Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
121 pág.
qualidade-na-construao-civil

Pré-visualização | Página 7 de 32

z
  e
  r   6
   6
   /   S
   h
  u
   t   t
  e
  r  s
   t  o
  c
   k
 .  c
  o
  m
   R
   G
   t   i
  m
  e
   l   i  n
  e
   /   S
   h
  u
   t   t
  e
  r  s
   t  o
  c
   k
 .  c
  o
  m
(a) (b)
   k
  e
  n
  n
  y
   1
   /   S
   h
  u
   t   t
  e
  r  s
   t  o
  c
   k
 .  c
  o
  m
   R
  o
   b
  e
  r   t
   K
  n
  e
  s
  c
   h
   k
  e
   /   S
   h
  u
   t   t
  e
  r  s
   t  o
  c
   k
 .  c
  o
  m
(c) (d)
Figura 1.8 - (a) Plantio, (b) colheita, (c) armazenamento em caixa de madeira
e (d) armazenamento em caixa de plástico.
Esse exemplo demonstra que a qualidade deve estar presente em todas as etapas do processo.
De nada adianta ser cuidadoso na escolha da semente, no cultivo e na colheita e depois descuidar-se
nas etapas de armazenamento e transporte. E perceba que a solução adotada oi simples, sem encare-
cer demasiadamente o preço do produto �nal.
18 Qualidade na Construção Civil
Em 1991, a Fundação Prêmio Nacional da Qualidade (FPNQ) oi criada e, a partir do estudo
de vários modelos de prêmios de excelência, de�niu e passou a conceder anualmente o Prêmio
Nacional da Qualidade (PNQ). Em 2005, a FPNQ tornou-se a Fundação Nacional da Qualidade
(FNQ), cuja missão é propagar os undamentos da excelência em gestão para o aumento da competi-
tividade das organizações e do Brasil.
As empresas que implantaram qualidade apresentaram três conceitos básicos para detectar
deeitos e oportunidades de melhorias:
» a inormação interna e em relação aos concorrentes;
» a redução do tempo de ciclos e processos;
» o acompanhamento e a documentação de tareas e processos.
A prestação de serviço apresenta como característica um contato próximo ao consumidor. De
nada adianta o produto ser de qualidade e a sua exposição à venda não seduzir o cliente. Deve ser
percebido pelo cliente itens como limpeza, organização e atendimento adequado, com gentileza e
ornecimento de inormações sobre o produto.
As pessoas costumam acreditar que a qualidade está relacionada ao produto �nal. No entanto,
na realidade a qualidade deve ser mantida em cada etapa do processo de execução de um serviço,
pois em muitos casos, um material de péssima qualidade pode ocasionar sérios problemas ao con-
sumidor e grandes prejuízos na vida do trabalhador. Por isso, é extremamente importante manter a
qualidade presente no �uxo de todos os procedimentos.
A Figura 1.9 apresenta a preocupação com a qualidade de carnes expostas em um supermer-
cado e apresenta a preocupação com a qualidade de pães rescos recém-saídos do orno.
   T
  y
   l  e
  r
   O
   l  s
  o
  n
   /   S
   h
  u
   t   t
  e
  r  s
   t  o
  c
   k
 .  c
  o
  m
   N
  o
   l   t
  e
   L
  o
  u
  r  e
  n
  s
   /   S
   h
  u
   t   t
  e
  r  s
   t  o
  c
   k
 .  c
  o
  m
(a) (b)
Figura 1.9 - (a) Exposição de carnes rerigeradas (venda de carnes) e
(b) prateleira repleta de pães de orma (venda de pães).
19História da Qualidade
A implantação de um sistema da qualidade total leva tempo, porque revoluciona o conheci-
mento até as bases do nível organizacional, como a educação constante, a permissão para a parti-
cipação e a criatividade, bem como a valorização do ser humano pela política do crescimento e da
qualidade de vida. Desse modo, estabelecer o sistema da qualidade não signi�ca aumentar ou redu-
zir a qualidade dos serviços ou produtos, mas aumentar ou reduzir a certeza de que os requisitos e
as atividades especi�cados sejam cumpridos. Os avanços nas tecnologias de inormática, transportes
e comunicação aumentaram ainda mais a velocidade das mudanças e transormaram o dierencial
competitivo, que passa a ser a rapidez e a competência da empresa em aprender, interagir e respon-
der ao mercado.
A qualidade é um conceito dinâmico e estratégico para as empresas e sociedades. A qualidade de um produto está dire-
tamente relacionada com a percepção das pessoas envolvidas. Isso ocorre desde a sua concepção na fase de projeto, sua
elaboração na etapa de produção, seu nível de desempenho quando de sua utilização como produto final e seu descarte
no pós-utilização.
Leia mais sobre qualidade em: <http://www.qualidadebrasil.com.br/.>
Amplie seus conhecimentos
Neste capítulo oi visto como se deu a origem do conceito de qualidade nas atividades do homem,
bem como oram de�nidos seus conceitos básicos ao longo da História. A preocupação com a quali-
dade sempre oi relacionada à sobrevivência do homem, particularmente em situação de guerra, ou em
ambientes mercadológicos.
Vamos recapitular?
20 Qualidade na Construção Civil
gora é com você!
1) Quem apresentou pela primeira vez o conceito da qualidade?
2) Quando oi criado o Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade (PBQP)?
3) O proessor W. Edwards Deming criou um método de controle estatístico da quali-
dade de processos. Ele criou uma lista de 14 pontos undamentais para a implantação
da qualidade. Cite cinco pontos undamentais dessa teoria.
4) Cite os três conceitos básicos para detectar deeitos e oportunidades de melhorias
que as empresas que implantaram qualidade apresentaram.
5) Quais são as dierenças entre a qualidade do setor secundário e terciário?
6) Como a qualidade de produtos interere na produtividade de serviços?
21
2
Qualidade nas
Edificações do
Mundo Antigo
Este capítulo tem por objetivo apresentar como os parâmetros da qualidade eram observados
pelos principais povos do mundo antigo.
Para começar
2.1 A natureza da qualidade
O homem, desde os seus primórdios, tem percepção sobre o que é qualidade. Para sobreviver,
quando extraía da natureza alimentos, ele já se preocupava com a qualidade. A adoção de práticas
agrícolas permitiu cuidar da qualidade daquilo que plantava e colhia. A preocupação com a segurança
também estava presente na qualidade das pedras selecionadas para a abricação de armas e erramen-
tas. Lascas a�adas de pedras vulcânicas (mais macias) serviam para cortar carne e retirar polpa de
plantas conorme observa-se na Figura 2.1.
Diversos tipos de ossos, pedaços de madeira e de pedras oram característicos da presença
humana na Era Paleolítica. Eles eram abricados por meio do manuseio de grandes pedras de
maneira a lhes dar orma adequada para cortar, raspar ou urar. E quais oram os principais instru-
mentos abricados? Pontas de �echa, machados de mão e mais tarde agulhas de osso, arcos e �echas.
Os ancestrais humanos também se interessaram por maniestações artísticas, por exemplo,
com a conecção de pinturas. Desenhos e sinais eram as representações grá�cas que compunham a
arte rupestre presente em paredes de cavernas pelos homens da Pré-História.
22 Qualidade na Construção Civil
As principais “erramentas” utilizadas para a execução das pinturas rupestres eram os dedos
das mãos e, na sequência evolutiva, apareceram os pincéis rudimentares de penas ou de madeira. A
matéria-prima utilizada para obter uma grande variedade de cores eram o carbono e as rochas em
pó, com destaque para o óxido de erro, do qual se obtinha a coloração vermelha-alaranjada. A �xa-
ção nas paredes de rocha ocorria por conta da diluição em substâncias gordurosas ou seivas vegetais.
   B
  a
  r  r
  y
   T
  u
  c
   k
   /   S
   h
  u
   t   t
  e
  r  s
   t  o
  c
   k
 .  c
  o
  m
Figura 2.2 - Pintura rupestre com desenhos em vermelho.
   H
  e
   i  n
   N
  o
  u
  w
  e
  n
  s
   /   S
   h
  u
   t   t
  e
  r  s
   t  o
  c
   k
 .  c
  o
  m
Figura 2.1 - Ferramentas e armas eitas de pedra.
23Qualidade nas Edificações do Mundo Antigo
A grandiosidade das grandes obras da Antiguidade ocorreu principalmente pela grande capa-
cidade de organizar milhares de trabalhadores em atividades organizadas. Por isso é possível a�r-
mar que o Controle de Processo oi mais relevante que o Controle Estatístico da Qualidade. Exem-
plos dessa a�rmação são as construções das pirâmides do Egito Antigo, das obras arquitetônicas
da Grécia Antiga, a construção naval de Veneza no século XVI e a organização militar dos persas.
Página1...34567891011...32