A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
HEMATOLOGIA BÁSICA

Pré-visualização | Página 1 de 1

HEMATOLOGIA BÁSICA 
(MATERIAL DE REVISÃO)
HEMATOPOIESE
 É o processo que engloba a formação, maturação e destruição dos elementos do sangue.
O sangue, por sua vez, é um tecido fluido, formado pelos órgãos hematopoiéticos (medula óssea, baço, fígado, ilhotas de wolff). Ele é dividido em duas partes, uma líquida denominada de plasma, que é constituído por água, proteínas (fibrinogênio, albumina, globulina), enzimas, hormônios, vitaminas, etc.; a segunda parte é a parte sólida, composta pelos elementos figurados, sendo eles os eritrócitos, leucócitos e os fragmentos celulares denominados de plaquetas, responsáveis pelo transporte de substâncias e controle de pH, defesa imunológica e coagulação sanguínea, respectivamente. 
Obs.: o soro é um plasma sanguíneo sem fibrinogênio.
 A hematopoese é dividida em três fases:
1. Fase mesoblástica: ocorre entre a terceira e quarta semana de gestação, mais precisamente nas ilhotas de wolff, que é uma estrutura celular que fica no envoltório da placenta, permitindo a produção de novas células independente das células sanguíneas da mãe;
CURIOSIDADE
 A criança durante o seu desenvolvimento na fase intrauterina pode recorrigir quadros inflamatórios da mãe. As ilhotas de wolff liberam stem cell para que ela saia da placenta e se desloque para o órgão da mãe que está precisando de células para cicatrização ou regeneração
2. Fase hepato-esplênica: produção de células hematopoiéticas a partir do 3° mês de gestação. Nesta fase ocorre o aparecimento dos precursores dos granulócitos, megacariócitos e eritroblastos definidos, também ocorre o aparecimento dos linfócitos que terão sua maturação no timo;
3. Fase mieloide: ocorre a partir do 5° mês de gestação e neste momento as demais fases param de produzir e o sistema esquelético (medula óssea) passa a ser o local definitivo para produção das células sanguíneas
Os ossos da face não produzem sangue
Produção de sangue de acordo com a faixa etária:
· Criança: 90% (+ energia)
· Adulto: 50%
· Idoso: 30% (- energia)
 Tem crianças que podem ter medula de idosos e vice-versa, isso irá depender da atividade física e da alimentação.
 Corticoides suprimem a medula óssea, diminuindo a produção de células sanguíneas.
 Diapedese é a passagem de qualquer célula entre o sistema vascular e um tecido.
VALE RESSALTAR que a diapedese não é exclusivamente um processo inflamatório.
Tipos de diapedeses:
· Diapedese inflamatória: do sangue para o tecido inflamado;
· Diapedese óssea: da medula óssea para o sangue.
A hematopoese é dividida em três linhagens distintas mediadas a um estímulo:
1. Eritropoiese;
2. Trombopoiese, plaquetopoiese ou megacaracitopoiese;
3. Leucopoiese.
ERITROPOIESE
Processo de formação e maturação dos eritrócitos, tendo como principal hormônio ativador da maturação a eritropoetina.
 A eritropoetina é um hormônio glicoproteico produzido no córtex renal, tendo sua regulação mediada por um mecanismo de retroalimentação que mede a oxigenação do sangue.
Fatores estimulantes:
· Eritropoetina;
· Interleucina-3;
· Folatos;
· Cianocobalamina;
· Hormônios andrógenos e tireoidianos.
Fatores inibidores:
· Fatores de necrose tumoral;
· Fatores transformadores de crescimento;
· Interferon.
Evolução e maturação da série eritrocitária
A stem cell recebe estímulos da eritropoetina (EPO), da interleucina-3 (IL-3) e do fator de crescimento celular(SFC), se transformando em colônia formadora de explosão (BFU-E), que é uma célula pluripotente, ela, por sua vez, ao receber a ação da EPO e da IL-3 se diferencia em unidade formadora de colônia (CFU-E), uma célula unipotente. Até esta fase as células podem acabar voltando ao seu estágio inicial de stem cell. Porém, isso não poderá acontecer, caso receba EPO e SFC, pois ela se transforma na célula mais jovem da linhagem, o proeritroblasto. Este, recebe EPO e se torna o eritroblasto, que têm o estimulo da EPO, cianocobalamina (vitamina B12 ativa) e do folato (ácido fólico ativo) se diferenciando em eritroblasto basofílico. Neste momento o e. basofílico recebe cianocobalamina ou folato, não sendo obrigatório a presença dos dois, e assim como os outros é ativado pela EPO que o diferencia em eritroblasto policromático que apresenta citoplasma policromático, ou seja, acidófilo e basófilo. Ele recebe ferro e EPO se diferenciando em eritroblasto ortocromático, que se caracteriza por realizar a expulsão do núcleo; até esse momento todo processo de maturação celular ocorre fisiologicamente na medula óssea, quando ele tem o estímulo da EPO e do ferro se torna o reticulócito, encontrado normalmente no sangue periférico, apesar de não ter núcleo ele apresenta organelas citoplasmáticas, por fim ele recebe EPO, tenho a formação do eritrócito (hemácia), uma célula anucleada, bicôncava, com baixa concentração de enzimas, depende unicamente da glicose para obtenção de energia.
Todas as células sanguíneas têm tirosina quinase, uma enzima que acelera a produção de ATP, pois cerca de 1000 moléculas são necessárias para produzir 1 hemácia.
 A mulher faz reserva de glicogênio no útero.
Após o período embrionário e fetal a eritropoiese pode ocorrer fora da medula óssea em duas circunstâncias:
1. Resposta a um estímulo proliferativo intenso (como em anemias hemolíticas);
2. Como parte de um quadro de proliferação neoplásica do tecido mieloide.
MO aumenta a produção 
Aumento de oxigênio tecidual
Consumo metabólico
Diminuição de oxigênio
Hipóxia tecidual
Aumento da síntese de eritropoetina