Buscar

AV1 radio

Prévia do material em texto

AV1- Redação Jornalística para Rádio 
Bárbara Gomes dos Santos – 2018101695 
 
Economia - 
Entre os meses de maio e agosto deste ano, foram abertas aproximadamente 
oitocentas mil empresas no país, esse número representa um aumento de seis por 
cento em relação aos quatro primeiros meses anteriores. 
Segundo levantamento feito pelo Ministério da Economia, ainda há um crescimento de 
dois por cento em comparação ao mesmo período do ano passado. Todos esses dados 
fazem parte do boletim Mapa das Empresas. O documento também consta que, em 
agosto, o Brasil contava mais de dezenove milhões de empresas ativas. 
O destaque desses últimos quatro meses é o empreendedor individual, que somam 
mais de dez milhões de empresas ativas, incluindo os microempreendedores 
individuais. Para o Ministério, esses dados reforçam a importância dos pequenos 
negócios para o país, além de ser um dos pilares da retomada da economia brasileira 
no pós-pandemia. 
O tempo médio para abertura de empresa caiu um dia em relação ao primeiro 
quadrimestre do ano. A média atual é de dois dias e vinte e uma horas. Porém o 
diretor do departamento nacional de registro empresarial e integração, André Santa 
Cruz, esclareceu que em alguns estados esse tempo é bem menor, como em Goiás, 
que tem o menor período para abertura de empresa: apenas um dia e uma hora. 
Enquanto o estado da Bahia registra o maior tempo de abertura: sete dias e dezoito 
horas. 
O microempreendedor individual representa hoje cerca de cinquenta e cinco por cento 
dos negócios ativos do Brasil e oitenta por cento das empresas abertas no segundo 
quadrimestre. 
 
Esporte – 
Mesmo com 16 casos de Covid-19 confirmados no time do Flamengo, a Confederação 
Brasileira de Futebol decretou a realização do jogo contra o Palmeiras no domingo, 
pelo campeonato brasileiro. A polêmica divide opiniões dos torcedores de ambos os 
times. A maioria da torcida rubro-negra discorda da decisão da C-B-F pelo fato de estar 
com mais da metade dos jogadores titulares suspensos, enquanto a torcida 
palmeirense teme uma derrota para o time reserva do Flamengo, com a maioria dos 
jogadores da base sub-vinte. O time de Vanderlei Luxemburgo mantém um 
desempenho mediano durante o campeonato resultando em fortes críticas devido ao 
rendimento do time. 
O jogo inicialmente seria adiado a pedido do Flamengo, mas C-B-F alegou que o time 
tem elenco suficiente para ir a campo. Então a equipe recorreu ao à Justiça Desportiva, 
mas também não obteve sucesso. O assuntou gerou tensão nos bastidores do 
Brasileirão, pois dirigentes de outros clubes não concordam com a postura 
individualista do Flamengo, que em contrapartida é a favor do retorno das torcidas aos 
estádios. 
E esse debate está longe de acabar, visto que o time rubro-negro foi o único ao lado da 
Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro a pressionar a reabertura do 
Maracanã ao público, enquanto os outros 19 clubes da série A junto com a C-B-F 
mantém o veto contra essa decisão. 
 
Política – 
O TJ-RJ sorteou os cinco desembargadores que vão compor o Tribunal Misto para dar 
continuidade ao processo de impeachment do governador Wilson Witzel. Para 
completar o julgamento, serão escolhidos mais cinco deputados da Alerj, Assembleia 
Legislativa do Rio de Janeiro. Witzel está afastado do cargo desde o mês de agosto, 
acusado de desviar dinheiro público na área da Saúde. 
As operações de investigação levantaram suspeitas de corrupção por parte do 
governador, acusado de receber propina das empresas ligadas ao esquema através de 
contratos falsos firmados com escritório da primeira dama, Helena Witzel. 
Com um discurso contra corrupção e aliado ao Presidente Jair Bolsonaro, o ex-juiz 
federal venceu as eleições de 2018 no segundo turno, contra o ex-prefeito do Rio, 
Eduardo Paes. 
Na maior crise de Saúde do país, a Polícia Federal iniciou buscas contra empresários e 
gestores envolvidos em esquemas de desvio nos recursos destinados ao combate a 
Covid-19 no estado. No mês de maio, o governador Wilson Witzel é incluído em um 
inquérito no Superior Tribunal de Justiça, que investigou um suposto esquema de 
corrupção na compra de respiradores destinados ao tratamento de pacientes 
infectados com o coronavírus. Em junho o processo de impeachment foi instaurado. 
Sob a acusação de crime de responsabilidade, Witzel foi afastado do Governo do Rio 
enquanto grupo de agentes públicos e políticos liderados pelo governador, receberam 
mandados de prisão, busca e apreensão. 
 
Rio – 
Apesar do aumento no número de mortes por coronavírus, cariocas desrespeitam a 
medida de restrição imposta pela Prefeitura e lotam praias da cidade. Com o 
termômetro registrando trinta e oito graus neste domingo, muitas pessoas 
caminharam sem máscara no calçadão. 
O decreto publicado no dia dezoito prorrogou até o dia seis de outubro as regras 
sanitárias contra essas aglomerações e também com eventos com a presença de 
público e permanência nas areias. Pelo decreto é permitido mergulhar no mar e 
praticar atividades físicas individuais, como corrida e caminhada. 
Nas ações da noite de sábado, agentes da Secretária de Ordem Pública multaram dois 
bares por aglomeração na Zona Sul, enquanto a Guarda Municipal em ação conjunta 
da PM interromperam um casamento com mais de cem convidados, incluindo uma 
bateria de escola de samba, na Ilha do Governador. 
De acordo com Secretária Estadual de Saúde, o boletim atualizado da última sexta feira 
registra cento e oitenta e dois casos da doença e mais oitenta e uma mortes aqui no 
Rio de Janeiro. Há sinais de sobrecarga nos hospitais do município, a doença está longe 
de estar controlada, muitas pessoas nas ruas e também pouca fiscalização. 
 
Cultura – 
Confirmada a reabertura dos cinemas no Rio de Janeiro, no dia primeiro de outubro. 
Os responsáveis pelas salas de cinema foram informados pelos representantes da 
Prefeitura e da vigilância sanitária sobre os protocolos de segurança. 
Os cinemas voltarão a funcionar com cinquenta por cento da capacidade de público, 
com poltronas marcadas, intercalando cada uma. Álcool em gel disponível e a 
temperatura do público e dos funcionários medida na entrada. As sessões terão um 
intervalo maior entre uma e outra, para garantir a higienização de cada sala. O uso de 
máscaras é obrigatório com exceção na hora do consumo de alimentos e bebidas, 
permitido apenas dentro da sala. 
As novas regras valem para outros programas de lazer que estão voltando 
gradualmente, como os museus. O Museu de Arte do Rio vai ter visitação previamente 
agendada no site, com horários alternados e capacidade de sessenta pessoas a cada 
duas horas. Os pontos turísticos também se adequaram aos protocolos de higiene e 
segurança. 
Vale ressaltar que a reabertura dos locais de entretenimento está sendo aguardada 
com grande expectativa do público, que enfrenta o isolamento social desde março 
devido a pandemia do coronavírus.

Continue navegando