Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Sociolinguística-aval.final(Discursiva)

Pré-visualização | Página 1 de 1

Disciplina:
	Sociolinguística (LED02)
	Avaliação:
	Avaliação Final (Discursiva) - Individual Semipresencial ( Cod.:637793) ( peso.:4,00)
	Prova:
	21213601
	
	
	
	
Parte superior do formulário
	1.
	A oficialização de uma língua, como é o caso do português como única língua legítima do Brasil, desconsidera as inúmeras outras línguas faladas em mesmo território. A oficialização, do ponto de vista político linguístico, é uma gestão in vitro. Explique o que é a gestão in vitro e in vivo e explique porque a oficialização de uma língua, como o português, é um exemplo de gestão in vitro.
	Resposta Esperada:
A gestão in vivo acontece a partir da intervenção espontânea dos falantes sobre a língua e da aceitação prática destas intervenções, ou seja, considera quais línguas são usadas e como são usadas por determinadas comunidades. A gestão in vitro é artificial e se dá de maneira oficial, a partir de decretos, de leis. Como a oficialização do português se deu por meio oficial com caráter 'purista', caracteriza-se como uma gestão política in vitro.
	2.
	No documentário "Línguas, vidas em português", filmado em 2001 com a participação de falantes da língua portuguesa que moram em diferentes países, José Saramago afirmou: "Não há uma língua portuguesa, há línguas em português". A partir dessa afirmação, escreva um parágrafo crítico defendendo a concepção de que a língua é sempre heterogênea.
	Resposta Esperada:
A afirmação apresentada reflete a ideia de que temos várias línguas sob o rótulo de língua portuguesa, o que caracteriza a diversidade linguística. A língua é vista, nesse sentido, como um sistema heterogêneo, ou seja, a variação, tanto por fatores de ordem interna (linguísticos) quanto por fatores de ordem social, é inerente ao sistema linguístico. A ausência da heterogeneidade linguística numa dada língua seria, portanto, disfuncional.
Parte inferior do formulário