A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Política de Seguridade Social_ Saúde

Pré-visualização | Página 1 de 4

Que stão 1/5 - Polí tica de Se guridade Social: Saúde 
Re tomando os conteúdos da aul a 5, pudemos compreender que a inse rção dos Assistentes 
Soci ais na áre a da saúde ocorre pel a e fe tivação do pri ncí pi o da ate nção inte gral. Esse 
pri ncípi o pode ser ente ndi do na totali dade do indivíduo. Assi m sendo, l ei a a sente nça abai xo 
e marque a alte rnativa que a comple ta corre tame nte . 
“a ______ ___ ____ ___, que di z re speito às açõe s das equi pe s mul tipro fi ssi onais n os se rvi ços e 
rel acion a- se ao e sforço de possi bil i tar o me lhor a te ndimento pos sível ne s se s e spaços”. 
 
 A Inte grali dade u ni ve rsal . 
 B Inte grali d ade parci al . 
 C Inte grali dade s eleti va. 
 D Inte grali dade f ocal izad a. 
Qu est ã o 2/5 - P o lít ic a d e S egurid ade So c ial: S aúd e 
Ai nd a confo rme a an álise d e Costa (2009), a o p erac ion aliz aç ão do s eixos d e inserç ão 
d o tr abal ho se dá p or meio do s nú c leo s de ob jetiv aç ão do tr ab alh o p ro fissio na l, 
q ua is sejam: 
 
A L evanta ment o de dados , exc lus i vamente. 
B L evanta men to de da d os ; Interp retaç ão de no r mas e roti na s ; Agencia mento de 
medi das e i nicia ti vas de ca rá ter eme rgencia l /as sis tenc ial , excl usi vamente. 
C Agenci amento de medidas e inici ativas de ca rá ter emerg enci a l/a ss is tenc i al e 
Des envolviment o de a tividades de a poio peda g óg ic o e técnic opolí tico, exc lus i vamente. 
 D Leva ntamen to de dad os ; Interp reta ç ã o de nor ma s e rotinas ; 
Agenci amento de medidas e i nici ativas de ca rá ter emerg enc i al /ass is tenc i al ; 
Proc edi men tos de nature za s oc i oeduc ativa, i nforma çã o e comu nic a çã o em s a úde; 
entre o ut ros . 
Qu est ã o 3/5 - P o lít ic a d e S egurid ade So c ial: P rev id ênci a S o ci al 
N o In stitut o N acio n al do S eg ur o S o cial - IN SS , a Dir et or ia d e Saú d e d o Tr ab alh ad or é 
co mp o st a p elo s seg u in t es serv iço s: 
 A Perí ci a Médi c a e Rea bili taç ã o Profi ss iona l 
 B Perí ci a Médi c a, R eabil itaçã o Profis sional e Serviç o Soc ia l 
 C Serviç o Soci a l e Perí ci a Médic a 
Qu est ã o 4/5 - P o lít ic a d e S egurid ade So c ial: P rev id ênci a S o ci al 
Que stão 1/5 - Polí tica de Se guridade Social: Saúde 
Re tomando os conteúdos da aul a 5, pudemos compreender que a inse rção dos Assistentes 
Soci ais na áre a da saúde ocorre pel a e fe tivação do pri ncí pi o da ate nção inte gral. Esse 
pri ncípi o pode ser ente ndi do na totali dade do indivíduo. Assi m sendo, l ei a a sente nça abai xo 
e marque a alte rnativa que a comple ta corre tame nte . 
“a ______ ___ ____ ___, que di z re speito às açõe s das equi pe s mul tipro fi ssi onais n os se rvi ços e 
rel acion a- se ao e sforço de possi bil i tar o me lhor a te ndimento pos sível ne s se s e spaços”. 
 
 A Inte grali dade u ni ve rsal . 
 B Inte grali d ade parci al . 
 C Inte grali dade s eleti va. 
 D Inte grali dade f ocal izad a. 
Qu est ã o 2/5 - P o lít ic a d e S egurid ade So c ial: S aúd e 
Ai nd a confo rme a an álise d e Costa (2009), a o p erac ion aliz aç ão do s eixos d e inserç ão 
d o tr abal ho se dá p or meio do s nú c leo s de ob jetiv aç ão do tr ab alh o p ro fissio na l, 
q ua is sejam: 
 
A L evanta ment o de dados , exc lus i vamente. 
B L evanta men to de da d os ; Interp retaç ão de no r mas e roti na s ; Agencia mento de 
medi das e i nicia ti vas de ca rá ter eme rgencia l /as sis tenc ial , excl usi vamente. 
C Agenci amento de medidas e inici ativas de ca rá ter emerg enci a l/a ss is tenc i al e 
Des envolviment o de a tividades de a poio peda g óg ic o e técnic opolí tico, exc lus i vamente. 
 D Leva ntamen to de dad os ; Interp reta ç ã o de nor ma s e rotinas ; 
Agenci amento de medidas e i nici ativas de ca rá ter emerg enc i al /ass is tenc i al ; 
Proc edi men tos de nature za s oc i oeduc ativa, i nforma çã o e comu nic a çã o em s a úde; 
entre o ut ros . 
Qu est ã o 3/5 - P o lít ic a d e S egurid ade So c ial: P rev id ênci a S o ci al 
N o In stitut o N acio n al do S eg ur o S o cial - IN SS , a Dir et or ia d e Saú d e d o Tr ab alh ad or é 
co mp o st a p elo s seg u in t es serv iço s: 
 A Perí ci a Médi c a e Rea bili taç ã o Profi ss iona l 
 B Perí ci a Médi c a, R eabil itaçã o Profis sional e Serviç o Soc ia l 
 C Serviç o Soci a l e Perí ci a Médic a 
Qu est ã o 4/5 - P o lít ic a d e S egurid ade So c ial: P rev id ênci a S o ci al 
Que stão 1/5 - Polí tica de Se guridade Social: Saúde 
Re tomando os conteúdos da aul a 5, pudemos compreender que a inse rção dos Assistentes 
Soci ais na áre a da saúde ocorre pel a e fe tivação do pri ncí pi o da ate nção inte gral. Esse 
pri ncípi o pode ser ente ndi do na totali dade do indivíduo. Assi m sendo, l ei a a sente nça abai xo 
e marque a alte rnativa que a comple ta corre tame nte . 
“a ______ ___ ____ ___, que di z re speito às açõe s das equi pe s mul tipro fi ssi onais n os se rvi ços e 
rel acion a- se ao e sforço de possi bil i tar o me lhor a te ndimento pos sível ne s se s e spaços”. 
 
 A Inte grali dade u ni ve rsal . 
 B Inte grali d ade parci al . 
 C Inte grali dade s eleti va. 
 D Inte grali dade f ocal izad a. 
Qu est ã o 2/5 - P o lít ic a d e S egurid ade So c ial: S aúd e 
Ai nd a confo rme a an álise d e Costa (2009), a o p erac ion aliz aç ão do s eixos d e inserç ão 
d o tr abal ho se dá p or meio do s nú c leo s de ob jetiv aç ão do tr ab alh o p ro fissio na l, 
q ua is sejam: 
 
A L evanta ment o de dados , exc lus i vamente. 
B L evanta men to de da d os ; Interp retaç ão de no r mas e roti na s ; Agencia mento de 
medi das e i nicia ti vas de ca rá ter eme rgencia l /as sis tenc ial , excl usi vamente. 
C Agenci amento de medidas e inici ativas de ca rá ter emerg enci a l/a ss is tenc i al e 
Des envolviment o de a tividades de a poio peda g óg ic o e técnic opolí tico, exc lus i vamente. 
 D Leva ntamen to de dad os ; Interp reta ç ã o de nor ma s e rotinas ; 
Agenci amento de medidas e i nici ativas de ca rá ter emerg enc i al /ass is tenc i al ; 
Proc edi men tos de nature za s oc i oeduc ativa, i nforma çã o e comu nic a çã o em s a úde; 
entre o ut ros . 
Qu est ã o 3/5 - P o lít ic a d e S egurid ade So c ial: P rev id ênci a S o ci al 
N o In stitut o N acio n al do S eg ur o S o cial - IN SS , a Dir et or ia d e Saú d e d o Tr ab alh ad or é 
co mp o st a p elo s seg u in t es serv iço s: 
 A Perí ci a Médi c a e Rea bili taç ã o Profi ss iona l 
 B Perí ci a Médi c a, R eabil itaçã o Profis sional e Serviç o Soc ia l 
 C Serviç o Soci a l e Perí ci a Médic a 
Qu est ã o 4/5 - P o lít ic a d e S egurid ade So c ial: P rev id ênci a S o ci al 
Questão 1/5 - Política de Seguridade Social: Saúde
No Brasil, na década de 1930 ocorrem as mudanças na sociedade brasileira no governo de Getúlio, mudanças assinaladas pela industrialização e pelas reformas de Estado. Assim sendo que políticas surgem em resposta às reivindicações dos trabalhadores?
Nota: 20.0
	
	A
	Políticas sociais
Você acertou!
Resposta A: Vimos em nossos estudos da aula 1 que foram as políticas sociais
	
	B
	Políticas culturais
	
	C
	Políticas econômicas
	
	D
	Políticas de transporte
Questão 2/5 - Política de Seguridade Social: Previdência Social
A Seguridade Social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à:
Nota: 20.0
	
	A
	saúde, educação e assistência social

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.