A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Histologia na psiquiatria

Pré-visualização|Página 1 de 1

Histologia na psiquiatria


Doença de Basedow-Graves:

Causa hipertireoidismo

Mulheres de meia-idade

Mecanismo auto-imune:

Anticorpos contra receptores para TSH nas células foliculares tireoidianas → a ligação simula a ligação TSH-receptor → estimulação da produção de T3 e T4 → hipertireoidismo

Hiperestimulação: irritabilidade, insônia, labilidade emocional, agitação psicomotora, tremores finos de extremidades, perda de peso apesar do aumento do apetite (metabolismo aumentado), ansiedade, fadiga

Delírios paranóides ou agitação psicomotora: casos mais graves

Diagnóstico laboratorial: diminuição de TSH e  aumento de T4 livre

Diagnóstico histopatológico:

Folículos tireoidianos reduzidos, com pouco coloide (isso por estar metabolizando muito colóide para produção de T3 e T4).

Folículos entremeados com linfócitos agregados em folículos linfóides

Folículos de células volumosas, com muito citoplasma

Núcleos grandes, nucléolos, cromatina frouxa


Tireoidite de Hashimoto:

Autoimune

Mulheres de meia idade

Causa hipotireoidismo por destruição dos folículos tireoidianos 

É a causa mais comum de hipotireoidismo se não há deficiência de iodo

Macroscopia: Aumento do volume da tireoide pela grande quantidade de linfócitos pela inflamação. Cronicamente, há fibrose (coloração acinzentada). 

Linfócitos T citotóxicos CD8 → destruição dos folículos tireoidianos

Depressão ou quadros similares; psicose

Diagnósticos laboratorial: redução de T4, aumento do TSH

Histologia:

Infiltrado inflamatório

Folículos de aspecto atrófico, com pouco ou nenhum coloide

Semelhante à doença de graves, mas no hashimoto o infiltrado é mais intenso, sem aparência de hiperatividade (células menores)

Núcleos normais


Psicose lúpica:

Manifestações psíquicas nos portadores de lúpus eritematoso sistêmico

Agitação psicomotora, alteração do nível de consciência, delirium, alucinações visuais

Histologia:

Perivasculites (infiltrado misto de macrófagos, neutrófilos e eosinófilos) 

Trombos cerebrais, micro e macroinfartos

Aumento do VHS, da viscosidade do sangue

Níveis de proteína c-reativa normais


Demência dos corpos de Lewy:

Quadro demencial clássico (perda de memória recente - amnésia anterógrada -, disfunção cognitiva, síndromes extrapiramidais, quadros de parkinsonismo). Sobreposta à demência pela doença de parkinson

Pacientes mais velhos

Aumento da produção e deposição intracitoplasmática de alfa-sinucleína

Principal diagnóstico diferencial: Alzheimer

Macroscopia: Perda de substância cortical em região temporal e de substância negra em mesencéfalo

Histopatologia:

Corpos de Lewy citoplasmático rosa, arredondado 

Coloração da ubiquitina


Doença de Pick:

Excesso de proteína tau nos neurônios formando os corpos de Pick (pode ter influência genética)

Lobo frontal e/ou temporal (atrofia) → danifica raciocínio, autocontrole, expressão da linguagem

40-60 anos

Semelhante ao Alzheimer, mas os sintomas comportamentais aparecem mais cedo em relação aos sintomas de memória em Pick

Afasia, confusão mental, condutas sociais inadequadas (grosseria, desinibição social, agitação), instabilidade emocional, dificuldade de movimentação

Histopatologia:

Neurônio de aspecto balonizado

Positividade para proteína tau