir ereção parcial 
✓ Prepúcio é então retraído 
✓ Continuar massagem no bulbo desprezo da 
primeira fração colheita da fração espermática 
 
 
 
Sêmen canino é composto de três frações distintas: 
 
1a fração: líquido claro, aquoso, que representa o 
produto de secreção das 
glândulas (vol. 0,25 a 5 ml); 
 
2a fração: cor branca e consistência viscosa, contém os 
espermatozoides e o 
(vol. 0,5 a 3 ml); 
 
3a fração: clara, aquosa, pouco consistente (vol. 3 a 30 
ml) e representa a secreção prostática. 
 
Desvantagens: método restrito a animais mansos e 
treinados; oferece um risco potencial de contaminação 
do sêmen por sujidades do ambiente. 
 
 
 
 
 
Massagem abdominal: Aves e peixes 
Outros métodos de colheita de sêmen 
 
 
 
MASSAGEM DAS GLS. SEXUAIS ACESSÓRIAS 
 
✓ Estímulo mecânico das Gls e enervação lombar. 
✓ Sêmen mais ralo 
 
 
 
 
 
AULA 6 - ANÁLISE DO SÊMEN NOS ANIMAIS 
DOMÉSTICOS 
 
 ANÁLISE DO SÊMEN NOS ANIMAIS 
DOMÉSTICOS 
 CONCENTRAÇÃO espermática 
 
 
Conceito: Etapa de avaliação de reprodutores (Exame 
Andrológico) onde são considerados os parâmetros 
macro/microscópicos do sêmen (Espermograma). 
 
Grande importância para o emprego de biotécnicas 
da reprodução: Inseminação artificial (IA) e produção 
in vitro de embriões (PIVE). 
 
Faz parte da rotina de centrais de IA quando: 
• Da escolha de doadores de sêmen; 
• Da manipulação e processamento do sêmen 
para refrigeração/congelação 
Por que é feito a avaliação laboratorial do sêmen? 
 
Para avaliar o potencial de fertilidade de uma 
amostra de sêmen. Consistem na análise subjetiva 
dos parâmetros seminais. 
 
 
 
Materiais necessários para a avaliação do sêmen: 
 
✓ Mesa aquecedora 
✓ Banho-maria 
✓ Microscópio óptico 
✓ Placa aquecedora 
✓ Lâmina e lamínula 
✓ Pipeta, tubos graduados 
✓ Formol salino ([ ] e morfologia) 
✓ Câmara de Neubauer 
 
Parâmetros avaliados no sêmen: 
 
 
 
Volume do sêmen: 
 
✓ De acordo com a medição do recipiente. 
✓ Expresso em mL. 
✓ Variação entre espécies. 
 
 
 
 
 
 
 
Cor do sêmen 
 
 
 
✓ Varia do branco, marfim ao amarelo citrino, de 
acordo com a concentração SPTZ; 
 
✓ Alterações: Vermelho e marrom (sangue), 
esverdeado (pus), amarelo (urina). 
 
Coloração característica para a espécie: 
 
 
 
Odor do sêmen 
 
✓ Característico (sui generis) 
 
Aspecto do sêmen 
 
Está diretamente relacionado com a concentração 
espermática 
 
✓ Densidade 
✓ Varia do tipo aquoso, leitoso até cremoso. 
 
 
 
 
 
 
 
 
Turbilhonamento

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.