A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
152 pág.
1.1. Apostila da UC 07 - Técnicas de Produção Vegetal

Pré-visualização | Página 4 de 35

(14,3%) 
estão em formação e 1.933.120 hectares (85,7%) estão em produção.
Cana-de-
açúcar
O país também é o maior produtor mundial, devendo produzir 642,1 milhões 
de toneladas de cana-de-açúcar nessa safra em pouco mais de 9 milhões de 
hectares.
Grãos
Segundo maior produtor mundial, o país terá produção de 202,18 milhões 
de toneladas, cuja área plantada será de 57,76 milhões de hectares.
Observe, no gráfico a seguir, a distribuição da produção de diferentes grãos pelo país.
 
Soja (47.44%)
Algodão em caroço (1.18%)
Feijão Total (1.65%)
Trigo (2.92%)
Arroz (6.03%)
Demais Produtos*
Milho Total (39.10%)
(*) Amendoim total, girassol, mamona, sorgo, aveia, canola, centeio, cevada e triticale.
Fonte: CONAB (2015, p. 9).
G
Atualização
As estimativas e os registros de safra são atualizados periodicamente. Consulte 
os levantamentos mais recentes no portal da Conab. Você encontra o link para o 
site no AVA. Acesse e confira!
Curso Técnico em Agronegócio
14
Tópico 2: Produção Vegetal
Em 1797, o economista inglês Thomas Malthus afirmou que a população iria crescer tanto, que 
seria impossível produzir alimentos suficientes para alimentar o grande número de pessoas 
no planeta. Para Malthus, a produção de alimentos crescia de forma aritmética, enquanto o 
crescimento populacional crescia muito mais rapidamente, de forma geométrica. 
No entanto, a teoria de Malthus não considerou o desenvolvimento das tecnologias agrícolas, o 
emprego de fertilizantes, máquinas, implementos e informática, bem como os ganhos propiciados 
pelo melhoramento genético. Esses avanços otimizaram significativamente a produção.
 
O conceito técnico de produção, em qualquer uma das inúmeras 
esferas da atividade humana, relaciona tecnologia, automação, mão 
de obra, insumos e previsibilidade de acordo com o produto final. 
A produção vegetal, em especial, resulta da complexa interação entre o potencial genético da 
planta, o clima, o solo e diversos fatores ambientais envolvidos no metabolismo vegetal. Dentro 
da produção vegetal, há ainda uma grande busca por sistemas sustentáveis, ecologicamente 
corretos, economicamente viáveis, socialmente justos e culturalmente aceitos.
 Sustentabilidade
Sustentabilidade é um termo usado para definir ações e atividades humanas que visam suprir as 
necessidades atuais dos seres humanos sem comprometer o futuro das próximas gerações.
Fonte: Shutterstock
Tópico 3: Produção Vegetal Sustentável
Os sistemas sustentáveis de produção vegetal têm como premissa a utilização racional dos 
recursos naturais, o reconhecimento da importância dos processos biológicos e a capacidade 
de contribuir para o desenvolvimento socioeconômico de comunidades rurais.
Técnicas de Produção Vegetal
15
Esses sistemas associam a produção vegetal à conservação da biodiversidade, contribuindo 
para a manutenção da rede de interações da produção vegetal com o ecossistema. Para 
entender melhor, compare, no quadro a seguir, a produção agrícola não sustentável e um 
sistema agrícola sustentável:
Produção Não Sustentável Produção Sustentável
Desmate de floresta para iniciar o cultivo agrícola. Uso de áreas desflorestadas.
Exploração e abandono da área. Exploração consciente da mesma área.
Novo desmate para novo cultivo.
Desrespeito à preservação da vegetação nativa.
Preservação de vegetação nativa, nascentes 
e cursos d’água.
Produtividade estagnada. Aumento da produtividade.
A necessidade de atender à demanda de produção de alimentos e, ao mesmo tempo, 
manter a qualidade ambiental nos coloca perante um grande desafio: a integração da pre-
servação ambiental e dos fatores biológicos nos sistemas de produção, o que é conhecido 
como “agroecologia”. Nesse sentido, a tecnologia utilizada na agricultura deve otimizar a 
eficiência biológica visando à produção sustentável dos agroecossistemas, como ilustrado 
na figura a seguir. 
PRODUÇÃO
AGROSSISTEMA
CULTURA
ORGANISMOS BIODIVERSIDADE PROCESSOS
Plantas
Daninhas
Herbicidas
Manejo Agroecológico
Peticidas e
Biocontrole
Diagnose
Fertilização
Inoculantes
Corretivos
Fertilizantes
Reciclagem
Melhoramento
Biotecnologia
Irrigação
Manejo Água-Solo
Rotação
Consorciação
Cobertura
Cultivos
Conservacionistas
AGRICULTURA SUSTENTÁVEL
Deficit
Hídrico
Sistema de
Produção
Uso e manejo
adequeado
Acidez e
Baixa fertilidade
Pragas e
Doenças
Deficiências
Nutricionais
Genótipo e
Variedades
FERTILIDADE E QUALIDADE DO SOLO
SOLO E AMBIENTE EDÁFICO
FLUXO DE
ENERGIA E
DE NUTRIENTES
Fundamentos da agrotecnologia do século XX: integração de conhecimento para otimizar os processos biológicos do 
agroecossistema. Fonte: MOREIRA E SIQUEIRA (2006, p. 13).
Curso Técnico em Agronegócio
16
Observe que o solo é a plataforma operacional dos agrossistemas. Por meio da biota e de seus 
processos, garante-se o fluxo de nutrientes entre o solo e a vegetação, por isso a importância 
da adubação e da calagem – elas mantêm a fertilidade adequada. Além do mais, cabe adotar 
um sistema de plantio conservacionista, reduzindo-se ao mínimo o revolvimento do solo e 
mantendo-se um rigoroso controle da erosão (MOREIRA E SIQUEIRA, 2006).
Biota
É o conjunto de seres vivos de um ecossistema, o que inclui a flora, a fauna, os fungos e outros 
grupos de organismos.
As interações e as atividades dos organismos do solo são essenciais para a sustentabilidade 
do agroecossistema e da produção das culturas. Dentre os fatores que promovem uma 
produção eficiente, destacam-se: a seleção de genótipos ou cultivares, o manejo da nutrição 
mineral, o controle de pragas, doenças e das plantas daninhas, a disponibilidade de água para 
a cultura e o sistema de produção. Sem o controle ou a adequação desses fatores, não se 
consegue uma produção eficiente e sustentável. 
d
Comentário do autor
Antes de prosseguirmos, vale a pena esclarecer alguns conceitos:
• Calagem é a prática utilizada para correção da acidez do solo, neutralização do 
alumínio e fornecimento de cálcio e magnésio.
• Genótipo refere-se à constituição genética, ou seja, o material herdado dos 
progenitores.
• Fenótipo define as características morfológicas, fisiológicas e comportamen-
tais de um indivíduo.
Para fazer essa adequação do sistema produtivo, é necessário recorrer a tecnologias como: 
melhoramento genético e biotecnologia; adubação de cobertura ou foliar; aplicação de 
pesticidas ou controle biológico; manejo da água no solo ou irrigação, e sistemas de cultivo, 
como rotação de culturas, consorciação e uso da cobertura vegetal ou cobertura morta 
(plantio na palha).
A agricultura brasileira avançou na direção da sustentabilidade ao longo das últimas décadas. 
Dentre as alternativas de sistemas de produção sustentável, destacam-se a Agricultura 
Orgânica, a Produção Integrada Agropecuária, a Integração Lavoura-Pecuária-Floresta, além 
de várias outras soluções.
Técnicas de Produção Vegetal
17
Tópico 4: Sistemas de Produção Sustentável 
1. Agricultura Orgânica
Quem trabalha no solo deve aprender com a natureza no sentido 
de observar, planejar, aplicar e avaliar os resultados com o menor 
impacto possível ao ecossistema.
A Agricultura Orgânica é um sistema de produção agrícola baseado em princípios ecológicos. 
Ela considera princípios de preservação do meio ambiente que abrangem o manejo adequado 
dos recursos naturais do solo, a nutrição vegetal, a proteção das plantas e a valorização dos 
recursos humanos. 
O sistema orgânico dispensa o emprego de insumos agroquímicos agressivos, sendo uma 
tecnologia de processo, pois leva em consideração a relação solo-planta-ambiente, utilizando 
os recursos disponíveis no local ou na região (adubação orgânica, proteção das plantas etc.). 
Nesse sentido, não se utilizam sementes, mudas e transgênicos (organismos geneticamente 
modificados), assim como evitam-se aditivos químicos, coadjuvantes de fabricação e outros 
produtos geneticamente modificados. 
Procura-se utilizar sementes nativas, rústicas e resistentes, adubação natural (esterco etc.),