A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
290 pág.
QUESTÃO SOCIAL E SERVIÇO SOCIAL

Pré-visualização | Página 19 de 50

aquecimento global, mercantilismo 
florestal, degradação ambiental, destruição dos recursos 
naturais, escassez e poluição das águas, desperdício 
de alimentos, alimentos geneticamente modificados, 
poluição de modo geral, desmatamento, produção 
demasiada de materiais não recicláveis, resíduos 
nucleares, má qualidade de vida, falta de educação 
ambiental,
TÓPICO 4 | A ABRANGÊNCIA DA QUESTÃO SOCIAL E SUAS INÚMERAS EXPRESSÕES
61
A QUESTÃO 
SUPERPOPULAÇÃO
emigração/imigiração/migração, êxodo rural/êxodo 
urbano, falta de estrutura nos grandes centros (mobilidade 
urbana), falta de planejamento urbano, falta de alimentos, 
agua potável, poluição ambiental, produção excessiva de 
lixo, aglomerações habitacionais, aumento de favelas e 
condições sub-humanas de moradias, 
A QUESTÃO TERRITÓRIO/
HABITAÇÃO
A QUESTÃO REFORMA 
AGRÁRIA
favelas, cortiços, moradores de rua, grandes latifundiários, 
má distribuição da terra, falta de moradias dignas, falta 
de saneamento básico, falta de planejamento urbano, 
movimentos sociais (sem-terra, sem teto, barragens...), 
segregação urbana. 
FONTE: A autora (2015)
A questão ambiental e todas as sequelas do não desenvolvimento 
sustentável estão mostrando quanto é necessária uma transformação social, de 
valores, de visão de mundo, de consumo, de tudo.
QUADRO 6 – QUESTÕES SOCIAIS SOB O PONTO DE VISTA DO DIREITO, DA JUSTIÇA, DA 
LIBERDADE E PROTEÇÃO SOCIAL
QUESTÕES SOCIAIS 
EXPRESSÕES SOCIAIS
A QUESTÃO SEGURIDADE 
SOCIAL
A QUESTÃO SAÚDE 
A QUESTÃO PREVIDÊNCIA 
SOCIAL
A QUESTÃO ASSISTÊNCIA 
SOCIAL
A QUESTÃO DOS DIREITOS 
SOCIAIS A IMIGRANTES
Fome, desnutrição, mortalidade infantil, má alimentação, 
doenças diversas, drogadição, alcoolismo, tabagismo, 
depressão, anorexia, doença ocupacional, diversas 
psicopatologias (transtornos mentais), falta de leitos/
medicamentos em hospitais, qualidade e eficiência do 
SUS, falta de medicina preventiva, desvalorização dos 
profissionais da saúde, falta de estrutura hospitalar, 
prostituição infantojuvenil, falta de direitos sociais a 
imigrantes (haitianos), estrangeiros, falta de planejamento 
e organização nas regiões fronteiriças.
A QUESTÃO EDUCAÇÃO
A QUESTÃO DA INCLUSÃO 
SOCIAL
Analfabetismo, baixa escolarização, evasão/exclusão 
escolar, falta de qualidade e investimentos, desvalorização 
dos profissionais, bullying, tráfico de drogas nas escolas, 
desvalorização e destruição das culturas e tradições locais/
regionais.
62
UNIDADE 1 | A GÊNESE DA ASSISTÊNCIA E DA QUESTÃO SOCIAL
A QUESTÃO SEGURANÇA
A QUESTÃO PROTEÇÃO 
SOCIAL
A QUESTÃO LIBERDADE 
HUMANA
Violência urbana/doméstica, depredações do patrimônio 
público, delinquência juvenil, criminalidade, arrastões, 
homicídios, terrorismo, tráfico de pessoas, falta de 
policiamento, hackers, formação de novas formas de 
violência e crime, novas gangues de criminosos e 
traficantes, pedofilia, estupro, aversão homofóbica, Poder 
Judiciário lento/moroso/inoperante, leis ineficazes,.
A QUESTÃO DE GÊNERO 
A QUESTÃO ORIENTAÇÃO/
OPÇÃO SEXUAL
Violência do homem contra a mulher, diferença salarial, 
matriarcalidade, abandono de idosos, de mulheres, de 
crianças, homofobia, discriminação e preconceito frente 
a opção sexual, desrespeito ao livre-arbítrio sexual, 
A QUESTÃO ÉTNICA E 
RACIAL 
A QUESTÃO 
NACIONALIDADE
A QUESTÃO RELIGIÃO
A QUESTÃO CLASSE 
SOCIAL 
A QUESTÃO CONDIÇÃO 
FÍSICA E DE IDADE
A QUESTÃO DA 
MAIORIDADE PENAL 
(CRIMINAL)
A QUESTÃO INTERNAÇÃO 
COMPULSÓRIA DE 
USUÁRIOS DE DROGAS
Cultura coercitiva/mutilação genital feminina, xenofobia 
(aversão/ódio a estrangeiros), o racismo ou o preconceito 
racial levam à discriminação e à intolerância racial, 
assim a discriminação racial é toda ou qualquer 
quebra do princípio da igualdade: como distinção, 
exclusão, restrição ou preferências, motivado por raça, 
cor, sexo, idade, trabalho, credo religioso, condição 
social de classe, condição física e mental, procedência 
nacional ou convicções políticas contra negros, pardos, 
brancos; índios, ciganos, judeus, americanos, árabes, 
alemães, haitianos; refugiados; católicos, evangélicos, 
muçulmanos, espíritas; nordestinos, cearenses, gaúchos; 
a idosos; a pessoas com deficiência; a pessoa/família em 
condição de pobreza; a profissionais do sexo; ativistas 
ou partidários; aumento do uso de usuários de drogas, 
especificamente de usuários de crack...
FONTE: A autora (2015)
Contextos discriminatórios referentes à composição étnica e racial e a 
opção sexual (manifestações homofóbicas) têm se tornado evidentes na sociedade, 
a multiplicidade de transtornos psíquicos sociais tem aumentado drasticamente, 
bem como as condições de desigualdade, pobreza absoluta e situações de pobreza 
relativa, aumento de desaparecimento e tráfico de pessoas, tráfico de drogas e 
prostituição, como também a abrangência da violência no mundo e na sociedade 
brasileira – são fatos que parecem não ter fim.
TÓPICO 4 | A ABRANGÊNCIA DA QUESTÃO SOCIAL E SUAS INÚMERAS EXPRESSÕES
63
QUADRO 7 – QUESTÕES SOCIAIS SOB O PONTO DE VISTA FAMILIAR
QUESTÕES SOCIAIS 
DO PONTO DE VISTA 
FAMILIAR
EXPRESSÕES SOCIAIS
A QUESTÃO DA FAMÍLIA 
NUCLEAR, CONJUGAL OU 
ELEMENTAR (BIOLÓGICA)
Discórdias familiares, divórcio, negligência, violência 
doméstica, abandono infantojuvenil, valores distorcidos, 
relações frias/hostis/instáveis/frágeis, passageiras, 
descaso com o outro, deveres familiares inoperantes, 
fragilização dos vínculos, conflitos/irresponsabilidade na 
guarda compartilhada dos filhos, prostituição e trabalho 
infantojuvenil, prática do aborto, 
A QUESTÃO DAS NOVAS 
CONFIGURAÇÕES 
FAMILIARES
D esrespeito, preconceito e discriminação à família 
homoafetiva/homoparental (casais do mesmo sexo), 
desrespeito, preconceito e discriminação de adoção 
por homoafetivos, aumento das famílias recompostas/
ampliadas/famílias reconstituídas (os meus, os teus e 
os nossos), família unipessoal, famílias mononucleares 
ou monoparentais (responsabilidade de um só dos 
progenitores), família composta (sociedades poligâmicas) 
famílias binucleares – guarda compartilhada (alienação 
parental), família extensa – incluindo três ou quatro 
gerações, grupos domésticos diversificados...
FONTE: A autora (2015)
As metamorfoses das configurações familiares também configuram o 
cenário mundial, contextos estes diversificados e complexos, que precisam ser 
analisados, estudados, compreendidos, respeitados. Muitas leis estão sendo 
revistas e criadas para tentar abarcar esse leque de metamorfoses sociais de novas 
configurações e expressões sociais. 
Analisando o quadro e as inúmeras expressões sociais das diversas 
questões sociais, quais expressões condizem com a realidade social da sua cidade? 
Ou melhor, você poderia especificar mais uma expressão social não descrita 
anteriormente? 
UNI
Podemos entender o significado de expressões ou manifestações multifacetadas 
da questão social como aquelas que se apresentam na sociedade com várias facetas, muitas 
faces, múltiplas aparências, características ou atributos.
64
UNIDADE 1 | A GÊNESE DA ASSISTÊNCIA E DA QUESTÃO SOCIAL
3 REFLEXÕES SOBRE O TERMO “A NOVA QUESTÃO SOCIAL”
Alguns autores passaram a discutir e enfatizar o termo nova questão social, 
sustentam o surgimento do conceito "nova questão social", assim, referente a este 
tema, será que realmente floresceu ou não uma "nova questão social"? Ou será que 
o que emergiu foram novas e diversas expressões sociais? Diferentes e complexas 
manifestações? Novos dilemas e entraves sociais?
O termo nova questão social é aprofundado por Castel, em seu livro “A 
Insegurança Social: o que é ser protegido”, de 2005, o qual enfatiza, em termos gerais, 
que existem múltiplas manifestações da questão social, envolvendo segmentos 
para além de trabalhadores