A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Estudo dirigido de Bioquímica Básica

Pré-visualização|Página 1 de 1

Estudo dirigido de Bioquímica Básica

1- O que são proteínas e como são formadas?

As proteínas são substâncias formadas por um conjunto de aminoácidos ligados entre si através de ligações peptídicas. Os aminoácidos são moléculas formadas por carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio, em que são encontrados um grupo amina (-NH2) e um grupo carboxila (-COOH). Existem apenas 20 tipos de aminoácidos, que se combinam de forma variada para formar diferentes proteínas. Chamamos de polipeptídio uma cadeia longa de aminoácidos. Cada proteína é formada por uma ou mais cadeias polipeptídicas.

2 - Quais as funções das proteínas?

As proteínas apresentam uma extensa lista de funções no organismo e são encontradas em todas as estruturas da célula, substâncias intersticiais, anticorpos, entre outros. Entre as funções que podem ser atribuídas às proteínas, destacam-se seu papel no transporte de oxigênio (hemoglobina), na proteção do corpo contra organismos patogênicos anticorpos, como catalizadora de reações químicas enzimas, receptora de membrana, atuação na contração muscular (actina e miosina), além de serem fundamentais para o crescimento e formação dos hormônios.

3- O que são aminoácidos essenciais e não essenciais?

Os aminoácidos chamados essenciais são aqueles que não podem ser sintetizados endogenamente e devem ser obtidos a partir do alimento, já os aminoácidos não essenciais são aqueles que o organismo é capaz de sintetizar.

4- O que é ligação peptídica?

Ligação peptídica é o nome dado para a interação entre duas ou mais moléculas menores (monômeros) de aminoácidos, formando, dessa maneira, uma macromolécula denominada proteína.

5- Quais são os níveis de organização de uma proteína ?

Os níveis de organização molecular de uma proteína são: Primário - representado pela sequência de aminoácidos unidos através das ligações peptídicas. Secundário - representado por dobras na cadeia (alfa-hélice), que são estabilizadas por pontes de hidrogénio. Terciário - ocorre quando a proteína sofre um maior grau de enrolamento e surgem, então, as pontes de dissulfeto para estabilizar este enrolamento. Quaternário - ocorre quando quatro cadeias polipeptídicas se associam através de pontes de hidrogénio, como ocorre na formação da molécula da hemoglobina.

6- O que são proteínas simples, conjugada e derivada ?

As proteínas simples apresentam apenas aminoácidos. Nas proteínas conjugadas, além de aminoácidos, existe um radical de origem não peptídica, que é denominado de grupo prostético. As proteínas derivadas, por sua vez, não são encontradas na natureza e são conseguidas graças a processos de degradação de proteínas simples ou conjugadas.

7- Qual a função biológica dos lipídeos ?

Os lipídios desempenham algumas funções biológicas essenciais, de acordo com seu tipo. Entre sus funções estão a reserva de energia utilizada pelo organismo em momentos de necessidade, e está presente em animais e vegetais. Isolante térmico nos animais as células gordurosas formam uma camada que atua na manutenção na temperatura corporal, sendo fundamental para animais que vivem em climas frios. Ácidos graxos estão presentes nos óleos vegetais extraídos de sementes, como as de soja, de girassol, de canola e de milho, que são usados na síntese de moléculas orgânicas e das membranas celulares. Absorção de vitaminas auxiliam a absorção das vitaminas A, D, E e K que são lipossolúveis e se dissolvem nos óleos. Como essas moléculas não são produzidas no corpo humano é importante o consumo desses óleos na alimentação.

8- Quais as moléculas que compõem o triglicerídeo?

Os triglicerídeos são formados por meio da reação entre a glicerina e três ácidos graxos (ácidos carboxílicos de cadeias longas, com 12 ou mais átomos de carbono).

9- Como é formado um ácido graxo?

Trata-se de um tipo de lipídio ou gordura que é formada por cadeias de carbono e um grupamento carboxila ( - COOH) nas extremidades. Esse nutriente é utilizado como combustível pelas células e se constitui como uma das principais fontes de energia juntamente com as proteínas e a glicose.

10- Os ácidos graxos quanto ao número de duplas ligações , como podem ser classificados?

Os ácidos graxos pode ser classificados em saturados que não possuem ligações duplas. insaturados que possuem ligações duplas. Monoinsaturados que apresentam uma ligação dupla. Poli-insaturados que apresentam duas ou mais duplas ligações.

11- O que é lipólise? Qual a enzima intracelular responsável por este processo?

Lipólise é um processo pelo qual há a degradação de lipídios em ácidos graxos e glicerol. O catabolismo de gordura no músculo inicia-se com a desintegração dos triacilgliceróis (lipólise). Para essa desintegração, a enzima lípase hormônio sensível age sobre os triacilgliceróis, liberando moléculas de ácidos graxos livres a partir de sua estrutura glicerol. Além disso, no sangue, outra enzima, a lípase lipoproteína cataboliza os triacilgliceróis das moléculas lipoproteicas plasmáticas.

12- Quando é acionada a lipólise? Cite dois hormônios responsáveis por este processo.

A lipólise é acionada quando não há glicose suficiente na corrente sanguínea para suprir as atividades físicas do indivíduo, devido à pouca ingestão de carboidratos. Nesse momento, o fígado degrada o glicogênio, liberando pequenas unidades de glicose. No entanto, é preciso repor o estoque de glicogênio, e, para isso, o fígado induz a quebra de células gordurosas, a fim de liberar ácidos graxos. Os principais hormônios responsáveis pela estimulação da lipólise e a lipase - hormônio sensível e, consequentemente, a lipólise, conforme a inibição desse processo pela insulina, ao estimular a lipogênese, são as catecolaminas, o hormônio do crescimento (GH) e os glicocorticoides.

13- Dê 3 funções do colesterol.

Participa da construção e manutenção das membranas das células; Participa na síntese da bile; É utilizado como precursor (substância-base para a síntese de outra) de todas as classes de hormônios do organismo, como a progesterona, o cortisol, a testosterona.

14- De que forma os lipídeos são transportados na corrente sanguínea?

Os lipídeos são transportados na corrente sanguínea através de proteínas, formando complexos denominados de lipoproteínas, existem vários tipos de lipoproteínas, e estas podem ser classificadas de diversas maneiras. O modo pelo qual os bioquímicos geralmente as classificam é baseado em sua densidade. Entre estas, estão as "Low-Density Lipoproteins", ou LDL, que transportam o colesterol do sítio de síntese - o fígado - até as células de vários outros tecidos. Uma outra classe de lipoproteínas, as "High Density Lipoproteins", ou HDL transportam o excesso de colesterol dos tecidos de volta para o fígado, onde é utilizado para a síntese dos sais biliares.

15- O que ocorre no período pós-prandial em relação aos lipídeos? 

No período pós-prandial, estimulado pela insulina, os ácidos graxos podem ser sintetizados em alta velocidade pelo fígado a partir de moléculas de Acetil-CoA. Os ácidos graxos sintetizados pelo fígado serão exportados através das lipoproteínas transportadoras VLDL até o tecido adiposo, local onde serão armazenados. Toda vez que o consumo de alimentos exceder a demanda energética teremos o acúmulo de reservas (glicogênio e triglicerídeos).

16- O que é quilomícron ?

São estruturas lipoprotéicas que possuem a importante função, pois fazem o transporte de triacilgliceróis, molécula insolúvel em água e que, portanto, não pode ser lançada na corrente sanguínea sem uma estrutura de transporte. Os quilomícrons recebem sua carga nas células da mucosa intestinal, que revestem a superfície do intestino, e a leva para outros tecidos do corpo. Se ainda houver quilomícron, depois do abastecimento das reservas de ácidos graxos dos tecidos corpóreos, ele será levado para o fígado sendo então endocitado por intermédio da apo-E. Dentro do fígado ele irá liberar o colesterol e, então, será degradado no lisossomo. São formados por apolipoproteínas, colesterol e fosfolipídios. Possuem um diâmetro de aproximadamente 100 a 500 nm e 80% da massa é preenchida por triacilglicerois. O principal responsável pelo transporte realizado pelos quilomicra na corrente sanguínea é a apolipoproteína. Os quilomicrons é formado por apo-E, apoC-II e apoB-48.

17- Qual a função da LDL ?

O LDL (em inglês para Low Density Lipoprotein, ou proteína de baixa densidade) tem por principal característica o fato de apresentar uma maior quantidade de gordura que de proteína. Sua função é levar o colesterol até os tecidos.

18- Qual a função da HDL ?

O HDL (sigla do inglês para High Density Lipoprotein, ou proteína de alta densidade) tem por principal característica o fato de apresentar uma maior quantidade de proteína que de gordura. Sua função é levar o colesterol dos tecidos até o fígado, para posterior excreção.

19- Por que a LDL é considerada como mau colesterol e a HDL como bom colesterol ?

O HDL é considerado um colesterol bom porque tem a função de fixar moléculas de gordura no interior das células para que sejam levadas até o fígado e, posteriormente, excretadas pelo nosso organismo.O LDL é considerado um colesterol ruim, pois tem a função de retirar o colesterol do interior das células. A presença de excesso de gordura no interior da célula leva à formação de radicais livres, os quais são tóxicos ao organismo.

20- Quais são as lipoproteínas que distribuem o colesterol pelo organismo? Explique a função de cada uma delas.

HDL: Ativa e inibe a LCAT(lecitina-colesterol-acil-transferase); Interage com transportadores ABC; Troca de éster de colesterol com triglicerídeos da VLDL e LDL, através da CETP (Proteínas de Transferência de Colesterol Esterificado), diminuindo desta forma a quantidade de triglicerídeos armazenado nas lipoproteínas; Transporte e depuração de colesterol; Ativa e inibe a lipase lipoproteica; Desencadeia a depuração de VLDL e de remanescentes de quilomícrons.

VLDL: Liga-se a receptores de LDL; Ativa e inibe a lipase lipoproteica; transporta os triglicerídeos endógenos para os tecidos periféricos; desencadeia a depuração de VLDL e de remanescentes de quilomícrons.