A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Epidemiologia - Resolução Exercícios Medidas de Frequência de Doenças

Pré-visualização | Página 1 de 1

Resolução da Lista de Exercícios 
 
 
 
 
Conceitos Básicos: 
 
Incidência: é a frequência de casos novos de uma determinada doença, ou problema de saúde, 
oriundos de uma população sob risco de adoecimento, ao longo de um determinado período de 
tempo, podem ser tanto relativa como absoluta. 
 
Taxa de Incidência: é a expressão da frequência com que surgem novos casos de uma doença, ou 
problema de saúde, por unidade de tempo, e com relação ao tamanho de uma população. 
 
Incidência Acumulada: é a proporção que representa uma estimativa do risco de desenvolvimento 
de uma doença ou agravo em uma população, durante um intervalo de tempo determinado. 
 
Prevalência: é a frequência de casos existentes de uma determinada doença, em uma determinada 
população e em um dado momento (casos antigos + casos novos / qtd total população). É uma 
medida estática e a varia em proporção. 
 
Taxa de Letalidade: é uma proporção calculada como o quociente entre os casos de uma doença que 
evoluíram para o óbito e todos os casos diagnosticados ao longo de um determinado período (óbitos 
pela doença / qtd de pessoas com a doença). 
 
Taxa de Mortalidade: é uma proporção calculada sobre a quantidade de óbitos em uma determinada 
região e a quantidade da população, pode ser específica de determinada parcela da população. 
 
 
 
 
 
 
Priscila Behrens 2020.2 
Respostas Ex. 1: 
 
a) O indivíduo 1 contribuiu 7 anos 
b) 7 (I) + 2 (II) + 4 (III) + 2 (IV) + 6 (V) + 5 (VI) + 10 (VII) = 36 anos 
c) 2 indivíduos foram a óbito na observação (II e VI). 
d) TM acumulada = 2/7 = 28,57%; TM por tempo de observação: (2+5) / (7+4+2+6+10) = 25,93% 
 
 
 
 
 
 
 
Respostas Ex. 2: 
 
a) O indivíduo 1 contribuiu 5 anos 
b) O indivíduo 4 contribuiu 3 anos (porque o estudo é sobre a incidência do câncer), então não 
considera os 5 anos 
c) 5 (I) + 0 (II) + 2 (III) + 3 (IV) + 0 (V) + 5 (VI) + 2 (VII) = 17 anos (os indivíduos 2 e 5 já 
entraram no estudo cancerosos, então não podem entrar no cálculo pois não contribuíram para o 
estudo de incidência do câncer) 
d) Taxa Incidência Câncer = casos novos/ expostos = 2/5 = 40% (o 2 e 5 não são considerados) 
e) Taxa de Mortalidade por Câncer acumulada = Qtd óbitos/ expostos = 2/7 = 28,57% 
 
 
 
Respostas Ex. 3: 
 
3.1 
Taxa de incidência do dia 1 ao dia 500 = 15 (4,5,6,9,11,13,14,16,17,18,21,22,27,29,30) / 30 = 50% 
Taxa de incidência do dia 501 ao dia 1000 = 4 (15,19,24,26) / 15 (só os que poderiam ser novos que 
ainda estavam sadios) = 26,67% 
 
3.2 
Taxa de incidência acumulada = 19/30 = 63,33% 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Respostas Ex. 4: 
 
4.1 Incidência Acumulada (nº novos / qtd homens) 
4.2 Taxa de Incidência (nº que tiveram a doença / qtd de residentes) 
4.3 Incidência Acumulada 
4.4 Mortalidade Específica (por faixa etária) 
 
 
Respostas Ex. 5: 
 
População Estável – Incurável – Redução mortalidade, mas o fator de exposição continua lá – 
Incidência diminuiria e a prevalência também – mas a prevalência não mudou. 
 
Resposta: Letra E. Não é fator de risco nem protetor, mas é prognóstico. (prognóstico = pela 
detecção e que diminui a letalidade da doença) 
 
 
 
Respostas Ex. 6: 
 
Taxa de prevalência = 100 (que já tinham) / 1000 = 10% 
Taxa de incidência = 200 (que tiveram) / 900 (tira os q n podem ter novamente) = 22,22% 
 
 
 
 
**Fonte: UFRJ - INSTITUTO DE ESTUDOS DE SAÚDE COLETIVA - DEPARTAMENTO DE 
MEDICINA PREVENTIVA - FACULDADE DE MEDICINA 
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA 
DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À EPIDEMIOLOGIA.