A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
INTRODUÇÃO A PSICOPEDAGOGIA

Pré-visualização | Página 1 de 3

OS OBJETIVOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA, CONTEÚDOS E SUA ORGANIZAÇÃO Página1
 EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR 
RESUMO IPEMIG 
INTRODUÇÃO A PSICOPEDAGOGIA
NOÇÕES BÁSICAS EM PSICOPEDAGOGIA A psicopedagogia, tem por objeto central de estudo do processo de aprendizagem humana, seus padrões evolutivos normais e patológicos, bem como a influência do meio (família, escola, sociedade)
AS ORIGENS E TRAJETÓRIA DA PSICOPEDAGOGIA A Psicopedagogia surgiu, então, das necessidades de atendimento a crianças com 'distúrbios de aprendizagem', consideradas inaptas dentro do sistema educacional convencional, bem como de explicação ao fracasso escolar e com o passar dos anos, tornou-se a norteadora dos procedimentos necessários ao trabalho com crianças que apresentam barreiras na aprendizagem, objetivando o reconhecimento das capacidades pessoais, bem como a exclusão do obstáculo que a impede de aprender.
A Psicopedagogia foi uma ação subsidiada da Medicina e da Psicologia, perfilando-se posteriormente como um conhecimento independente e complementar ou seja:
Em um primeiro momento a psicopedagogia teve um caráter médico-pedagógico, o atendimento era feito em conjunto, com médicos, psicólogos, psicanalistas e pedagogos.
Em segundo momento, denominado Psicologização dos problemas de aprendizagem, onde eram encaminhadas ao psicólogo, submetendo a criança a uma bateria de testes.
Frente a estas situações, não se chegava a uma explicação clara sobre as dificuldades da criança, foi-se criando a consciência da necessidade de formação de um único profissional apto a integrar conhecimentos e para atuar de maneira objetiva e eficaz, não só na resolução dos problemas escolares, mas também que atuasse na prevenção dos mesmos, facilitando o vínculo do aluno com o processo de aprendizagem e o resgate do prazer de aprender, melhorando assim, o desempenho escolar do aluno.
Atualmente devido à complexidade dos problemas de aprendizagem, a Psicopedagogia se apresenta com um caráter multidisciplinar.
EPISTEMOLOGIA CONVERGENTE O professor argentino Jorge Visca, tido como um dos maiores contribuintes da difusão psicopedagógica no Brasil, foi o criador da Epistemologia Convergente. linha teórica que propõe um trabalho com a aprendizagem utilizando-se da integração de três linhas da Psicologia. 
1. Escola de Genebra – Psicogenética de Piaget (já que ninguém pode aprender além do que sua estrutura cognitiva permite); 
2. Escola Psicanalítica – Freud (já que dois sujeitos com igual nível cognitivo e distintos investimentos afetivos em relação a um objeto aprenderão de forma diferente); 
3. Escola de Psicologia Social de Enrique Pichon Rivière (pois se ocorresse uma paridade do cognitivo e afetivo em dois sujeitos de distinta cultura, também suas aprendizagens em relação a um mesmo objeto seriam diferentes, devido às influências.
CONCEITUAÇÕES, INFLUÊNCIAS E CONTRIBUIÇÕES Para Bossa (2000) a Psicopedagogia é concebida com uma configuração clínica, ainda que sua prática se dê em um enfoque preventivo e, esse caráter clínico significa levar em conta a singularidade do processo a ser investigado, recorrendo tanto aos diagnósticos e intervenções que lhe são comuns no trabalho institucional e clínico. Para a autora, o termo distingue-se em três conotações:
	Como uma prática;
A Psicopedagogia é entendida como uma área de aplicação que antecede o status de área de estudos, a qual tem procurado sistematizar um corpo teórico próprio, definir o seu objeto de estudo e delimitar o seu campo de atuação
	Como um campo de investigação do ato de aprender.
Psicopedagogia deve se ocupar do estudo da aprendizagem humana e, portanto, preocupar-se inicialmente com o processo de aprendizagem (como se aprende, como essa aprendizagem varia evolutivamente e está condicionada por diversos fatores, como se produzem as alterações na aprendizagem, como reconhecê-las, tratá-las e preveni-las). Seu objeto de estudo é, portanto, um sujeito a ser estudado por outro sujeito.
3. Como um saber científico.
Deste modo, a psicopedagogia é uma ciência que abre espaço para descobertas, investigações, que cria condições e viabiliza espaços para a troca e consequente expansão do conhecimento, que permite o intercâmbio cultural das ciências
A psicopedagogia lida com o processo de aprendizagem e trabalha com a construção INTRODUÇÃO A PSICOPEDAGOGIA 8 do ser cognoscente, capaz de construir seu próprio conhecimento, isto é, a psicopedagogia, ao longo dos tempos, passou a objetivar a reconstrução, integração e expansão do sujeito na construção de sua autonomia e o eu cognoscente e sua relação com a aprendizagem (SCHMID, 2006)
AÇÕES, A PSICOPEDAGOGIA
Propiciar a reflexão na escola, auxiliá-la a repensar seus valores e crenças com relação à diversidade e à igualdade; 
Auxiliar os pais a pensarem sobre as dificuldades de seus filhos e perceberem se a insistência a respeito da inclusão não está atrelada à negação da dificuldade;
Auxiliar a escola a encontrar saídas metodológicas e avaliativas não exclusivas;
Divulgar uma proposta de trabalho grupal, descentralizador do papel do professor;
Divulgar o ensino pela pesquisa, para que todos possam participar, independentemente de suas dificuldades.
Ela ainda possibilita uma nova reflexão sobre o contexto sociopolítico e sobre a diferença na sociedade, levando também a repensar sobre o papel do profissional da saúde e da educação na questão da inclusão.
CAMPO DE ATUAÇÃO compreender os processos do desenvolvimento e das aprendizagens humanas, o psicopedagogo pode atuar em diferentes campos de ação, situando-se tanto na Saúde como na Educação, psicopedagogo tem que trabalhar dentro das diferenças, entrar de cabeça dentro de um paradoxo que faz parte de nossa vida, por isso tem que ter muita reflexão.
O psicopedagogo atua onde houver necessidade de prevenção ou correção, em relação à aprendizagem, principalmente, pode atuar junto aos;
Professores, apresentando alternativas de melhoria na elaboração de planos de aula, levando em consideração as singularidades de cada turma
Alunos, fazendo intervenção, encaminhamento profissional orientação direta com base nos relatos do professor.
Diagnósticos atuar diagnosticando distúrbios de aprendizagem no corpo discente ou diagnosticando reflexos institucionais administrativos negativos na esfera pedagógica.
SUAS DIVISÕES: CLÍNICA E INSTITUCIONAL Formado em cursos de pós-graduação ou especialização (curso regulamentado pelo MEC com carga horária mínima de 360 horas), esse profissional reúne conhecimento de várias áreas e estratégias pedagógicas e psicológicas que o possibilita voltar-se para o processo de desenvolvimento e aprendizagem, atuando numa linha preventiva e/ou terapêutica.
A Psicopedagogia Clínica tem como objetivo identificar analisar, planejar e intervir através das etapas de diagnóstico e tratamento. Para tanto, o profissional deverá estar preparado para atender crianças ou adolescentes com problemas de aprendizagem, atuando na sua prevenção, diagnóstico e tratamento clínico.
Psicopedagogo utilizar recursos como jogos, desenhos, brinquedos, brincadeiras, conto de histórias, computador e outras coisas que forem oportunas.
Psicopedagogia Institucional pretende oferecer ferramentas de melhorias das condições do processo de ensino-aprendizagem, bem como para a prevenção dos problemas de aprendizagem. Por meio de técnicas e métodos próprios, o psicopedagogo possibilita a intervenção psicopedagógica visando a solução de problemas de aprendizagem em espaços institucionais. Juntamente com toda a equipe escolar, se mobiliza na construção de um espaço adequado às condições de aprendizagem de forma a evitar comprometimentos.
NO BRASIL O PSICOPEDAGOGO OCUPA-SE DAS SEGUINTES ATIVIDADES: 
Orientação de estudos: consiste em organizar a vida escolar da criança quando esta não sabe fazê-lo espontaneamente. Procura-se promover o melhor uso do tempo, a elaboração de uma agenda e tudo aquilo que é necessário ao “como estudar” (como ler um texto, como escrever, como estudar para prova, etc.). Apropriação dos conteúdos